[ editar artigo]

A vitrine da sua loja encanta ou espanta seus clientes?

A vitrine da sua loja encanta ou espanta seus clientes?

É muito conhecido o dito popular que nos diz que “o sorriso é o cartão de visitas de uma pessoa”. Ao fazer uma comparação com um estabelecimento varejista, podemos tranquilamente afirmar que a vitrine é o principal cartão de visitas de uma loja junto a seus potenciais clientes e aqueles que já são compradores, de fato.

Mesmo em tempos nos quais o comércio eletrônico tornou-se uma realidade, não se pode desconsiderar todo o peso do varejo tradicional e físico nas receitas dos varejistas. E, em épocas como essa, natal, férias escolares e ano novo, bastante representativas para o ramo, o esmero, investimento e capricho na concepção e desenvolvimento de boas vitrines conta muito para que o Papai Noel seja generoso para com os empresários.

Nesse artigo iremos falar sobre a importância de uma boa vitrine na estratégia de marketing das empresas e dar dicas a respeito do que se deve fazer para que a loja receba seu cliente com um belo e cativante “sorriso”;

O PODER DE ATRAÇÃO

Vivemos em uma era de extrema competitividade e ultra informação. E diferenciar-se mediante essa quantidade enorme de estímulos visuais, sonoros e táteis não é uma tarefa simples. Assim, para atrair clientes é importante oferecer a eles diferenciais realmente pesados. E mensagens que se distingam de outras podem se sobressair dentre esse oceano imenso de opções na forma de uma vitrine.

Porém, como devemos entender o que é uma boa vitrine?

Simples! É aquela que consegue chamar, e mais, prender a atenção de um cliente! Agora o segundo passo: Como ela pode ser capaz de chamar a atenção de alguém que jamais entrou em sua loja? A resposta se resume a uma palavra: beleza.

Sim, mas não devemos limitar nosso entendimento somente à beleza que prima pela estética. Mas, também, pela clareza, organização e apelo visual. Agora, vamos falar dos pormenores com dicas importantes sobre como montá-la.

1 - CONHEÇA SEU PÚBLICO

Na era da Inteligência Artificial conhecer e aprender se tornaram verbos chave para ser cada vez mais bem-sucedido. E, se esse procedimento sempre foi importante, agora ele é muito mais. Saiba quais produtos seus clientes querem comprar. Qual é o estilo? Quanto dinheiro eles estão dispostos a pagar? Quais benefícios eles procuram? O que o mercado oferece de novo?

Analise também o fluxo de pessoas e veículos na localidade de sua loja. Crie a vitrine a favor do fluxo, ou seja, deixe os elementos e produtos que irão compor a mesma, bastante visíveis para o maior número possível de pessoas. Caso o fluxo de veículos passantes, por exemplo, seja contrário ao ponto de visualização da mesma é válido usar um apoio, como faixas, por exemplo, para chamar a atenção para a loja.

Ser empresário ou gestor passa por não deixar o ego falar mais alto. Nesse sentido faça um teste bastante simples como uma prévia quanto à atratividade de sua vitrine: Saia da loja, a olhe minuciosamente e veja se você entraria lá em virtude da vitrine. E seja sincero. Caso não esteja satisfeito, volte, pense mais e execute até passar por sua avaliação.

2 - PLANEJE A ILUMINAÇÃO E AMBIENTAÇÃO DE SUA VITRINE

Poucas coisas se aproximam tanto de um crime no que se refere a criar vitrines ruins quanto uma má iluminação. Vamos sempre ter em mente que o apelo é de ordem visual, e, sendo assim é importantíssimo que os produtos ali expostos possam ser vistos claramente pelos potenciais e atuais clientes. Principalmente durante o período noturno, caso seja uma época na qual as lojas ficam abertas em horários estendidos, ou se o comércio está em ambiente fechado como um shopping, por exemplo.

A luz tem um papel importante por ser, também, um elemento que está vinculado a experimentos sensoriais e emocionais. Assim, se deve planejar quais cores usar, de acordo com a mensagem que queira passar a seus clientes. A direção e o foco dos aparatos usados na iluminação também são detalhes que devem ser previamente pensados para a configuração desejada para se atingir o objetivo de atrair os clientes.

3 - PLANEJE O GIRO PARA OS PRODUTOS DA VITRINE

Um aspecto delicado diz respeito a quanto tempo os produtos estarão expostos em sua vitrine, pois é uma variável que impacta diretamente nas vendas.

A manutenção dos mesmos itens por muito tempo pode transmitir aos clientes a ideia de que suas vendas estão baixas ou de que não há movimento na loja, desestimulando os possíveis consumidores. Além da repetição soar tediosa para os que passam frequentemente por ali.

Já a troca muito constante pode prejudicar a atração e confundir a mente dos clientes por não permitir a eles “processar” os produtos em questão, não fazendo com que sua loja se torne uma referência em sua memória quando eles optarem por comprar. Monte um cronograma que funcione como uma ferramenta segura, permitindo-lhe o controle desse giro.

4 - PLANEJE A QUANTIDADE DE ITENS EXPOSTOS

Tenha cuidado também quanto à quantidade de produtos que irá colocar. Montar uma programação estabelecendo quais itens colocar ao longo do tempo também é útil aqui. É importante procurar um equilíbrio.

Busque evitar a exposição de poucos itens, pois isso transmite a mensagem de que há pouca mercadoria disponível na loja. E evite também o excesso, pois isso pode fazer com que a vitrine pareça bagunçada ou passar a mensagem de que a loja está desesperada para vender muito e de uma vez só.

Analise o desempenho nas vendas dos itens para que você possa usar tal informação na escolha da quantidade que irá expor na vitrine.

5 - PLANEJE O TEMA

É importante e útil ao final de um ano ou no início do seguinte montar o calendário promocional da loja. É um planejamento que auxiliará no desenvolvimento de diferentes vitrines ao longo de um ano, caracterizando-as de acordo com a ocasião em especial.

Os elementos usados na tematização da vitrine devem remeter o cliente à própria época, porém sem “abafar” os produtos que estão sendo vendidos. Busque decorar a mesma de forma que os elementos que são relativos à data sirvam como uma espécie de “moldura” que venham a destacar o que de fato precisa ser destacado, ou seja, os produtos.

6 - PLANEJE CENAS E INTERAÇÕES

Outra dica útil também é criar uma “cena” que remeta o cliente ao uso dos produtos em questão. Por exemplo, se você vende móveis, é conveniente e interessante montar uma cozinha inteira na vitrine para que os clientes tenham uma noção mais próxima da realidade quanto ao produto pelo qual se interessaram. Não apenas em termos visuais, mas também funcionais.

Trabalhe também interações entre produtos para estimular uma compra com maior valor agregado. Se vende roupas masculinas, exponha um terno inteiro com todas as peças e seus respectivos preços. Detalhe: Use a palavra “promoção” ao invés da palavra “desconto”. A primeira ajuda a valorizar o produto enquanto a segunda causa impressão de baixa qualidade.

Pense também que os produtos na vitrine podem ajudar a chamar a atenção para outros produtos que não estejam lá. Se vende cosméticos, a exposição de batons, por exemplo, podem chamar a atenção para outros itens que componham o kit completo de maquiagem.

7 - GERENCIE BEM SEU ESTOQUE

Apesar de parecer uma parte não glamorosa quando o relacionamos com vitrines, o estoque é um dos sustentáculos principais das vendas. Administre bem suas compras e controle de estoques para que as mercadorias estejam sempre à disposição para atender à demanda principalmente em épocas de pico, daí a importância do Calendário Promocional citado anteriormente.

Expor e não entregar faz valer aquele pensamento bem comum tanto entre comerciantes como entre acadêmicos: “venda perdida não é recuperada”. Estabeleça uma política consistente junto a seus fornecedores e controles eficientes para que tanto suas vitrines bem como as prateleiras ou gôndolas de seus corredores estejam abastecidas e os clientes satisfeitos.

Pronto para tornar a sua vitrine atraente aos olhos do cliente? Então, continue navegando pelo Clube Sebrae e conheça as comunidades para ficar por dentro de outros assuntos.

Clube Sebrae
Mário José Martins
Mário José Martins Seguir

Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU-MG) e tenho um MBA Executivo em Marketing pela FGV. Tenho 25 anos de experiência profissional divididos em três campos de atividades: Educação, Serviços Linguísticos e Marketing.

Ler matéria completa
Indicados para você