6 características dos intraempreendedores de sucesso
[editar artigo]

6 características dos intraempreendedores de sucesso

O termo intraempreendedorismo nos remete a um ato ou processo de empreender internamente numa determinada organização. E empreendedorismo, ao contrário do que alguns defendem, não se resume a buscar inovações e correr riscos na criação de um negócio. Ele está relacionado a um comportamento atitudinal que pode permear nossa vida em todos os aspectos, fazendo-nos sempre buscar melhorar e evoluir lançando mão de decisões arrojadas, com apetite para o risco, visões diferentes e inovando nessa jornada.

Então, dentro de uma organização empresarial, seja de qual porte for, estamos falando em encontrar pessoas aptas e capazes a propor melhorias e novidades na forma de produtos, serviços, processos, tecnologias e estratégias. Essas pessoas são os intraempreendedores - os “inovadores corporativos”.

Os desafios são vários nessa jornada. Encontrar pessoas com essa capacidade, tê-las no seu quadro de colaboradores e dar espaço seguro para que as ideias surjam são os primeiros passos. Mas não para por aí. Desenvolver e testar rapidamente essas ideias é fundamental.

Muitas vezes, esses talentos estão escondidos em funções erradas ou mesmo desestimulados por uma ambiência não ordenada para que surjam ideias novas. Esse diagnóstico deve ser feito (já falamos um pouco disso nesse artigo AQUI), os colaboradores devem ser alocados corretamente e deve haver um nivelamento com toda a casa, informando as diretrizes e a importância do que está sendo construído para a competitividade da empresa no médio ou longo prazo.

Os autores Vijay Govindarajan e Jatin Desai, em seu artigo “Recognize Intrapreneurs Before They Leave”, estimam que haja pelo menos 250 inovadores naturais numa empresa com 5000 funcionários, dos quais 25 teriam condições de inovar grandiosamente. Eles também definem seis padrões de intraempreendedores bem-sucedidos:

1. O dinheiro não é a medida.

Eles buscam a recompensa justa, mas o dinheiro não é o ponto de partida. Recompensa e compensação são um scorecard de quão bem eles estão jogando. E são altamente motivados por isso.

2. Análise estratégica.

Os intraempreendedores sempre estão pensando no futuro, sem esperar as mudanças, mas buscando se antecipar a elas. Tem alta capacidade de analisar cenários. Conhecimento seria como oxigênio para eles.

3. Greenhousing 

Intraempreendedores cuidam de uma ideia por semanas até terem mais argumentos e não serem “atacados” por adversários.  Depois de amadurecida, avançam em seu desenvolvimento.

4. Pensamento visual.

Uma combinação de brainstorming, mind mapping e design thinking. Só depois de um bom insight é que se parte para a visualização de soluções em suas mentes, honrando a fase da descoberta. A solução dificilmente vem sem um problema correlato, de forma impulsiva. Isso contribui para a facilidade de apresentar novas ideais de forma consistente e convincente.

5. Pivotagem 

Abertura para mudar a direção estratégica atual da organização é muito mais aceitável para os intraempreendedores, por mais que seja assustador para as organizações mais maduras.

6. Autenticidade e Integridade.

Os atributos de confiança e humildade são bastante presentes e não o comportamento inconformista freqüentemente associado a inovadores. Todos, no entanto, exalam uma alta autoconsciência e um senso de propósito.

Estamos, então, nos referindo a profissionais plenamente adaptados às suas organizações e com vontade, capacidade e ambiente propício para oferecer contribuições diferenciadas para seu crescimento e ampliação de competitividade. Afinal o gestor se preocupa com a empresa e como ela está. O intraemprendedor se preocupa em como ela deve estar.

Para finalizar, algo que o intraempreendedorismo não consegue suprir e deve ser visto com muito carinho é o “olhar de fora”. Muitas vezes, esse foco, capacidade e concentração podem ganhar escala exponencial a partir do contato com o mundo externo, principalmente com ecossistemas de inovação e startups. Mas esse será um papo para o próximo artigo.

Para acessar mais artigos sobre inovação, tecnologia, negócios, impacto e liderança acesse o blog DISRUPÇÃO!

ANDRE SILVA SPINOLA
ANDRE SILVA SPINOLA Seguir

Worklover, inquieto e focado em novos modelos de negócios corporativos baseados em transformação digital, intraempreendedorismo, startup culture e open inovation. Responsável pelo blog DISRUPÇÃO! (www.andrespinola.com).

Continue lendo
Indicados para você