[ editar artigo]

8 tendências que vão impactar a indústria automotiva

8 tendências que vão impactar a indústria automotiva

Nos últimos anos os mercados tradicionais — como a indústria automotiva — vêm passando por diversas transformações provocadas pela tecnologia. São dezenas de inovações, muitas vezes desenvolvidas por startups de tecnologia, que provocam mudanças em segmentos de negócio dominados, na maioria dos casos, por players gigantes e com suas marcas já estabelecidas. Neste contexto, existem alguns cenários possíveis, onde a adaptação destas marcas à inovação é fundamental para sua sobrevivência no mercado.

Estas transformações estão relacionadas, na maioria dos casos, com tendências do mercado, tanto porque as empresas que inovam seguem alguma tendência, quanto porque criam inovações que acabam ditando alguma nova tendência.

As tendências na indústria automotiva

Independente do caso, a verdade é que existem mais de uma dezena de tendências que se desenvolvem neste instante na indústria automotiva. Nem todas elas, no entanto, podem ser consideradas disruptivas para todo o seu mercado de atuação. Isso porque algumas delas são mais pontuais, gerando impacto em apenas alguns setores da indústria, enquanto outras podem ter uma repercussão muito maior.

O estudo Think Act - Automotive 4.0, desenvolvido pela Roland Berger Strategy Consultants, identificou 14 destas tendências que vêm se desenvolvendo na indústria automotiva, e é justamente sobre elas que vamos falar agora.

Indústria automotiva: 8 tendências!

1. Mobilidade compartilhada

A proteção ao planeta se tornou nos últimos anos um dos temas mais falados, e quando este é o assunto, é natural que as pessoas citem os veículos que usam combustíveis fósseis como um dos principais causadores dos problemas ambientais que impactam nossa vida. Este tema provocou uma mudança nos padrões de consumo, e neste contexto, a economia compartilhada ganha cada vez mais adeptos — em especial o público mais jovem. Portanto, é importante nos acostumarmos com este tipo de consumo, com carros compartilhados, caronas, onde o mais importante é usar ao invés de ter.

2. Combustíveis alternativos

Ainda na linha da sustentabilidade, se o problema é o excesso de carros nas ruas queimando combustíveis fósseis, e em geral com poucos ocupantes, existem duas alternativas disponíveis para solucionar o problema: diminuir o número de carros — com a mobilidade compartilhada — ou substituir o tipo de propulsor do veículo. Seguindo nessa linha, combustíveis como o gás natural, etanol e biodiesel devem seguir como uma das tendências para este mercado, mesmo que sua utilização possa gerar efeitos geopolíticos.

3. Novas formas de comércio

A experiência de compra do consumidor tem se tornado um dos aspectos mais importantes na busca pela satisfação e pela fidelização do cliente. Partindo deste princípio, novas formas de comercialização de veículos tendem a se desenvolver cada vez mais, e aos poucos começar a impactar o mercado brasileiro. Vendas através de canais digitais — quase um self-service automotivo — entregas à domicílio, e até mesmo boutiques das marcas e lojas conceito, são tendências que prometem experiências ainda melhores para quem buscar adquirir um veículo.

4. Redução no peso dos automóveis

Em tempos de busca pela sustentabilidade e por um consumo consciente, é fundamental buscar maneiras de economizar na utilização dos recursos. Falando sobre a indústria automotiva, um dos recursos que mais merecem nossa atenção são justamente os combustíveis, já que são aqueles que impactam diretamente no meio-ambiente. Uma das formas mais eficientes de aumentar a economia de combustível é justamente reduzindo o peso dos carros, pois assim é necessária uma quantidade menor de esforço para mover o veículo. Novos componentes estão surgindo, com novos metais e peças cada vez mais leves para tornar os carros mais eficientes.

5. Marcas de baixo custo

Apesar de muitos mercados emergentes estarem em crise — como é o caso do Brasil, e mesmo da China que está em desaceleração — uma das tendências é um foco grande no crescimento destes mercados, em especial o asiático. Para atender a este chamado muitos fabricantes estão apostando em marcas e modelos de baixo custo, como já é o caso das marcas chinesas, ou até mesmo da Datsun, resultado de um esforço da Renault-Nissan.

6. Conectividade

Como já comentei em um outro post por aqui, os carros conectados são uma tendência disruptiva que promete sacudir de uma vez por todas a indústria automotiva. As tecnologias conhecidas como V2V (Vehicle to Vehicle) e V2X (Vehicle to Everything) prometem estender a conexão do carro um passo além do mero smartphone. Carros que identificam objetos e avisam o motorista; que entram em contato sozinhos com o serviço de emergência em caso de acidentes; ou ainda com opções de entretenimento digital na web e assistência na hora de fazer uma baliza são apenas alguns exemplos de tudo o que pode ser novidade nos próximos anos.

7. Novos entrantes de outros mercados

O desenvolvimento da indústria automotiva nos mostra que, em pouco tempo, o automóvel deixará de ser apenas um meio de locomoção para se tornar um objeto com algumas outras funções acopladas. A conectividade e a autonomia de alguns veículos, por exemplo, são novas características, que na maioria dos casos, não dependem apenas das montadoras. Uma das tendências é que, com o tempo, cada vez mais empresas de outros mercados, como é o caso da tecnologia digital e das telecomunicações, acabem investindo também em soluções automotivas.

8. Carros autônomos

Por fim, a tendência encabeçada por gigantes da tecnologia, como Google e Uber, que prometem inserir no mercado os carros autônomos que podem nos levar de um ponto a outro, sem que precisemos nos preocupar com a direção. Uma inovação absolutamente disruptiva e que pode criar um paradigma totalmente novo para os transportes e para a experiência de ter e pilotar um veículo.

E para você, qual a tendência que mais vai impactar o mercado e a indústria automotiva? Deixe abaixo o seu comentário!

Clube Sebrae
Marcus Pereira
Marcus Pereira Seguir

Mkt Digital e Conteúdo @ Beracode

Ler matéria completa
Indicados para você