[ editar artigo]

7 erros que você não pode cometer ao abrir sua empresa

7 erros que você não pode cometer ao abrir sua empresa

Não cometa esses erros e aumente significativamente as chances de sucesso do seu empreendimento.

Com base em grandes pesquisas mundiais, levantamos as principais razões que levam empresas à falência. Considere estes 7 fatores para não cometer esses erros ao abrir seu negócio. 

1- Iniciar um negócio pelas razões erradas.

Este é um dos motivos principais que levam negócios a fecharem as portas nos 2 primeiros anos. Como foi enfatizado no artigo “quero abrir empresa. Por onde começar” a forte ligação entre a área de atuação da empresa e o propósito dos seus fundadores é imprescindível. Em um país como Brasil, onde muitos negócios são abertos por necessidade e não por oportunidade, esse é um indicador que acaba impactando bastante. Qual a razão para abrir um negócio? Ter mais dinheiro? Passar mais tempo com a família? Ou seria o desejo de não ter um chefe a quem responder? Tudo isso pode ser consequência de ter seu próprio negócio, mas com certeza não é algo que surge no curto prazo. Logo, não podem ser os motivos pelos quais você está abrindo um novo negócio.

As razões certas, ou seja, os motivos que geralmente levam ao sucesso da empresa inclui:

  • Você ter paixão pelo que você faz e acreditar, com base em estudos de viabilidade e planejamento, que o seu produto ou serviço atendem às necessidade de um segmento e que você tem seu espaço no mercado.

  • Você ter determinação, paciência e atitude positiva. Quando outras pessoas desistirem você está mais determinado que nunca na sua vida.

  • Os percalços do caminho não te desanimam. Você constrói um aprendizado a partir do seus erros e usa suas falhas como parte do seu ciclo de aprendizagem

2. Má gestão e falta de controle

Todas as pesquisas que abordam as razões porque empresas quebram apontam a má gestão ou falta de conhecimento em gestão como razão  #1. Os proprietários de novos negócios faltam em conhecimentos de gestão em áreas como finanças, compras, vendas, produção e gestão de pessoas.  Por isso é essencial que o empresário identifique quais seus pontos fracos e traga alguém que complemente esses conhecimentos para a equipe ou busque aprimorar seus estudos nesses assuntos, ou ainda existe a possibilidade de terceirizar para empresas especializadas.

Um gestor de sucesso é uma pessoa sempre presente e atenta aos processos e controles da empresa, assim como preocupa-se com o bem estar dos seus funcionários e com as condições do ambiente de trabalho.

3. Falta de capital

Um outro grande erro muito comum é a falta de capital operacional. Novos negócios não entendem o fluxo de caixa e acabam subestimando a quantidade de dinheiro que irão precisar para os estágios iniciais e são forçados a fechar antes de ter a chance de amadurecer o negócio. Outro problema é ter projeções de vendas não condizentes com a realidade da capacidade da empresa e do mercado.

É imprescindível que sua projeção contenha todos os custos e despesas necessários para o início da empresa. Deve-se considerar que uma empresa pode levar de 1 a 3 anos para engrenar. Isso significa que você precisa de capital para cobrir os custos durante esse período. É importante no seu planejamento ter os cálculos de payback desse capital investido. Existem calculadoras online que fazem esse tipo de cálculo. Se não tem uma planilha, use uma dessas ferramentas.  

4. Localização

A localização que você escolhe é um fator crítico para com espaço físico, é claro. Apesar de que para alguns negócios online, como ecommerce por exemplo, a localização também é um fator chave de sucesso. A escolha da localização da sua loja tem impactos em diversos aspectos do seu negócio como nos custos, despesas, receita e até oferta de mão de obra.

Alguns aspectos sobre localização que você deve considerar:

  • onde estão seus clientes?

  • Qual o perfil das pessoas que residem próximo ao seu espaço?

  • Qual o volume de pessoas que costumam passar próximo à sua loja?

  • Quais as condições sanitárias e de segurança do local?

  • Qual a distância dos seus concorrentes?

  • Qual o histórico de receptividade da comunidade local a novos negócios na região?

 

5. Falta de planejamento

A falta de planejamento pode ser apontada como a causa das falhas citadas anteriormente: desde problemas com falta de capital operacional, problemas de fluxo de caixa, problemas com a localização, e muitos outros. Qualquer uma das falhas que levam negócios a fecharem suas portas tem algum grau de falta de planejamento.

Planejamento é crítico não somente no início, ao abrir um novo negócio, mas também o planejamento estratégico que avalia o andamento em relação aos objetivos e metas. Pequenas empresas erram por não serem realistas ou não serem precisas no planejamento.

Um planejamento deve ser bastante específico com relação à:

  • descrição, missão, visão e objetivos da empresa

  • Análise de mercado

  • Análise das principais forças, fraquezas, ameaças e oportunidades

  • Projeções de custos, despesas, etc

  • Atividades de marketing e comunicação que irão garantir a geração de receita.

  • Estimativas de crescimento

 

6. Gastanças e crescimento exacerbado

Outro fator que leva diversas empresas a falência é o gasto excessivo. Estes casos geralmente ocorrem quando os donos do negócio confundem ou superestimam o crescimento da empresa. Muitas falências de empresas foram causadas pela expansão muito rápida.

Por outro lado, você não deve segurar o crescimento da sua empresa. Uma vez estabelecido uma base de clientes sólida e um fluxo de caixa saudável, a empresa apresentará taxas de crescimento organicamente. 2 sinais de que a taxa de crescimento está acima do considerado “orgânico” inclui aumento nos níveis de reclamações e insatisfação do cliente ou quando colaboradores têm dificuldade em manter os níveis de produção demandados.

7. Falta de presença digital

Em uma era em que os consumidores dependem de pesquisas online para se tomar decisão de compra, uma empresa que não tem presença online pode ser considerada um fantasma. Fora do alcance dos olhos dos potenciais consumidores. São 140 milhões de usuários de internet no Brasil, sendo que isso representa 66% da população com acesso a internet. Para uma empresa, não ser localizada é como se perdesse, de cara, acesso à 66% do total do mercado brasileiro.

Hoje em dia, com todas as ferramentas, não existe mais razão para uma empresa não possuir ao menos um canal online. O Google oferece o Google My Business, um espaço em que a empresa cria uma conta para que seus produtos ou serviços apareçam nos resultados de busca, principalmente nas buscas locais. Exemplo: Chaveiro próximos a mim.  

Para saber mais como sua empresa pode utilizar dos benefícios dos canais digitais, leia o artigo Marketing Digital para Pequenas Empresas.

Quando se trata de sucesso de um negócio, tudo está nas mãos de você, o empreendedor proprietário. Para empresários bem sucedidos, falhar nunca foi uma opção. Muitos faliram, mas não quer dizer que falharam, pois usaram aquilo como parte do processo de aprendizagem para aplicar nos seus próximos empreendimentos. A diferença entre o empreendedor bem sucedido e o mal sucedido não está no conhecimento que eles têm, mas sim na disposição de aprender, no mindset positivo e na convicção de que o trabalho levaria ao sucesso.

Esperamos que com a consideração dos 7 fatores trazidos acima possibilite a você tomar decisões mais acertadas e evitar os principais erros ao abrir seu novo negócio.

Clube Sebrae
João Luis Moura
João Luis Moura Seguir

Consultor - Sebrae

Ler matéria completa
Indicados para você