[ editar artigo]

Brainstorm: como domar ideias selvagens

Brainstorm: como domar ideias selvagens

Se você tem um problema - qualquer problema mesmo - técnicas de brainstorming podem te ajudar a chegar em uma solução. O conceito principal por trás das técnicas de brainstorming é permitir que soluções surjam a partir da junção de ideias. Percebe que eu fiz questão de separar nessa frase o conceito de "solução" e "ideia"? Isso porque um brainstorm não espera que pessoas cheguem com soluções prontas, mas sim que as ideias se somem para chegar à solução. 

A meia e a cortina

Para exemplificar, trago um exemplo simples, mas que exemplifica a diferença entre ideia e solução. Em meu escritório, eu tenho uma cortina que, durante o período das 15hs as 18hs precisa ficar fechada porque o sol bate na tela do computador e atrapalha meu trabalho. A janela, por outro lado precisa ficar um pouco aberta para ventilar, deixar o ar fresco e minha cachorra gosta de ficar farejando os cheiros que vem de fora. Então temos um problema: o ar que entra faz com que o bastão da cortina fique batendo na parede, causando um batuque muito sem ritmo. Cansado dessa situação. Pensei em uma forma de resolver "paliativamente" Procurei algum objeto que absorvesse o batuque e o que encontrei foi isso: uma meia

Quando minha esposa chegou em casa, apresentei a ela o problema + a solução paliativa (podemos chamar de protótipo da solução). Então depois de debatermos soluções menos ridículas, ela lembrou-se de uns adesivos que havíamos comprado tempos atrás. Adesivos de silicone. 

Não tivesse eu apresentado o problema e até onde minhas ideias chegaram, eu não teria chego a um recurso disponível do qual eu não tinha conhecimento. Esta é a importância de compartilhar problemas. 

Somos todos criativos

Todos nós somos seres criativos. Sim, somos seres capazes de criar. Qualquer cérebro humano tem a capacidade de fazer conexões neurais a fim de chegar a soluções aos problemas que nos são apresentados todos os dias. Dos mais simples aos mais complexos. Nós temos a capacidade de imaginar, pensar em versões da nossa realidade, mesmo aqueles que não se consideram criativos.

O que impede muitos de nós de gerar insights e ter ideias pode ter a ver com a forma como fomos educados, como fomos criados ou simplesmente falta de um ambiente que estimule. 

Problemas Complexos. 

Vivemos em um mundo complexo. Muitas informações, muitas conexões, muito dinamismo. Por conta desse cenário, as soluções que geralmente "topamos" no nosso trabalho e nas nossas empresas tendem a serem complexos. 

O que eu entendo por uma decisão complexa?

Uma decisão complexa é aquela que não existe uma alternativa óbvia, ou quando não temos o recurso disponível. Por exemplo:

 - Situação não complexa:

Estou com frio → coloco um casaco

  - Situação complexa

Estou com frio, não tenho um casaco a disposição, estou andando a noite na rua  e não tem uma loja aberta → Tenho possibilidades

  • Abordar uma pessoa na rua, explicar minha situação e pedir um casaco emprestado
  • me abrigar em um restaurante
  • correr e me movimentar para me esquentar

Tudo está conectado:

Esta é uma importante premissa que sustenta os métodos de brainstorm. Tudo no mundo está conectado, e qualquer assunto ou ideia pode se conectar a outro, mesmo que estejam em "caixinhas" diferentes em nosso cérebro. Aliás, é por isso que usa-se a expressão "Fora da Caixa". 

Como exemplos de ideias que estão conectadas eu trago 2 exemplos para você apreciar este conceito de que tudo está conectado:

1- O que gatos, cadernos e bicicletas têm em comum?

O primeiro é um vídeo criado pelos jornalistas João Guilherme e Natasha para falar de algumas tendências que eles encontraram na Itália. Vídeo interessante que traz a curiosidade de como eles conseguiram linkar Gatos, Cadernos e bicicletas. 

2- Da Pipoca ao Stephen Hawking:

Este é um episódio de um Podcast chamado Meia Hora Sozinho de um cara bastante inteligente chamado Alexandre Nickel. Neste episódio ele faz uma espécie de narrativa que passa por diferentes fatos curiosos, em que ele vai ligando um assunto ao outro de maneira bem humorada. 

Agora que você está inspirado. Vamos ver as principais regras do Brainstorm:

Regras para um Brainstorm:

1- No judgement (sem julgamentos): nosso cérebro é treinado para julgar o tempo todo, mas para um ambiente de brainstorm acontecer é preciso que as pessoas não tenham medo de colocar suas ideias e serem julgadas. É importante que isso esteja bem claro. O que é falado no brainstorm, fica no brainstorm. 

2- Encoraje ideias ousadas:

É importante estimular para que as ideias estejam fora do nosso campo de visão, ou da nossa zona de conforto. Isso pode  limitar a dinâmica. Os dois vídeos que eu coloquei acima tiveram esse objetivo de transportar nossas ideias para além do dia-a-dia. Espero que tenha atingido esse objetivo. :)

3- Construa em cima da ideia dos outros:

Uma proposta bem legal para uma dinâmica de braisntorm é fazer uma roda de algumas pessoas. Uma pessoa começa com uma ideia e então a pessoa ao lado deve criar algo em cima e assim sucessivamente. Lembre-se que neste momento o objetivo não é convergir em uma ideia, mas sim, estimular o máximo de ideias possíveis e aumentar o grau de confiança e colaboração entre os participantes. 

4- Foque-se no tópico:

É inevitável que, nesses momentos, outros assuntos comecem a aperecer e a descontração faça com que os membros percam o foco no objetivo. Por isso, sempre importante a figura de um moderador. 

5- Uma conversa de cada vez:

Também é papel do moderador gerenciar para que uma pessoa esteja falando por vez. Conversas paralelas podem fazer o grupo perder o foco e também resultar em perda de ideias que não foram dirigidas ao grupo todo. 

6- Seja Visual:

Nessa ideia de perder ideias, é essencial que as ideias estejam sendo colocadas de maneira visual. Assim como o papel do moderador, é importante alguém no papel de "redator", responsável por colocar as ideias apresentadas. em algumas dinâmicas, pode-se usar de ilustradores, com habilidades para criar formas visuais de expor as ideias. 

O pensamento visual é algo importantíssimo no processo de brainstorming.  

4 etapas essenciais do pensamento visual:

a) Olhar: 

Olhar é coletar informações ao nosso redor e ter uma primeira imagem  do que tudo aquilo representa. Observe as coisas a sua volta nesse momento e responda:

  • O que você está vendo?
  • Há algo fora de lugar ou faltando?
  • Quais são as coisas que você vê rapidamente e quais você demorou mais para perceber?

b) Enxergar:

Enxergar significa que você está olhando uma situação, selecionado o que é relevante e procurando por padrões. Olhe novamente e repare vem as coisas a sua volta:

  • O que está enxergando agora e que não estava antes?
  • Quais padrões são mais visíveis?
  • Existe algo que se destaca?

c) Imaginar:

Imaginar é o que acontece logo depois de ver e enxergar. É o processo de manipular as informações. Feche os olhos e imagine os dados que coletou.

Qual analogia você faz com as coisas no mesmo local no passado?

d) Mostrar:

Agora que você encontrou os padrões visuais importantes, você precisa mostrá-lo a outras pessoas. Resuma tudo o que imaginou, comece a descrever e a pensar como as pessoas interpretarão cada desenho. Mostre o que você desenhou ou escreveu sobre o cenário a sua volta e veja se faz sentido para eles.

Aplicação do brainstorming

Apesar de ter trazido bastante nesse artigo, situações de dinâmicas em grupo e brainstorming como solução de situações complexas, a aplicação do pensamento visual e do brainstorming pode ser útil em vários momentos de nossas vidas. Como um exemplo disso, eu utilizo técnicas de brainstorming e pensamento visual sozinho para criação dos meus conteúdos aqui no Clube. Basta ver os pos-its que geraram esse artigo sobre brainstorming. 

Espero que eu tenha ajudado esse conceito de brainstorming mais fácil e mais próximo do seu dia-a-dia.

Comente abaixo como você utiliza técnicas de Braisntorming e Pensamento Visual na resolução de problemas complexos na sua vida. 

Um grande abraço

 

Clube Sebrae
Matheus Ferraz
Matheus Ferraz Seguir

Escritor e consultor de SEO @Upwell

Ler matéria completa
Indicados para você