[ editar artigo]

Como construir o pitch da sua startup?

Como construir o pitch da sua startup?

Quando temos a intenção de convencer alguém a fazer algo que seja de nosso interesse, precisamos apresentar a nossa ideia e o porquê a pessoa deveria fazer aquilo, não é mesmo?

O mesmo acontece com as startups. Quando um empreendedor tem uma ideia inovadora, ele precisa convencer os investidores ou clientes de que aquela oportunidade realmente é valiosa. O jeito mais correto de fazer isso é estruturar o pitch que, nada mais é do que uma apresentação da empresa. Esse material é criado para despertar o interesse de investidores ou de possíveis clientes para o negócio.

O pitch é uma apresentação feita de forma sucinta, com duração de 3 a 5 minutos. Geralmente essa apresentação é realizada verbalmente contando com o auxilio de alguns slides que contêm informações e pontos importantes a serem citados.

O pitch deve ser completo e a apresentação deve conter: qual é a oportunidade de investimento, o mercado de atuação, qual a solução, os seus diferenciais e, por fim, o que o empreendedor está buscando.

Esses tópicos são abrangentes, tendo em vista que cada startup possui um segmento específico, com diversos pontos a serem abordados. O importante mesmo é conseguir evidenciar o que você considera mais importante.

Nesse momento o investidor estará avaliando não só o seu negócio, mas você também, como empreendedor. Por isso, tão importante quanto mostrar claramente sua empresa e seus objetivos, é mostrar também os seus conhecimentos, assim como, a sua capacidade de execução.

Lembre-se, também, que você precisa conhecer e buscar informações sobre os investidores ou clientes. É importante descobrir o quanto eles sabem sobre seu negócio. A partir dessas informações, você poderá montar sua apresentação de acordo com o perfil e nível de conhecimento do ouvinte.

Mesmo com todas essas informações ainda ficaram dúvidas de como construir o pitch ideal? Não tem problema, é natural que surjam incertezas e indecisões nesse momento.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas para você construir corretamente o pitch para sua startup e conseguir o investimento tão desejado!

1 - Planeje sua apresentação

O planejamento é a parte essencial para tomar qualquer decisão, principalmente quando se trata de negócios. Confira alguns pontos que devem estar dentro do seu planejamento:

  • Estudar o perfil dos possíveis investidores ou clientes;
  • Buscar de forma clara - e da melhor maneira possível - apresentar a oportunidade que sua empresa irá atender;
  • Apresentar a solução visando satisfazer a necessidade apresentada anteriormente;
  • Mostrar quais são os diferenciais e destaques da sua empresa;
  • Informar em que nível está o seu negócio e o que você, como empreendedor, está buscando com esse investimento.

2 - Seja rápido e claro

Lembre-se de que, nesse momento, você está tomando o bem mais precioso que aquelas pessoas têm: tempo.

As pessoas dispersam em apresentações longas e confusas, além da decepção por ter perdido o tempo com algo que não agregou em nada. Portanto, é importante que você tenha total domínio sobre o assunto e consiga fazer com que as pessoas entendam a ideia de forma clara e objetiva.

Além do que, o próprio pitch em si cobra que você seja breve, pois a duração da apresentação requer limite, dessa forma, aproveite o pouco tempo que tem.

3 - Utilize slides simples

O pitch é uma apresentação realizada por slides. Antes de estruturar, resuma as informações, pois ninguém gosta de ler textos imensos em slides de apresentação. É difícil e cansativo para o ouvinte acompanhar o que o locutor está falando e ler ao mesmo tempo.

Por isso, o ideal é, ter em cada página, uma imagem relacionada ao que você estará comentando no momento. Ou somente alguns pontos importantes para acompanhar a sua fala.

4 - Inicie o pitch com o que for mais importante

O que é significativo vai variar de empresa para empresa, bem como, depende do nível de maturidade da organização. Mas, uma boa maneira de iniciar a apresentação é mostrando o histórico de trabalho que você e seus sócios possuem, isso pode trazer mais confiança aos possíveis investidores em relação ao seu trabalho.

Se o seu produto já possui indicativos de resultados, vale apresentá-los também.

5 - Mostre os seus diferenciais

Lembre-se que todas as empresas possuem concorrentes, certo? A sua também. Por isso, por mais que a sua ideia seja muito boa e genial, alguém pode ter a mesma ideia e realizá-la de uma maneira muito melhor.

Pensando nessa possibilidade, você deve aproveitar o tempo que tem para comparar-se em relação a outros concorrentes. É nesse momento que você pode mostrar porque a sua empresa é a melhor alternativa e a mais indicada para realizar aquele projeto.

6 - Explique o motivo pelo qual você precisa daquele investimento

Na hora de explicar porque você precisa desse investimento pense em alguma área específica da sua empresa, como: vendas ou marketing, por exemplo, que são áreas que visam conseguir mais clientes.

Não justifique a necessidade do investimento para aplicar em infraestrutura porque isso não é essencial e não trará resultados tão significativos ao investidor, compreende?

7 - Apresente previsões

Os investidores estão sempre preocupados com o futuro do empreendimento e com resultados a longo prazo. Por isso, quando estiver perto do fim da apresentação é interessante mostrar dados sobre faturamento e a base de clientes prevista que você terá para os próximos anos.

Seja realista e não se empolgue demais, mostrar muito entusiasmo pode parecer que você está tentando iludir os investidores e apresentando estimativas e dados enganosos.

8 - Não decore o pitch

É claro que você precisa saber tudo o que vai falar na ponta da língua, mas não de forma decorada como se fosse um robô. O ideal é que essa apresentação soe como uma conversa.

Podem surgir outras oportunidades de discutir sobre o negócio e, talvez, você não esteja com o computador por perto. Dessa forma, você tiver tudo bem organizado na sua mente conseguirá transmitir a mesma ideia de uma forma mais natural e, também, de mais fácil entendimento para o ouvinte.

Além do que, se você que é idealizador da startup não souber falar da sua empresa, quem fará isso? Apresentar de forma simples e objetiva facilita o entendimento de todos. Caso a demonstração seja muito engessada não será atrativa.

Como finalização, o ideal é você relembrar os benefícios que sua oportunidade trará ao investidor. Lembre-se de que o seu tempo é curto, portanto você deve administrá-lo da melhor maneira possível.

Dessa forma, planeje, crie, aprimore e modifique até que se certifique de que seu pitch está pronto para apresentação. Uma dica é apresentar para colegas e familiares solicitando a opinião deles, isso ajudará você a aperfeiçoar o que não ficou tão legal.

Conseguimos esclarecer melhor suas dúvidas quanto à criação do pitch? Seguindo nossas dicas com certeza você se sairá muito bem na apresentação do seu negócio!

Caso você já tenha construído um pitch para sua startup, compartilhe conosco como foi a sua experiência.

 

Clube Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você