Como administrar uma empresa: capacitação como estratégia para estabelecer a competitividade dos negócios
[editar artigo]

Como administrar uma empresa: capacitação como estratégia para estabelecer a competitividade dos negócios

Uma empresa exige recursos financeiros, profissionais qualificados, processos bem definidos, fornecedores, consumidores, é preciso estar atenta às tendências do mercado e, então, fica a pergunta: como administrar uma empresa?

Para começar, de acordo com o fundador da Teoria Clássica da Administração, Jules Henry Fayol, a estrutura organizacional de qualquer negócio sempre envolve produção, comercialização, finanças e administração. E por trás de cada um desses departamentos o ciclo PDCA, que sustenta a tomada de decisões:

Planejar

Fazer

Checar

Agir.

Juntos, esses nove elementos abordam todas as questões necessárias para administração e gestão de negócios, e requerem do gestor conhecimento técnico e, claro, feeling. O sucesso da empresa está diretamente ligado à visão de negócios do empreendedor, então não basta querer uma empresa lucrativa é preciso saber como.

Exemplo claro são as startups. Quantas startups começaram pequenas, mas eram gerenciadas por CEOs extremamente capacitados? Instagram, Airbnb, Facebook, Snapchat, Dropbox. Eles eram pequenos, mas entendiam a fundo o próprio negócio. Essa projeção de crescimento precisa estar na composição do gestor, ele como maestro da empresa, precisa dar o tom e definir que notas pretende alcançar.

Na lista das dez maiores multinacionais, todos os CEOs fizeram MBA em negócios. Há exemplos como Steve Jobs, que não chegou a se graduar, mas que devem ser encarados como exceções e não como regra. A edição brasileira do Harvard Business Review lançou uma avaliação sobre a qualificação de grandes executivos em comparação com seu desempenho. O resultado apontou que todos os executivos que tinham MBA apresentavam um desempenho 40% maior que aqueles que não possuem.

Enquanto no Brasil, 99% das empresas são de micro e pequeno porte e detêm a maior parte dos postos de trabalho (52), elas têm participação somente em 27% do PIB e o impacto gerado na economia poderia aumentar se os negócios se tornarem cada vez mais competitivos. E um dos caminhos é através da capacitação empresarial como Empretec e cursos de Educação à Distância (EAD) no Sebrae.

Juliana Soares
Juliana Soares Seguir

Gestão Site - SebraeMS

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você