[ editar artigo]

Como inovar na gestão de pessoas e ser um líder inspirador

Como inovar na gestão de pessoas e ser um líder inspirador

Um ambiente de trabalho bom para as pessoas não é apenas aquele que oferece os maiores salários e os benefícios mais interessantes. Certos recursos impalpáveis também são muito importantes para que a pessoa fique muito mais motivada a trabalhar. E mais! Passe a sentir prazer no que faz. Mas para atingir esses objetivos que representam um importante diferencial para qualquer empresa, o papel do líder é essencial.

Entretanto, não basta apenas chefiar. Essa pessoa precisa ser um líder inspirador para conseguir inovar na gestão de pessoas e na maneira como elas o enxergam. Mas de que forma ele pode inspirar e, ao mesmo tempo, ser respeitado? E como ele consegue fugir do lugar comum na hora de tentar atingir esses objetivos?

Num primeiro momento, pode parecer difícil, mas, ao seguir alguns passos, você verá que pode ser relativamente fácil. Confira nosso artigo especial e veja maneiras muito eficientes de inovar ao gerir pessoas, sendo respeitado e, então, passar a inspirá-las!

Como um líder pode ser inspirador e respeitado?

Você já reparou que o termo “chefe” está cada vez mais em desuso e sendo substituído pela palavra “líder”? Muitos dirão que sim, mas quantos desses entendem o que uma simples mudança de termos significa? Explicamos:

O chefe, é aquele gerente, supervisor ou patrão que muitos dos funcionários costumam temer. Já o líder atual, é aquela pessoa que os funcionários respeitam e em quem eles se espelham para serem tão inspiradores quanto ele.

Quais são as características dos líderes inspiradores?

Líderes inspiradores conhecem muito bem a si mesmo

Para que líderes sejam bons no que fazem para poderem ajudar os colaboradores a alcançarem seus objetivos, é necessário que eles tenham autoconhecimento.

Ao conhecer seus pontos fortes e fracos, torna-se mais fácil fazer planejamentos baseados em ações conscientes e que condizem tanto com seu potencial quanto com o de cada integrante do seu time.

Por que eles inspiram?

Quem conhece a si próprio demonstra confiança em todos os seus gestos, inclusive em um simples olhar — atitudes que demonstram segurança. E ele é seguro ao mostrar aos membros da equipe como devem executar suas funções e não deixa dúvidas sobre por que executá-las dessa maneira. Todos se inspiram com líderes assim!

Líderes inspiradores são fiéis aos seus discursos e dão exemplo

O uso daquele velho ditado "faça o que eu mando e não faça o que eu faço" não é positivo para ninguém. Isso é ainda mais verdadeiro para aqueles que estão em posição de liderança.

Por isso, se você for um líder, seus “discursos de liderança” devem corresponder aos seus atos. Dessa forma, fica claro que a pessoa que representa a figura do líder precisa ser transparente, tanto em suas atitudes quanto em suas declarações.

Por que eles inspiram?

Quando alguém conquista a confiança da sua equipe sendo o próprio exemplo daquilo que prega, é, naturalmente, uma grande inspiração.

Líderes inspiradores são humildes

Um grande erro, que ainda é muito comum observarmos nas pessoas que ocupam cargos mais elevados, é acreditarem que por estarem em posição de liderança, são superiores às pessoas que lideram. Usando um termo moderno e extremamente popular, os chefes que “se acham”, nunca conseguirão ser bons líderes.

Não os serão até que entendam que todas as pessoas também têm algumas expertises, além de muitas qualidades e, também, alguns defeitos. Por isso, acreditar que alcançou um determinado cargo devido a algum grau de superioridade demonstra arrogância, que deve ser enxergada por ele e combatida. Líderes que tratam os colaboradores de forma respeitosa e desenvolvendo empatia pelos liderados são inspiradores.

Por que eles inspiram?

Ser humilde é uma demonstração de nobreza. Líderes humildes e nobres inspiram muito, pois são simples o suficiente para não se sentirem superiores a ninguém, agindo sempre com respeito.

Líderes inspiradores sabem valorizar perfis diferentes

Uma boa equipe de colaboradores de uma empresa é como um time de futebol, que, para ser eficiente, deve ser formado por jogadores com capacidades distintas. E, fazendo mais uma vez uma comparação futebolística, um time assim tem muito mais chances de vencer o jogo. Traduzindo para o ambiente corporativo, a equipe terá mais chances de brilhar na empresa.

Assim, é preciso que um líder saiba lidar com colaboradores de personalidades diferentes. Um bom líder sabe usar essas particularidades pessoais a favor dos objetivos a serem alcançados pela empresa e nunca em seus interesses pessoais.

Por que eles inspiram?

Todas as pessoas gostam de sentirem-se valorizadas por suas qualidades positivas. É algo nato do ser humano e levado, automaticamente, para o ambiente de trabalho.

Líderes inspiradores conseguem visualizar claramente o futuro

Ao estar no papel de alguém que está à frente de um time, você precisa enxergar as possibilidades que o futuro traz, além das consequências positivas e, principalmente, das negativas de certos atos. Necessita, ainda, ter uma meta e planejar como irá alcançá-la.

Por que eles inspiram?

Um líder visionário é muito inspirador porque alguns colaboradores podem achar, até, que ele tem uma certa capacidade premonitória. E quem não gostaria de possuir uma habilidade como essa?

Líderes inspiradores possuem comunicação impecável

Líderes são claros quando se expressam. Eles conseguem falar no momento ideal para que seu time e as outras pessoas que estão em volta consigam absorver tais informações. Um ótimo exemplo é o atual técnico da Seleção Brasileira de Futebol - Tite. Quanto ele fala, todos o compreendem, desde jogadores até jornalistas em coletivas de imprensa. Ele fala olhando nos olhos de cada um e se comunica pausadamente.

Outro exemplo de comunicador impecável é o Mario Sergio Cortella, mestre e doutor em educação, professor titular pela PUC-SP e filósofo. Ele sempre se comunica desejando claramente se fazer entender. Sua fala é sempre pausada e eloquente. Além disso, ele é simpático, demonstra empatia e busca falar na linguagem do ouvinte.

Os bons líderes sabem que, ao usarem a quantidade de tempo compatível com as informações e instruções a serem transmitidas, ao tê-los como “chefe”, todos estarão aptos a dar o melhor de si.

Por que eles inspiram?

É simples: se o que o líder comunica não puder ser compreendido não haverá progresso. E todos gostam de ver a empresa em que trabalham crescer. Esse progresso significa manutenção de seus empregos, mais possibilidade de criação de novos cargos e, portanto, mais chances de crescer na empresa.

Líderes inspiradores dão feedbacks motivadores

Em um artigo para o Clube Sebrae, Christina Stella Zola Jacob, Consultora da ICANCHOOSE, diz que em um ambiente empresarial, o feedback é uma ferramenta de desenvolvimento. Para o líder inspirador, este é um instrumento de extrema eficácia para motivar equipes.

Ainda segundo ela, na maioria das empresas, o feedback é usado apenas para avaliar o desempenho dos funcionários. O que as organizações esperam desses encontros com discussões e treinamentos é gerar maior motivação e produtividade por parte dos colaboradores. No entanto, nas interações da especialista com as empresas, Christina percebe que:

  • O feedback acontece de maneira sistemática, ao existir a necessidade de corrigir comportamentos inadequados - aos olhos da empresa - no ambiente de trabalho e corrigir certas atitudes;

  • Da forma como é aplicado, ele é reflexivo, não gerando aprendizado, e raramente se mostra voltado para o desenvolvimento dos indivíduos ou é construtivo;

  • O conceito de feedback como algo que ora é positivo, ora é negativo e equivocado. Isso porque, os seres humanos têm a necessidade de receber estímulos motivadores sobre seus desempenhos, tanto profissionais, quanto pessoais.

Ela ainda pontua que, na maioria das vezes, o feedback dado pelas empresas é negativo, caracterizado pela repreensão do funcionário. Dessa forma, acaba funcionando como um elemento desmotivador - justamente o contrário do que se espera.

Líderes inspiradores sabem ouvir

Ouvir entendendo o que foi dito é bem diferente de simplesmente escutar algo falado. E líderes inspiradores conseguem isso ao prestar atenção e ao absorver o que está sendo explanado.

Essa atitude abre caminho para um feedback melhor recebido e aproveitado, bem como para um relacionamento positivo com o time. Isso porque, eles demonstram que as opiniões dos membros da equipe são importantes, inclusive, para que as metas sejam cumpridas.

E mais, líderes que inspiram confiança entendem a importância de se abrirem para também receberem feedbacks dos membros da sua equipe. Aliás, isso também é saber ouvir!

Por que eles inspiram?

As pessoas gostam de saber que foram compreendidas por quem os “chefia”. Elas se sentem ouvidas e sabem que seus apontamentos foram importantes.

Líderes inspiradores estão sempre entusiasmados

Demonstrar empolgação pela missão da empresa que lidera é imprescindível para conseguir se tornar um líder que inspira seus subordinados. Se ele não sabe o que o fazer para desenvolver determinado trabalho, não poderá esperar que os membros da sua equipe saibam.

Por que eles inspiram?

Eles demonstram serem motivados a cumprirem suas tarefas e também que gostam do que fazem, logo, são inspiradores.

Líderes inspiradores passam confiança

Os funcionários de uma empresa são mais suscetíveis a perder a motivação e, até, a abandonarem seus empregos quando percebem que a prioridade de quem os lidera é apenas o próprio sucesso. Isso porque, essa busca incessante é, muitas vezes, feita às custas do bem-estar dos seus colaboradores.

Bons líderes sabem que o seu maior recurso dentro de uma organização é o seu time de colaboradores e gostam de zelar por essa equipe.

Por que eles inspiram?

Quando cada um dos membros de um grupo se orgulha de seu líder, a inspiração vem naturalmente.

Líderes inspiradores reconhecem esforços da equipe

Ao terminar um dia de trabalho, cada uma das pessoas envolvidas no processo se esforçou por um determinado período de tempo. E é muito frustrante para qualquer pessoa ver que seu empenho foi ignorado.

Gestores que não demonstram empatia por sua equipe podem, inclusive, colocar seu negócio em risco. Se essas pessoas ficarem menos inspiradas, serão menos produtivas e a vontade de acordar diariamente e ir trabalhar vai minando com o tempo. Ao tecer pequenos elogios, você demonstrará que o que aquela pessoa fez é motivo de orgulho para o seu líder e para a empresa. Isso motiva qualquer funcionário.

Por que eles inspiram?

Esses pequenos gestos de reconhecimento deixam as pessoas mais motivadas a irem para o trabalho, também, para que sua empresa tenha sucesso. Isso acontece também por desejarem continuar a serem reconhecidas por seus atos em prol da organização.

Líderes inspiradores mostram positivismo

Pessoas que sabem liderar, demonstram maior capacidade de ver o lado positivo até em situações problemáticas e que exigem muita atenção. Eles sabem que, ficar relembrando e remoendo mesmo a pior das tragédias, não leva ninguém a lugar algum.

É claro que existe o tempo de se sentir afligido por algo que deu errado - ou muito errado! Mas eles devem aprender a mostrar ao funcionário que, por traz de cada problema e de cada sofrimento, existe um ensinamento. E esse aprendizado pode, muitas vezes, ser enorme.

Por que eles inspiram?

Ao mostrarem que mesmo o pior dos problemas pode ser passageiro e trazer crescimento, os colaboradores sob sua responsabilidade enxergam esses líderes como verdadeiros portos seguros em que se pode confiar.

Como o líder foge do lugar comum ao tentar atingir esses objetivos?

Segundo o administrador de empresas Carlos Pires - que há 21 anos atua em cargos de liderança - um líder inspirador deve possuir três elementos: realismo, aperfeiçoamento e otimismo. Vamos entender o porquê dessa importância?

Realismo: um líder realista conhece bem o que pode dar errado e é honesto quanto a isso perante seus colaboradores. Tal honestidade, atrai a atenção e, assim, o interesses dos liderados em colaborar para mudar quaisquer situações que não saíram como o esperado.

Aperfeiçoamento: um líder que deseja propiciar aperfeiçoamento aos seus subalternos valoriza as inovações e é naturalmente, muito criativo. Isso é dado porque ele gosta de sair do lugar comum e é ávido por novas ideias.

Mais do isso, ele abre as portas para os membros da equipe serem criativos em suas atividades e a expressarem suas opiniões.

Otimismo: um líder deve saber que, ao mostrar otimismo ele está dando o primeiro passo para que algo de deu muito errado possa ser revertido. Mas além de ele próprio ser otimista, precisa incentivar os colaboradores a serem tão otimistas quanto ele. Essa atitude trará benefícios para o trabalho em equipe e para toda a empresa.

Já Aristeu Silveira, professor da FGV e CEO do Instituto Shobukan propôs um outro elemento:

Engajamento: um líder engajado é fundamental na inspiração de pessoas e equipes inteiras. Ao estar engajado, um líder vibra na mesma frequência dos seus colaboradores e acredita nos seus propósitos.

Para Benedito Milioni, consultor da Milioni e Associados no artigo aqui do Sebrae: “Gestão de Pessoas e Equipes: desafios e oportunidades para empreendedores”: “Tudo o que as pessoas mais contemplam naqueles a quem se reportam nas empresas é sabedoria, equilíbrio e respeito (...), individualmente ou em equipes.” E complementa: “Gerir pessoas é um ato de recriação delas mesmas, portanto, em nada se subordinando a fórmulas superficiais ou compostos manipulativos.”

Resumindo um outro apontamento, Benedito ainda escreveu, entre outras coisas, que as pessoas lideradas por alguém esperam ser:

  1. Tratadas como elementos singulares;
  2. Reconhecidas como seres espirituais e não apenas como “complementos biológicos” de sistemas administrativos e técnicos;
  3. Respeitadas incondicionalmente, mesmo em seus erros comprovados, lhes sendo assegurado o tratamento com respeito;
  4. Notadas, reconhecidas e valorizadas naquilo que fazem pelas empresas para as quais trabalham, por menor que sejam suas contribuições;
  5. Orientadas quando errarem, mas jamais perseguidas ou punidas;
  6. Protegidas em momentos difíceis.

Como líderes inspiradores podem inovar na gestão de pessoas?

A frase abaixo, é um trecho do livro “Liderança inspiradora: como inovar na gestão de pessoas”, publicado pelo Instituto Endeavor publicado em parceria com a Ticket:

As melhores empresas para trabalhar lembram uma coisa imutável: as pessoas com quem trabalham sempre serão pessoas.”

Essa frase retirada do livro é de Robert Levering, um dos fundadores da Great Place to Work, que resumiu a principal tendência da liderança empresarial. Para ele, esse tipo de liderança está revolucionando a forma de gerir pessoas por garantir um olhar mais profundo para os seres humanos (nesse ponto ele pretende incluir os subordinados) .

Tal tendência anda lado a lado com as novas tecnologias que propiciaram os movimentos sociais multiplicando as possibilidades de comunicação e o comportamento das novas gerações. Ela também acompanha a chegada ao mercado dos líderes empreendedores, independentemente deles serem ou não donos das empresas em que lideram.

A adaptação à essa nova realidade vem do entendimento de que as empresas não são ilhas. Esse passo já foi aplicado ao relacionamento com os clientes e, agora, está ocorrendo nas relações internas nas empresas.

Obviamente, nenhum projeto que traz inovação obterá sucesso se não forem respeitadas e atendidas as principais necessidades dos colaboradores. E suas principais demandas são: salários atrativos e programas de remuneração variável, benefícios sociais, participação nos lucros e, até, acionárias - quando couber.

No entanto, isso é só o óbvio, o que os funcionários esperam é que seja o mínimo a que têm direito. Um empresário que também for um líder inspirador poderá fornecer aos colaboradores e com a melhor qualidade possível:

  • melhora nos relacionamentos interpessoais dentro da empresa;

  • possibilidade da realização de sonhos;

  • maior envolvimento nos processos da empresa;

  • trazer emoções positivas ao ambiente corporativo.

Por que oferecer tudo isso? Segundo mencionado no livro de Robert, citado acima, “Porque lidar com gente envolve o ser que ‘precisa’ de outras recompensas”.

Exemplos de líderes que, há milênios, já inspiravam

Estes líderes inspiradores foram tirados do livro The Five Lessons for Leaders as they Build a Great Workplace – do Great Place to Work. De tão famosos — ao menos por seus nomes — você já ter ouvido falar de vários deles:

Confúcio, pensador e filósofo chinês (de 551 a.C a 479 a.C.): ele destacava uma moralidade governamental, comportamentos corretos em relações sociais, além da sinceridade e a justiça.

Sidarta Gautama, mais conhecido como “Buda” (563 a.C a 483 a.C.): ele dedicava-se à busca da erradicação das causas do sofrimento dos seres humanos e, também, dos outros animais.

Jesus Cristo de Nazaré, conhecido apenas como “Jesus Cristo” (7-2 a.C a 30-33 d.C): não importa qual seja sua fé, é inegável que esse homem foi um grande líder e, definitivamente, inspirador. De acordo com historiadores, Jesus foi um líder que, ainda preparou novos líderes.

Ele cuidou dos seres humanos para que se tornassem ainda mais humanos. Ou seja, atualmente, ele não é capaz de inspirar apenas os colaboradores das empresas, como também seus líderes.

Carlos Magno (de 742 d.C a 814 d.C): Ele ganhou o respeito da maior parte dos povos de seu império. Isso fez com que a Europa se transformasse, novamente, num ambiente pacífico e unificado. Seria o retorno da “Pax Romana” ao continente europeu.

Por essa razão, se diz que seu governo trouxe brilhantismo ao turbulento milênio que tinha assolado a Europa pós-queda do Império Romano. O Papa Leão III, o coroou como "Imperador dos Romanos".

Caio Júlio César (100 a.C a 44 a.C): A maioria dos historiadores o considera como o maior líder militar que já existiu. Segundo o site Business Insider, os pontos mais importantes de sua capacidade de líder influenciador são notáveis e - ao meu ver - muito visionários para a época. Ele dizia:

  • nunca se engane em acreditar demasiadamente em seus desejos (ou seja, cuidado com os devaneios),

  • não via problemas em começar de baixo,

  • gostar de assumir riscos,

  • acreditava que nada era permanente,

  • não se acomodava,

  • não se desvalorizava.

Além dos citados no livro, podemos mencionar outros líderes inovadores e inspiradores do passado:

Alexandre, o Grande (356 a.C. a 323 a.C): Alexandre, o Grande ensinou uma grande lição - assuma as suas responsabilidades, não importa o quão pesadas elas sejam para você. Ele era muito inovador e mantinha sua mente sempre aberta para novas opções. Ele agia assim ainda que tivesse que retirar seu exército para se reorganizar, ou apenas para confundir o inimigo.

Mohandas Karamchand Gandhi (1869-1948), mais conhecido como “Gandhi” - um líder que colocou os interesses individuais de lado por causas maiores. Assim, foi um grande exemplo de desapego e de abnegação. Um homem, um líder para nos inspirarmos constantemente!

Como você pode ver, todos eles viveram muito antes da era moderna e continuam a inspirar novos gestores a liderar melhor as suas equipes.

Um líder que inspira líderes e virou livro sobre liderança inspiradora

O professor Vicente Falconi, fundador da consultoria que leva seu nome, virou tema de livro da escritora Cristiane Correa. Na obra “Vicente Falconi — O que importa é resultado”, Cristiane fala da trajetória desse grande gestor que inspira gerações. Pelo que conta o livro, o professor - que é conhecido também como mestre e guru - acredita que as chefias devem ter entre três e cinco metas como prioridade e é categórico ao afirmar: “Nunca mais do que isso!”

Cristiane também cita as palavras de Falconi, que afirma que "o excesso de rotatividade de funcionários é algo inaceitável em uma empresa". Essa característica deixa evidente que os funcionários trabalham insatisfeitos.

E além de descontentes com as condições de trabalho, os funcionários que pedem demissão e vão trabalhar em outra organização podem vazar informações da sua empresa. Isso pode ser extremamente prejudicial, sobretudo se essa companhia for um concorrente seu, direto ou mesmo indireto. Assim, podemos resumir os dois ensinamentos de Vicente Falconi:

  1. Líderes devem ter até cinco metas;

  2. Líderes combatem a alta rotatividade de funcionários.

Outras ideias do livro são:

  • Sem medição (como fazendo estatísticas) não há gestão;

  • Liderar é bater metas de forma consistente, com a equipe fazendo o certo;

  • Desculpas não constroem uma empresa;

  • Os resultados alcançados no passado não valem para o futuro.

Essas ideias servem para inspirar líderes a serem melhores e, assim, ainda mais inspiradores.

Esperamos que as características de líderes inspiradores, o deixe empolgado a inovar na gestão e a se tornar um líder que inspira seus funcionários. O que você achou desse artigo? Comente abaixo, queremos saber sua opinião!

 

Clube Sebrae
Renata Fraia
Renata Fraia Seguir

Jornalista, Farmacêutica e Escritora. Como Redatora (Produtora de Conteúdo / Editora com SEO), é certificada em Inbound Marketing pela Hubspot, RockContent e Contentools. Experiência: Blog Posts e Social Posts, especialmente saúde em geral, medicina,

Ler matéria completa
Indicados para você