[ editar artigo]

Como construir boas ideias para enfrentar a "Crise"

Como construir boas ideias para enfrentar a

Você tem um pequeno negócio e fica se perguntando porque alguns empreendedores conseguem ter sucesso e crescer mesmo com esta “crise”? Como eles conseguem tamanha façanha? Por que não consigo ter melhores resultados no meu negócio? Será que simplesmente reduzir quadro de funcionários, cortar investimentos e fazer o “arroz com feijão” do seu negócio é a melhor solução para enfrentar a situação atual do mercado ou existe algo melhor?

 

Bom, é possível enumerar várias respostas para as perguntas acima, porém existe uma em destaque: inovação. A velocidade com que o mercado (cliente, concorrência e fornecedores) vem mudando diariamente está cada vez maior, por isto aqueles que se adaptam rapidamente têm maiores chances de sucesso. É neste ponto que entra a inovação!

 

Mas o que significa inovar?

É criar algo novo ou significativamente melhorado, seja em produto/serviço, processo, organizacional, marketing ou modelo de negócio, podendo ser uma novidade para o mundo, para o mercado ou até mesmo para sua empresa, ou seja, neste último caso, mesmo que seja algo já existente no mercado, se for algo novo para o seu negócio pode sim ser considerado uma inovação, então não é apenas investir em tecnologia, porém destaco que investir em marketing digital já se tornou imperativo para qualquer negócio.

 

Inovar não é somente para grandes empresas

Assista o vídeo abaixo e veja um um exemplo simples e prático de inovação. Fique atento às necessidades e oportunidades do mercado para oferecer soluções que agreguem valor e que façam seu negócio ganhar dinheiro. 


Ciclo da Inovação

Conheça agora o ciclo da inovação e veja como ele pode lhe ajudar no dia a dia da sua empresa ter boas ideias e inovar para ganhar mais.

 

  1. Tenha ideias por meio de um brainstorming (“toró de parpites”) com sua equipe, mentor/consultor, clientes especiais e/ou amigos empreendedores, sem preconceitos, deixe o medo de errar de lado para não inibir boas ideias. Depois selecione aquelas mais viáveis de serem construídas, levando em consideração investimento e tempo necessário para construção e implementação, resolução de problemas, redução de custos, aumento de faturamento e geração de valor para o cliente.
  2. Construa a ideia, coloque a mão na massa, não se esqueça que feito é melhor que perfeito, então faça um protótipo minimamente viável (com as mínimas características necessárias para ele ser inserido no mercado) com o menor tempo e esforço possíveis para testar hipóteses para a validação da ideia.
  3. Implemente a ideia com um seleto grupo de clientes no intuito de captar sua percepção de valor, utilidade, funcionalidade, comparação com soluções similares da concorrência, falhas e oportunidades de melhorias, sendo assim, crie as métricas certas para a verificação de todos estes pontos que irá captar. Conheça as ferramentas Buyer Personas e Mapa da Empatia que lhe ajudarão a identificar e determinar quem deve fazer parte deste grupo seleto de clientes.
  4. Analise as percepções e as métricas coletadas e verifique a viabilidade de implementar a versão completa da sua ideia, sendo imprescindível que no mínimo reduza custos ou aumente o faturamento do seu negócio, pois se não gerar algum resultado financeiro ou econômico para sua empresa você criou apenas uma invenção e não uma inovação.
  5. Aprenda, independentemente da sua ideia ter dado parcial ou completamente certa e, porque não errada, é importante saber que tudo faz parte de um processo de aprendizado contínuo que pode ser utilizado para melhorar a sua ideia inicial ou até mesmo desistir dela devido sua inviabilidade.
  6. Caso valide sua ideia e verifique que ela é viável financeiramente, aprimore todos os pontos identificados na etapa número 3 e construção a versão a ser lançada no mercado. Por fim e não menos importante, prepare o lançamento desta ideia de forma a garantir, de forma clara e objetiva, a promoção e o destaque do valor agregado daquilo que inicialmente era apenas uma ideia, mostrando seus diferenciais perante a concorrência e sua importância no mercado.

 

Não queira resolver todos os problemas e/ou colocar todas as ideias em prática de uma só vez, escolha uma que seja mais viável para o seu negócio neste momento, faça isto de forma planejada e lembre-se que, mesmo após implementar uma ideia, a inovação é um ciclo vivo que precisa renovar-se constantemente, sendo importante ser o pioneiro dentro do seu mercado. Desta forma você terá grandes chances de se tornar líder de mercado, tendo como seguidores não somente seus clientes, mas até mesmo a própria concorrência.

 

Ficou interessado em saber mais sobre inovação e/ou tem interesse em conhecer mais exemplos práticos? Então leia meu outro artigo "Inovação: segredos de sucesso para vender mais!".

Clube Sebrae
Rafael Souza
Rafael Souza Seguir

Analista de Negócios e Palestrante do Sebrae-SP no Escritório Regional de São José dos Campos, Empreteco, Agente Local de Inovação, formado em TI, especialista em Gestão de Pessoas e em Gestão Estratégica de Negócios.

Ler matéria completa
Indicados para você