[ editar artigo]

4 dicas para ser menos centralizador e melhorar a sua gestão de pessoas

4 dicas para ser menos centralizador e melhorar a sua gestão de pessoas

Empresas bem sucedidas, principalmente as pequenas, dependem muito do esforço e do talento de seu líder para tocar a gestão do dia a dia. O problema é que, muitas vezes, esse sucesso acaba deixando o líder refém de si mesmo, pois centraliza todas as decisões, executa tarefas desnecessárias, atende todos ao mesmo tempo e ainda tenta planejar o futuro.

Além disso, com a enorme falta de mão de obra qualificada que sofre o Brasil, a maioria dos gestores, principalmente de pequenas empresas, está tendo grande dificuldade em contratar novos talentos.

Por conta disso acabam se resignando em manter na empresa profissionais que eles acham que poderiam ser trocados. A verdade, no entanto, é que muitos desses funcionários “descartáveis” têm talentos que poderiam ser mais bem aproveitados.

Uma gestão centralizadora pode ser boa para o ego de alguns, mas é péssima para a saúde e muito arriscada para o negócio. Se o líder ficar doente ou cometer alguns erros a mais a empresa afunda. Por outro lado, o sofrimento provocado por uma má gestão de pessoas também pode ser muito nocivo.

Como resolver, então, estes dois problemas e ainda melhorar a qualidade de vida do empreendedor? Veja as dicas abaixo.

Delegue o operacional com as pessoas certas

Tarefas operacionais como atender telefonemas, checar estoques, pagar pequenas contas e verificar os pedidos de clientes, entre outras, deveriam ser delegadas para que sobre mais tempo para você dedicar a funções mais estratégicas.

Posicione as pessoas onde possam usar as características mais marcantes da personalidade. O perfeccionista gosta de organizar, o extrovertido de se relacionar, o dominante de comandar, o impaciente de acelerar.

Treine seus colaboradores com foco no negócio

Líderes bem sucedidos têm uma maneira especial de fazer algumas tarefas como atender bem os clientes, calcular custos, definir a margem de lucro etc. Procure ensinar seus funcionários a executar essas tarefas como você faria.

Bons treinamentos servem principalmente para aprimorar as habilidades técnicas e comportamentais de sua equipe. Portanto, seja seletivo e contrate aqueles treinamentos que tenham realmente a ver com seu negócio.

Elogie as boas iniciativas e tolere pequenos erros

Por mais que você ensine, no início haverá pequenos erros que deverão servir como oportunidades para melhorias.

Quando você começar a descentralizar algumas decisões, com o passar do tempo, a confiança da equipe aumentará e as pessoas tenderão a ser mais autônomas e criativas. Estimule e elogie as melhores iniciativas.

Estipule recompensas individuais e seja meritocrático

A maioria das pessoas consegue um desempenho 20% a 30% superior quando as metas são justas, claras e, principalmente, premiadas individualmente. Premie, reconheça e promova os melhores, independente do tempo de casa que possuem.

Isto significa também dar novas oportunidades e desafios aos profissionais que têm alcançado consistentemente bons resultados em sua empresa.

Se você praticar estas sugestões por pelo menos seis meses, observará que a produtividade aumentará, assim como a confiança na capacidade de seus colaboradores em realizar algumas tarefas tão bem, ou até melhor que você.

Clube Sebrae
Eduardo Ferraz
Eduardo Ferraz Seguir

Consultor e palestrante. Tem mais de 25 anos de experiência e cerca de 30 mil horas de prática com consultoria em empresas e em treinamentos na área de gestão de pessoas. É comentarista em vídeos na EXAME.com e colunista na rádio BandNews.

Ler matéria completa
Indicados para você