[ editar artigo]

Como empresas nascem por crowdfunding?

Como empresas nascem por crowdfunding?

Como empresas nascem por crowdfunding? Esta é uma dúvida recorrente no empreendedorismo uma vez que os dados estatísticos demonstrem o sucesso desta estratégia em cases consolidados no mercado.

Para você entender melhor como usar o crowdfunding, leia este texto até o final para compreender o caminho que pode usar para suas estratégias como empreendedor de seu negócio.

O que é crowdfunding?

Apesar de instintivamente haver esta prática na sociedade desde que o homem é civilizado, o termo só ganhou significado nos Estados Unidos com Michael Sullivan, em 2006. Crowdfunding, portanto, consiste na obtenção de capital de investimento financeiro coletivo para a realização de ações, atividades, projetos ou propostas de interesse coletivo. É a famosa colaboração coletiva de investimento.

Eventos sociais como o Live Aid em 2005 já eram propostas de ajuda social a portadores de HIV, no entanto, esta terminologia ainda não era vigente como plano de ação.

Crowdfunding é uma atividade alternativa extremamente convergente com a era do compartilhamento. Devemos levar em consideração aquilo que Luciano Kalil aponta em seu artigo sobre a fidelização de clientes, fãs ou inscritos em redes sociais, porque quanto mais pessoas engajadas a seu conteúdo, mais haverá a chance do crowdfunding ser sua escolha assertiva.

O primeiro site de colaboração coletiva foi o kickstarter. Logo depois dele vieram tantos outros. No Brasil, dois dos principais sites atualmente é o Catarse e o Kickante. Nestas plataformas você pode criar uma conta e montar sua proposta de financiamento colaborativo. No entanto, tome cuidado para não gerar uma armadilha traiçoeira. Explico:

Muitos projetos são idealizados para criar uma vantagem ao criador. Não que isso seja proibido, porém, no mundo do empreendedorismo isso pode ser um veneno. Projetos de sucesso no crowdfunding devem ter apelo social, de interesse coletivo ou resolver um problema.

Ideais particulares são legais, mas não vinculados a marcas ou propostas de negócios. Tome cuidado com isso, porque você pode jogar sua audiência contra si caso não haja cumplicidade.

Validação de ideias

Muitas empresas já usaram o crowdfunding para validar ideias e produtos. Além disso, também geraram feedback sobre logística e aceitação do produto na sociedade. É um ótimo recurso também para compreender quanto o consumidor está disposto a se engajar naquilo que a empresa vislumbra como necessidade ou desejo de consumo.

A validação de seu projeto ou negócio pode ser um caminho interessante para compreender as necessidades dos seus possíveis clientes.

Voltando à pergunta inicial:

Como empresas nascem por crowdfunding?

Ideias de inovação se beneficiam muito com essa estratégia. Startups são grandes usuárias do financiamento coletivo para validar e tornar o negócio material.

A empresa Oculus VR, empresa de óculos virtual que iniciou suas atividades em 2012, viu no crowdfunding a possibilidade de lançar seu produto. O projeto do óculos virtual queria arrecadar inicialmente 250 mil dólares. No entanto, depois de certo tempo de campanha, arrecadou cerca de 2 milhões de dólares. O sucesso fez Mark Zuckerberg, dono do Facebook, fazer uma proposta irrecusável aos idealizadores da empresa e por 2 bilhões a Oculus VR é do cara.

Obviamente que esta oportunidade da Oculus VR não surgiu de sua primeira campanha no crowdfunding, mas despertou interesse de investidores e aconteceram uma série de rodadas de investimentos antes do dono do capital chegar. Podemos entender que tudo começou com o financiamento coletivo.

Produtores de conteúdo podem se beneficiar com isso porque grande parte do sucesso de uma projeto ou proposta crowdfunding tem a ver com sua capacidade de engajamento. Construir audiências, através de redes sociais, network, eventos, ações e atividades de impacto, ou seja, sua habilidade de gerar valor para seu público, isso sim faz o seu projeto ser um sucesso.

Compreenda, portanto, os mecanismos do marketing de engajamento. Entenda que estas ferramentas virtuais estão disponíveis e podem ser grandes aliadas de seu objetivo.

O que você deve tomar cuidado na hora de montar seu projeto de crowdfunding?

1) PROPOSTA DE INTERESSE COLETIVO

Certifique-se de que sua empresa, negócio, projeto ou até mesmo ideia tenha apelo coletivo. Você precisa atender uma necessidade ou desejo para que as pessoas se interessem pelo que sua empresa pode oferecer. Isso é um grande agregador de valor. Estenda estes cuidados também para sua missão e visão de negócio.

2) QUAL A PREMIAÇÃO PARA QUEM INVESTIR?

Você precisa demonstrar as vantagens que as pessoas terão ao fazerem parte de seu projeto com investidores. Geralmente, são vantagens exclusivas para as pessoas que se interessam por seu projeto.

3) COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE

Não seja oportunista ao ponto de criar um projeto extraordinário para arrecadar dinheiro e não entregar o que promete. Seja responsável e monte uma proposta viável. Do contrário, você pode comprometer sua reputação ou marca por criar propostas difíceis de entregar ao investidor.

4) TOME CUIDADO COM O SISTEMA

Escolha um site de financiamento coletivo que seja confiável. Não queira inventar caminhos alternativos para fugir de taxas e sistemas seguros. Caso contrário, você poderá comprometer toda a cadeia de investimento de seu parceiro financiador.

5) MONTE PROPOSTAS DIFERENTES DE INVESTIMENTO

Nem todos têm fortunas para investir em sua ideia. Seja sensato e demonstre sua racionalidade criando pacotes viáveis ao público que você procura atingir.

6) SEJA TRANSPARENTE

Não fique escondendo informações ou maquiando orçamentos para alcançar a quantia que você deseja. As pessoas sabem que você precisa ser remunerado pelo seu tempo e pela sua iniciativa. Tome certo cuidado para não abusar do investidor. O mais adequado é demonstrar uma planilha de gastos onde estão os principais elementos de seu orçamento. Isso gera credibilidade e cumplicidade.

Acredito que o crowdfunding seja cada vez mais acessível ao empreendedor que queira buscar alternativas para gerar negócios sem cair nas armadilhas dos juros e empréstimos. Além disso, esta forma de financiamento é uma maneira de aparecer para o mercado e trazer ideias inovadoras e oportunidades para todos.

Tenho certeza que você vai compreender mais ainda os mecanismos do crowdfunding e usar com inteligência aos seus interesses. E me diga depois se isso deu certo. Espero ter ajudado. Até a próxima.

Clube Sebrae
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler matéria completa
Indicados para você