[ editar artigo]

A razão de ser dos "Clubes"

Você tem notado como a ideia de clubes tem aparecido bastante nos últimos anos?

Clube de investimento, Clube de vantagens, Clube do assinante. Você já parou para pensar sobre isso? Tem a ver com uma velha necessidade de cooperar e colaborar.

O homem é um ser social, e não é de hoje que nos beneficiamos ao nos conectar em torno de um interesse em comum. Mas, obviamente, isso foi muito acelerado pela internet, que facilitou o contato entre pessoas em níveis globais.

Pessoas percebem logo que ao se unir em torno de um objetivo em comum, todos se beneficiam. Aos nos conectarmos, maximizamos nosso potencial.

Vou trazer 3 cases de sucesso de organização de redes (clubes, grupos, etc) que estão dando certo:

1- Clube da Alice

Se você mora no Paraná, e principalmente em Curitiba, você deve ter ouvido falar do Clube da Alice. O Clube da Alice começou como um grupo fechado no facebook e hoje conta com 220 mil mulheres do Paraná e de fora.

A proposta era conquistar benefícios comerciais aos integrantes do clube, negociando descontos, além de promover convivência e a troca de experiências. Em outubro o Clube completou dois anos de atividade e fomento ao empreendedorismo feminino. Elas distribuem e consomem os produtos e serviços uma das outras, além de promoverem ações filantrópicas e rodadas de negócio.

É tão interessante ver o engajamento das participantes para ajudar, que hoje essa é uma ideia copiada por outros clubes nas redes sociais.

2- Rede Gastronômica dos Campos Gerais

Um segundo exemplo, um pouco mais off-line: Alguns meses atrás eu estava em Ponta Grossa conversando com pessoas lá justamente sobre o benefício de clubes e comunidades, e descobri que alguns proprietários de restaurante da região haviam montado um grupo para se ajudar. A Rede Gastronômica dos Campos Gerais criada há alguns anos reúne 25 empresários de bares e restaurantes de Ponta Grossa e região com o objetivo de gerar impacto e desenvolvimento para o setor sem focar em benefício próprio. Mensalmente eles se reúnem para discutir possíveis ações em conjunto, capacitações, consultorias e também compras coletivas. Para melhorar ainda mais a comunicação entre os associados, criaram uma página no facebook e até um grupo no Whatsapp.

3- Franquias Paraná

O Sebrae oferece um programa de um ano ano de duração com algumas empresas ao ano que estão passando pelo processo de formatação de franquias, empresas já consolidadas que querem começar a vender franquias dos seus negócios. Como é um programa extenso, aqueles que participavam do programa sentiam a necessidade de ter um ambiente para compartilhar o aprendizado exclusivo sobre franquias e manter o contato com outros participantes do programa.

Então, o consultor Erlon, já conhecido de vocês, criou um grupo dentro do Clube chamado Franquias. Como ele fez isso eu vou explicar em um próximo post. Esse site compila todos os posts de todos os membros que queiram compartilhar algo sobre o assunto franquias, e qualquer pessoa pode ler. É como se fosse um blog, dentro do ambiente virtual do Clube do Empreendedor, escrito por qualquer membro do Clube. Assim como exemplo, acredito que outros usuários irão se organizar para criar cadernos para outros segmentos. Em um outro post vou mostrar como você também pode criar estes cadernos dentro do ambiente do Clube do Empreendedor Sebrae.

Espero que tenham se inspirado com essas 3 histórias de clubes que estão dando certo.

Até a próxima

Clube Sebrae
Matheus Ferraz
Matheus Ferraz Seguir

Escritor e consultor de SEO @Upwell

Ler matéria completa
Indicados para você