[ editar artigo]

10 perguntas que você deve responder antes de começar a empreender

10 perguntas que você deve responder antes de começar a empreender

Começar a empreender é uma tarefa difícil e, muitas perguntas devem ser respondidas antes de, efetivamente, ter o negócio funcionando. Estamos num momento onde a escassez de empregos cria muitos empreendedores - alguns com bastante consciência do que querem e que aproveitam a oportunidade para colocar em prática o tão sonhado negócio próprio; outros nem tão preparados, que se veem num dilema entre arriscar ou arrumar um emprego (que não têm).

Em quaisquer das situações - por necessidade ou vontade - algumas questões precisam ser respondidas. O planejamento e um plano de negócios não podem faltar independentemente do ramo ou porte da empresa. Aliás, plano de negócios é algo que irá sempre existir. Ele nasce com a empresa e se transforma com ela, se adequa, corrige pontos, é quase um guia do que foi feito e do que ainda será.

Para começar, você sabe o que é empreender?

Empreender é decidir realizar, tentar executar algo. Ser empreendedor é administrar seu tempo e dinheiro, ter paciência por resultados e não desistir.

Quais os motivos pelos quais você deve empreender?

Além do mercado de oportunidades e a falta delas, avalie o que quer para seu futuro como empresário. Conquistar independência financeira, fazer seu próprio horário, colocar em prática algo pelo qual é apaixonado. Todas as respostas são motivadoras, mas tenha em mente que, provavelmente, você vai trabalhar muito mais do que quando tinha um contrato de trabalho, pelo simples fato de que o negócio é seu!

Como descobrir em que ramo montar o próprio negócio?

Se você quer montar algo para colocar em prática alguma paixão, tenha em vista que, talvez o retorno financeiro não seja tão vantajoso. Entretanto, pode ser interessante, uma vez que o prazer no trabalho irá ajudar na dedicação e desempenho. Se você quer montar algo por uma questão de necessidade, considere o que você sabe fazer, o que seria prazeroso e qual o capital poderá ser investido. Avalie propostas de franquia, ou pelo menos inspire-se nos segmentos. Um ponto crucial é observar o tempo de retorno e se você está disposto e pode esperar por ele.

Loja física ou virtual?

Definido o ramo, coloque no papel todos os gastos fixos e tamanho do estoque necessário. Faça uma tabela de prós e contras e verifique o que daria mais prazer, aliado ao resultado que você espera ter. Lembre-se: um e-commerce é muito vantajoso, mas os desafios são maiores, a busca por clientes é mais acirrada e competitiva. Entretanto, é uma excelente opção, com baixo custo que pode ser o primeiro passo do negócio.

Qual o diferencial da sua empresa?

O mercado está bastante saturado de empresas de todos os ramos. Dessa forma, tente pensar num diferencial. Responda: se fosse você o cliente por que compraria na empresa nova e não naquela tradicional? Analise a qualidade dos produtos, preços, personalização, entre outros itens. O que poderia ser o maior apelo para que os clientes queiram comprar com você?

Ser MEI ou não?

MEI é o microempreendedor individual. Os custos fixos do MEI são bastante atrativos: você pode ter, no máximo, um funcionário e estaria regular para gerir seu empreendimento. Porém o MEI tem limite de faturamento anual e, não estamos falando de lucro somente, pois o giro da empresa e o fluxo de caixa aparecem nesse montante. Dessa forma, é preciso ficar atento se o negócio escolhido está apto para se enquadrar como MEI, ou se é mais viável e seguro abrir se enquadrar em outra modalidade.

Ter funcionários ou não?

Mais uma vez depende do tamanho e do tipo da empresa, do quão disposto você está em gastar e o tempo que você pode se dedicar ao negócio.

Como escolher o ponto?

Se o seu caso for uma loja virtual, a escolha da plataforma é a questão, e, também, mais recursos destinados ao marketing devem ser avaliados. Mas se o empreendimento necessita de um ponto físico, o desafio é escolher um ponto bom e descobrir porque seu concorrente não está ali, ou porque ele está. Essa é uma das maiores dificuldades.

Escolher um ponto comercial próximo de seus concorrentes é uma excelente ideia. Essa atitude atrai automaticamente pessoas que, mesmo sem conhecer a loja, entram e podem se sentir seduzidos pelo seu negócio. Entretanto, como falamos anteriormente é preciso ter um diferencial, algo que faça os clientes escolherem a sua loja e não a outra. Por outro lado, escolher um local que não tenha nada parecido com o seu negócio pode fazer com que as pessoas optem por não se deslocar, dando preferência ao novo empreendimento.

Quanto investir?

Capital é uma questão delicada, que pode variar muito de ramo para ramo. Considere o quanto ficará retido em estoque, não faça grandes estoques no primeiro momento. Ter um caixa para as despesas iniciais oferece conforto para prosseguir. Não se esqueça que, nos primeiros meses, suas metas precisam ser modestas, você ainda precisa ser conhecido e começar a fidelizar clientes. Imprevistos podem acontecer e, nem sempre o que está no plano de negócios pode ser seguido à risca, seja algo na infraestrutura, maquinários ou apenas uma oportunidade de um produto abaixo do preço que dará um retorno melhor. Coloque tudo no papel, todos os gastos. O ideal é começar com recursos próprios. É muito arriscado fazer empréstimo para abrir uma empresa, pois você já começa com os recursos comprometidos.

Onde você quer chegar?

Empreender é um caminho sem volta. Mesmo que, após essa experiência, você decida procurar um emprego, a bagagem que você conquistou resultará em muito aprendizado. Empreender é um desafio que o fará olhar de forma diferente a todos aqueles que escolhem trilhar pelo mesmo caminho. Responda com sinceridade para você mesmo, onde e como você quer chegar? Que tipo de estabilidade você quer alcançar? Seu investimento é sua renda principal ou secundária? Quanto você quer ganhar em dois anos, cinco anos, dez anos... As perguntas são muitas, é preciso refletir e avaliar.

Faça projeções financeiras, de estoque e funcionários para, dali algum tempo, aumentar as metas, pois o contrário pode ser frustrante. Crie metas que possam ser alcançadas. E não tenha medo de mudar, adaptar e reorganizar o modelo de negócio até encontrar o modelo certo.

E então, ficou com vontade de trilhar pelos caminhos do empreendedorismo? É preciso coragem e determinação. Muitas dúvidas vão surgir e, se precisar, nossos consultores estarão sempre dispostos a esclarecer. Deixe seu comentário!

Clube Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você