[editar artigo]

4 insights de marketing digital para varejo de moda

O mercado de moda mudou drasticamente nos últimos anos, e a principal mudança se deu a partir de um movimento em particular: a participação ativa das pessoas enquanto consumidoras e promotoras dos conteúdos gerados pelas marcas. As mídias sociais trouxeram junto delas um fenômeno social o qual permite que uma pessoa "comum" passe a ser uma ativista em prol de sua marca favorita.

No Brasil, o varejo de moda nunca vendeu tanto como nos últimos anos. Em 2015, saltamos da sétima para a quinta posição em maiores consumidores de roupas do mundo. E mesmo vivendo um período conturbado de crise econômica, ainda existe consumo e cabe aos empresários do setor a busca por meios mais produtivos e eficientes de se fazer marketing. Resta a você, caro empresário do varejo de moda, entender o máximo possível a respeito de como as pessoas querem se conectar com sua empresa. E que tal uma ajudinha?

Já ouviu falar em Omnichannel?

Provavelmente este tenha sido o termo mais comentado nos últimos anos em palestras e conteúdos online relacionados a moda e varejo.

O conceito Omnichanel indica uma operação de varejo que atende os consumidores em todos os canais possíveis: e-commerce, mídias sociais, mobile etc. Partindo do princípio de que o modelo de consumo atual se enquadra no no formato multicanal - as pessoas querem comprar e as lojas precisam estar em vários canais - o modelo omnichanel se aplica exatamente na necessidade do público em buscar conteúdo relacionado ao seu desejo de compra e produto, estando vários ambientes ao mesmo tempo. De acordo com o IDC Retail Insights, os consumidores omni-channel gastam até 15% a 30% a mais em relação aos multicanais. O que isso significa? As pessoas não gastam a mais porque sua loja vende na internet, elas compram mais porque sua empresa sabe se relacionar através dos mesmos canais que elas. Isso é o que importa.

Como iniciar no comércio eletrônico?

Existe uma busca desenfreada por parte de pequenos empresários do varejo em abrir uma loja virtual. Por outro lado, existe uma quantidade enorme de lojas virtuais que encerram as atividades a cada ano. Muitas, inclusive, nem sequer começam a vender. Segundo pesquisa apresentada no portal E-commerce Brasil, a maioria das lojas virtuais no Brasil não chegam ao quarto mês de existência. E qual a lição a partir deste cenário? Começar a vender através da internetnão implica necessariamente em investir muitos recursos ao criar uma plataforma de loja virtual.

Seguindo a lógica do Omnichanel, as lojas do varejo devem enxergar a internet como um ambiente incrível de comunicação e que permite uma conexão mais rápida com o consumidor, mas, para isso, é importante entendê-la como um todo, não apenas como uma extensão em termos de plataforma de vendas que só se concretiza através de um modelo padrão de loja virtual. Não limite suas possibilidades, internet é muito mais do que isto.

Portanto, pense bem antes de investir uma quantia grande de recursos naquela tão sonhada loja virtual. Uma plataforma de vendas pode ser um canal alternativo para seus consumidores, ao invés de ser o foco principal da sua estratégia. Minha sugestão é: comece através de uma plataforma alugada, invista menos recursos e vá aos poucos crescendo e entendendo o mercado online.

Confira uma lista bem legal de plataformas alugadas de baixo custo:

Loja integrada

Nuvem Shop

Iluria

Tray Commerce

Mas realmente, é possível vender roupas através das mídias sociais?

Sim, é possível. A resposta parece simples, mas a prática nem tanto. Bem-vindo ao Social Commerce.

Você já deve ter lido que mídias sociais funcionam muito bem para estratégicas de posicionamento de marcas e não exatamente para vendas. Correto? Realmente essa afirmação também é verdadeira, entretanto, a dinâmica das mídias sociais criaram um outro movimento bastante particular: estratégias de marcas e vendas podem ocorrer ao mesmo tempo porque as pessoas estão interagindo em tempo real.

Vender a partir de uma rede social deve ser a consequência de uma boa estratégia de relacionamento e conteúdo. Devemos lembrar sempre do modelo Omnichanel: as pessoas compram pelos canais que desejam e seus esforços como gestor devem ser direcionados aos canais e modelos que facilitarão ao público um contato mais direto com sua loja, a partir de conteúdo relevante e conversas humanizadas.

Torne sua marca mais humana conversando com as pessoas ao invés de simplesmente divulgar produtos e preços.

Apresente seus produtos a partir de fotos e vídeos de impacto. As pessoas precisam ser estimuladas.

Evite mencionar preços junto as publicações. As pessoas precisam interagir e buscar um contato individualmente ou acessando sua loja virtual, caso tenha. Não venda preço, ofereça experiencias agradáveis.

Pessoas são móveis, e sua loja também precisa ser

Um ponto fundamental enquanto atua segundo o modelo do OmniChannel é entender como as pessoas se comunicam e consomem conteúdo dentro e fora da internet. Quando isso é conquistado, bingo! Fica muito mais fácil crescer a partir de um bom relacionamento. E todos nós sabemos, as pessoas não se relacionam apenas através de um computador e sentadas numa cadeira. Pelo contrário, as interações são, invariavelmente, realizadas por meio de uma tela pequena de telefone celular.

No mercado de moda, é comum acompanhar marcas que possuem, através do Facebook, a maior parte das interações via dispositivos móveis. Redes sociais como Instagram e Snapchat são voltadas para utilização via mobile. A comunicação via WhatsApp e Facebook Messenger também são realizadas em grande parte via smartphones. Isso prova que entender como as pessoas se comunicam enquanto estão em movimento precisa ser praticado por quem deseja lançar sua loja na internet.

Saiba mais sobre Marketing Digital em Marketing Digital para pequenas empresas. Vai agregar bastante se você for um pequeno empresário ou mesmo um MEI.

E você? Possui alguma experiência no varejo de moda utilizando a internet e as mídias sociais? Deixe o seu comentário.

Felipe Orsoli
Felipe Orsoli Seguir

Planner Digital - Felipe Orsoli

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você