[ editar artigo]

Abra os olhos para o conhecimento!

Abra os olhos para o conhecimento!

         Blogs, revistas, livros, Google, mídias sociais, televisão… as fontes de informação/conhecimento são muitas, talvez infinitas. O que forma nossas opiniões chega de várias maneiras, fato é que nem sempre nos atentamos para seu conteúdo. E, assim, ficamos reféns do que aparece.

         As informações vêm sem prévio aviso, sem prévia seleção. Refletir sobre isso, é, eu diria, um grande passo para encontrarmos o que no fundo estamos buscando.

         Essa é uma das funções do Programa ALI - Sebrae/CNPq, no qual atuo como bolsista. Formalmente, poderia-se dizer que minha função nesse sentido é: incentivar os empresários a buscarem as fontes de informação que vão tornar suas empresas mais competitivas e aptas para atuarem no mercado. As informações que realmente importam – chamamos isso de Ambiência Inovadora.

 

Ambiência Inovadora?!

 

         É esse negócio de perceber o ambiente, interno e externo, como formador de conhecimento, capaz de resultar em inovações. Através do programa que trabalho, usamos um diagnóstico, chamado Radar da Inovação, para avaliar a capacidade da empresa de buscar conhecimento no ambiente que está inserida. Isso ocorre pela relação com associações empresariais, fornecedores, eventos, palestras, universidade, Sebrae, Sesc, inclusive os colaboradores.

         Uma das empresas que atendo, a Essência de Baunilha, é exemplo disso. A empresa nasceu de um problema: encontrar alimentos livres de glúten, lactose e caseína – uma proteína do leite associada a alergias. Pois o filho do casal fundador sofre de várias restrições alimentares. Essas restrições estão sendo mais debatidas recentemente, inclusive a legislação está avançando nesse sentido, criando espaços nominados nas gôndolas dos supermercados para produtos isentos de determinados ingredientes, além de obrigar que mais informações sejam divulgadas nas embalagens. Porém, quando a Essência foi criada não havia tantas opções e os diagnósticos de alergias e intolerâncias não eram tão divulgados, e muitas vezes a pessoa não conseguia nem identificar o que lhe afligia, sofrendo por anos com uma alimentação errada, ou mesmo por não encontrar produtos que fossem livres de ingredientes que lhe causasse mal. Portanto, tomar a decisão de empreender nesse ramo foi uma importante decisão para o casal e seu filho, e para a cidade de Joinville, pois a empresa foi uma das pioneiras por aqui.

         Nesse ritmo de encontrar soluções para problemas que existem e dificultam muito a vida de quem os têm, a Simone, nutricionista, empresária proprietária da Essência, está sempre atualizando seus contatos e fontes de conhecimento técnico, sobre restrições alimentares.

 

E gestão?

 

         Nem só de conhecimento técnico se faz um negócio. Ao perceberam carência de conhecimento em gestão os empresários foram atrás de fontes de informações que pudessem ajudar.

         No final de 2016 eles contrataram um coaching, com o intuito de ajudar na definição de funções, tarefas e responsabilidades, e, principalmente, encontrar as aptidões de cada sócio e funcionário. Essa solução, vinda de fora, não só foi importante para a empresa, mas fundamental, pois muitas vezes, reunindo para conversar entre eles, as tarefas ficavam incompletas, ou as coisas não fluíam, justamente, porque de dentro da empresa não se conseguia definir quem faria o quê.

         Solucionada esta etapa, havia outra dificuldade encontrada e, apontada, inclusive, pelos clientes: a embalagem. Que pouco, ou nada, comunicava o cuidado e zelo que eles tinham no preparo dos produtos, garantindo que não existisse nenhum vestígio de glúten, lactose e caseína nos biscoitos, pães, salgados, pizzas...da marca. Foi então que acionamos o Sebraetec, juntamente com o Sebrae, para construir o design de embalagem. As embalagens animam os empresários que já planejam entrar em vários pontos de revenda. Nota-se claramente que agora o produto se comunica com o consumidor, repassando não só qualidade, mas confiança. Valorizando o esforço e o conhecimento técnico empregado.

         O Sebraetec ainda foi acionado para gestão de processos, ou seja, organizar a produção, otimizar o espaço, padronizar os processos e garantir maior produtividade e organização. Esse passo também ainda está por ser concluído, mas já está abrindo para mudanças significativas da empresa – como aumento da produtividade.

         A pedido dos clientes havia outra necessidade: a substituição da margarina por questão de qualidade nutricional, com o intuito de retirar a soja (ingrediente da margarina) dos produtos da empresa. Contrataram então a empresa júnior de Engenharia Química e Alimentos, a CONAQ, da UFSC para realizar as pesquisas que achassem o substituto.

         Portanto, foram várias as buscas que a empresa fez, correndo atrás de conhecimento que agregasse valor e aumentasse a qualidade dos produtos.

 

Mas só indo atrás então?

 

         Não, as fontes de informação não são apenas de especialistas que ofertam seu trabalho em instituições ou empresas, elas chegam também através de clientes, fornecedores, funcionários, que se sentam para tomar um café e experimentar as delícias da alimentação consciente (sim, muitos não têm restrições, só buscam uma alimentação mais consciente e saudável, que se atente para os nutrientes do alimento, não sendo apenas uma ingestão de calorias). Foi assim, sentando para um café, que uma designer, cliente da Essência, ofereceu ajuda à Simone para a criação de uma nova marca, as duas sentaram algumas vezes para definir a nova logo. Assim, depois de alguns esboços, a identidade visual da Essência foi redefinida, através de várias conversas chegaram ao resultado (antes e depois) que pode-se observar abaixo, representando muito mais a empresa.

Cartão de visitas novo0005.jpg

         A Essência de Baunilha tem agora nova logo, nova embalagem e potencial para crescer mais.

         Portanto, entender que as informações afetam como organizamos nossa vida e empresas é fundamental! E o radar que aplicamos no ALI ajuda a perceber se a empresa é ou não atuante nessa busca. A vivência dos empresários reflete na empresa. Buscar associações empresarias, instituições de ensino, participar de palestras, de eventos do setor, ou mesmo de gestão, como acontece muito aqui em Joinville, é essencial. Isso aumenta as chances para novos conhecimentos, que podem significar o futuro de um negócio. Ou até um novo negócio, por que não?

TAGS
Clube Sebrae
Stéfanie Bilicki Seguir

ALI - Sebrae/CNPq

Ler matéria completa
Indicados para você