[ editar artigo]

AÇOUGUES GOURMET: como fidelizar clientes com potencial atrativo

AÇOUGUES GOURMET: como fidelizar clientes com potencial atrativo

Sim, a gourmetização chegou nos açougues para ficar! Cortes diferenciados de carnes e outras facilidades, como degustação e receitas especiais no preparo de carnes são destaques nesse novo modelo de negócio. Isso significa aproximar clientes com potencial bem atrativo para a tão sonhada fidelização e superar a apavorante crise que vem atingindo uma considerável parcela do cenário econômico brasileiro nos últimos 3 anos.

Apesar das dificuldades no cenário econômico brasileiro, quando se fala em carne, há aqueles consumidores que buscam diferencial na hora de escolher os produtos. Eles têm evoluído em paralelo com o mercado e buscam muito mais que qualidade, eles querem confiança. Desde os anos 90 o conceito de serviços ao cliente tem recebido atenção especial em se tratando de elevar os índices de vendas das empresas, com um único objetivo: transformar o atendimento em uma experiência de compra inesquecível. Por isso o mercado vem buscando alterar seu relacionamento com os clientes.

O diferencial que transformou o conceito de açougue tradicional

O sucesso desse relacionamento é composto por investimento em infraestrutura, treinamento de colaboradores e agilidade nos processos, além, é claro, de colocar em prática a inovação dentro da empresa, a fim de despertar a empatia e a responsabilidade da equipe que vai atender e converter os clientes.

Para a Mercearia & Açougue Santa Helena de Otacílio Costa, no Estado de Santa Catarina, este diferencial já pode ser notado. Qualidade, agilidade e excelente atendimento já faziam parte dos objetivos da empresa desde o início, quando o açougue era familiar e o quadro de colaboradores era ainda pequeno. Os gestores Ilci Alves e Nei já se preocupavam em oferecer um produto diferente, mas compatível com o bolso da região, quebrando o paradigma de que produto barato se encontra nos grandes supermercados.

Parcerias estratégicas que dão certo

Recentemente, a empresa certificou-se no Programa Alimento Seguro - PAS, em parceria com o Sebrae e o Senac, no intuito de passar ao seu cliente qualidade assegurada, certificado de origem, temperatura de conservação controlada e inspeção sanitária frequentes. O selo de qualidade e As Boas Práticas de Manipulação estavam previstos no primeiro Plano de Ações do Programa Agentes Locais de Inovação do Sebrae. A estratégia foi partir para inovação organizacional e colocar mais qualidade e confiança nos produtos e processos. Mas apesar de todas as melhorias e modernizações no açougue, a empresa permanecerá com sua política de preços, oferecendo qualidade e confiança de modo acessível ao seu público. Para isso, já está em busca parcerias que ajudarão a ofertar de modo promocional alguns itens de sua loja, como por exemplo, dias específicos do mês em que trabalharão preços diferenciados, a fim de mostrar o seu produto para que o cliente permaneça comprando sempre, pois poderá comprovar a qualidade que leva para casa.

Quando a inovação chegou para ficar!

A participação no Programa Agentes Locais de Inovação também trouxe ao Açougue Santa Helena ideias para reestruturação e organização do seu marketing e, com o PAS (Programa Alimento Seguro), surgiram mais ideias para o balcão de atendimento que, ainda em 2017, prevê diversos eventos de degustação e uma sala exclusiva para a preparação de receitas próprias que serão entregues já embaladas aos clientes. As expectativas são de aumentar gradativamente em 2017 o público atendido, para que possa se adaptar com segurança à demanda do mercado.

A empresária comenta que após as primeiras reuniões do ALI já surgiu o espírito de mudança, o que despertou seu interesse em capacitar-se e melhorar o relacionamento com sua equipe. Após cursos na área de gestão e treinamentos de liderança, ela vê sua rotina de trabalho transformada, pois mudou sua forma de liderar.

Equipe engajada também faz toda a diferença

O Açougue aposta alto na sua equipe de trabalho em busca de inovações para atender a sua clientela. Para assegurar que os objetivos da empresa estejam bem alinhados, realizam com mais frequência reuniões colaborativas, que antes do ALI não aconteciam. Agora criam parcerias que têm dado certo para a cocriação do atendimento ao público. “A opinião e sugestões dos colaboradores é muito importante”, segundo a proprietária Ilci Alves, pois “são eles que fazem sua empresa crescer. Eu sempre digo que se meus colaboradores estão bem, minha empresa está bem e vice-versa.”.

Clube Sebrae
Lidia Fernanda de Souza
Lidia Fernanda de Souza Seguir

ALI - Sebrae SC - CNPq

Ler matéria completa
Indicados para você