[ editar artigo]

Coisas de mercado grande

Coisas de mercado grande

O Início

O supermercado e açougue Compre Mais iniciou suas atividades por volta do ano de 1987, desde então, passou por três proprietários e trocou de nome fantasia três vezes. Durante todos estes anos, a estratégia competitiva manteve-se inalterada, sua fachada e layout não sofreram mudanças significativas, as atividades estiveram focadas para o comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios e o negócio manteve-se com porte de pequena empresa.

Em março de 2016, a empresa aderiu ao programa Agentes Locais de Inovação, objetivando implantar melhorias e tornar o negócio mais competitivo. Em dezembro de 2016, o supermercado foi assumido por novos proprietários que aceitaram o desafio de empreender e dar continuidade ao andamento das atividades do programa.

Dayara e Maico, somam uma bagagem de experiência na área de comércio e vendas e juntaram seus esforços para, em poucos meses, implantar grandes mudanças no supermercado e açougue.

 

Dilemas para Inovar: Como fazer coisas de mercado grande?

Algumas das principais objeções às mudanças dos empresários do setor de varejo baseiam-se no porte de suas empresas, argumentando que algumas inovações e melhorias, como divulgação por encarte, profissionalização do atendimento e sorteio de brindes são “coisas de mercado grande”. Ainda citam, que mercados pequenos compram em pequenas quantias e isso limita a capacidade de negociação com os fornecedores. Outras contrariedades derivam da localização da empresa, justificando que cidades pequenas não comportam alguns tipos de inovação e que os clientes não são adaptados a estes tipos de mudanças.

Ao assumir a gestão do supermercado e açougue, os novos proprietários sentiram a necessidade de implementar diferenciais competitivos, tendo em vista um cenário de grande concorrência e um histórico de pouco crescimento nas vendas. Sem mencionar as objeções comuns, eles avaliaram as necessidades e solicitações dos clientes já fidelizados e constataram que uma das prioridades era o açougue.

As melhorias necessárias no setor de açougue envolveriam a mudança da estrutura física, adequando o espaço aos requisitos da vigilância sanitária, ampliando a capacidade de armazenamento e criando um espaço para exposição das carnes. Para otimizar o aproveitamento das carnes, agregar valor e atender as solicitações dos clientes por determinados produtos, o Compre Mais deveria fazer a mudança de categoria de açougue, do tipo B para açougue tipo A.

Dayara e Maico, ponderaram que o alto investimento para as mudanças do setor, teria expectativas de retorno quando bem administrado, acompanhado de outras melhorias, com rígidos controles e acompanhamento. Dessa forma, contrataram uma responsável técnica para desenvolvimento dos procedimentos operacionais padronizados – POPs e manual de boas práticas para o açougue.

Para efetuar as mudanças o supermercado e açougue permaneceu fechado por quinze dias, neste período a fachada também passou por melhorias, abrindo espaço para uma logomarca atrativa e divertida e para uma vitrine com espaço para decorações e promoções. O layout interno foi redesenhado, facilitando a circulação dos carrinhos, adequando a disposição dos produtos por categorias e intensificando a iluminação.

Uma coisa puxa a outra

Para garantir o sucesso da nova gestão e o retorno dos investimentos, foi necessário implantar uma série de mudanças, dentre elas pode-se destacar a substituição do software de gestão, controle de estoques e indicadores de venda, negociação e parcerias com fornecedores e desenvolvimento de novos canais de comunicação.

Os gestores afirmam que as estratégias de negociação na compra e o estabelecimento de parcerias, bem como as rotinas de conferência, controle de recebimento e trocas são ações que asseguram seus controles operacionais e garantem a sustentabilidade do negócio. Realmente, estes processos são fundamentais para evitar perdas e o comprometimento da margem de lucro do comércio.

As parcerias permitiram o desenvolvimento de promoções com preços de combate, criação de encartes mensais e sorteio de prêmios como bicicletas, kits para chimarrão, batedeira, mochilas e camiseta. Além disso, o Compre Mais tem a garantia de constância no fornecimento e de qualidade dos produtos adquiridos, o que gerou mais uma inovação – a quinta das carnes. Toda quinta-feira a empresa faz promoções especiais no açougue, atraindo novos clientes.

Para ampliar as oportunidades de faturamento e com vistas a oferecer novas facilidades aos clientes, o Compre Mais passou a trabalhar em horário estendido no final da tarde, permanecendo aberto até as 19:00hs e abrindo aos domingos. São ações não convencionais para o porte da empresa e para a cidade em que atua.

Assim, a empresa inovou em produtos, processos, marketing e organização. Com todas essas melhorias o Supermercado e Açougue Compre Mais evoluíram no Programa ALI de um grau de Inovação de 1,2 para 3 superando a média geral de outras empresas do mesmo segmento e região.

Resultados e Expectativas

Após assumirem a gestão do estabelecimento, Maico e Dayara acompanham melhorias significativas no faturamento do Compre Mais, todos os meses tiveram aumento nas vendas e registros de novos clientes. Eles afirmam que a mudança do açougue contribuiu na maior proporção, impactando em um aumento de cerca de 30% no total de vendas.

As expectativas são de continuidade deste cenário e desenvolvimento de novas ações de inovação e gestão, focadas na divulgação e planejamento estratégico. É importante, diante disso, manter os controles em dia, estar atento às necessidades do seu público-alvo, prospectar novos clientes e manter a cultura da inovação, aprimorando-se e investindo em conhecimento.

Clube Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você