Como o investimento em educação fez de Rudi Werner a referência na profissionalização dos salões de beleza
[editar artigo]

Como o investimento em educação fez de Rudi Werner a referência na profissionalização dos salões de beleza

Quem conhece o empresário Rudi Werner, e a Werner Coiffure, possivelmente não imagina como foi o começo da trajetória do cabeleireiro que hoje é referência na profissionalização dos salões de beleza do país. Tudo começou quando ele resolveu fazer um curso na área, em Porto Alegre. De lá ele voltou para sua cidade natal, Santo Cristo, já com a agenda lotada. No entanto, em pouco tempo ele percebeu que as possibilidades de crescer por ali seriam muito pequenas, e acabou retornando à capital.

Ao retornar para Porto Alegre, Rudi acabou indo trabalhar durante um tempo com um de seus professores, até receber um convite para ir para Canoas, na região metropolitana da capital Gaúcha. Construiu fama na cidade, o que lhe rendeu um convite para ir à Los Angeles. Foi dessa forma que o gaúcho desembarcou no Rio de Janeiro, e lá acabou ficando até hoje. "Cheguei aqui antes de ir pros EUA, fui assaltado, levaram todo o meu dinheiro, e aí eu pensei: meu destino é ficar no Rio", conta Rudi. Depois de um tempo os irmãos vieram para também se unirem ao negócio, e hoje o empreendimento conta com mais de 50 lojas espalhadas pelo país.

A educação

No mercado de beleza do Rio de Janeiro Rudi enfrentava um grande problema, que era a falta de profissionais qualificados para trabalhar. Em uma de suas viagens à Europa ele percebeu que havia no mercado de lá uma padronização dos cortes, com um processo definido, início, meio e fim. Foi a partir desse insight que ele resolveu investir na educação como diferencial do seu negócio. "Nós temos uma cultura de formar as pessoas, ao invés de pegar gente do mercado que já tenham formação", explica Rudi.

O processo da Academia Werner, como é chamado o centro de educação para profissionais de beleza, é dividido em cada área de um salão de beleza: escova, corte, tintura, entre outros. Ao longo da formação os profissionais chegam a ficar até três anos, e durante este tempo vão passando por todas as áreas. "Nós trabalhamos como na medicina, com especialistas em cada uma das áreas e que acompanham tudo o que há de novidade para passar aos alunos", conta.

Orientações para quem está começando

Em um outro post que fiz aqui, contei a história da Rosane Monfardini, que recebeu em sua empresa, o Salão Rosane, uma visita do Rudi para conhecer a história da empreendedora. Desta vez foi o Rudi que a recebeu para uma visita na Werner Coiffure, e ele aproveitou o encontro para dar alguns conselhos para a empreendedora. "Você tem que ter pessoas, de preferência, melhores que você para executarem as tarefas que precisam ser feitas", destaca.

O atendimento ao cliente, a satisfação, e a primeira impressão também são muito importantes para o negócio dele. Para ele, o cabeleireiro precisa estar atento às emoções dos clientes, pois em muitos casos as pessoas chegam ao salão sem se gostar, querendo mudar alguma coisa. Depois de tantos anos compreendendo os clientes, suas vontades e desejos, Rudi criou com sua equipe, um catálogo de cortes numerados, que está presente em todas as unidades da empresa e que pode ser reproduzido por qualquer profissional que tenha passado pela formação que eles promovem. Confira no vídeo abaixo um resumo da visita da Rosane ao Rudi!

Marcus Pereira
Marcus Pereira Seguir

Mkt Digital e Conteúdo @ Beracode

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você