Como planejar as finanças de final de ano?
[editar artigo]

Como planejar as finanças de final de ano?

Todos sabem que, quando um ano inicia, junto com ele chegam muitas contas para pagar. Impostos como IPTU, IPVA, despesas com matrículas de escolas e faculdades e materiais escolares pesam no orçamento de todas as famílias, sobretudo no contexto atual de crise.

Por isso, quando o final do ano chega, as preocupações são sempre as mesmas: com tantos gastos entre presentes e ceia de Natal e viagem de Ano Novo, como se programar para entrar no próximo ano com dinheiro suficiente para arcar com essas temidas despesas?

Planeje os gastos de final de ano

No fim de cada ano, é preciso ficar atento ao planejamento financeiro da sua família. Uma maneira indicada de se fazer isso é listar em uma planilha todos os ganhos de final de ano (13º, extras e outras bonificações, além dos ganhos fixos) e todos os gastos necessários para o início do ano que vem, junto com as despesas fixas e dívidas atuais. Com os números computados, fica mais fácil de visualizar o quanto será possível gastar no Natal e Ano Novo.

Não tenha medo de adequar os presentes de Natal ao seu orçamento, e tente sempre pagar tudo à vista, para que não haja dívidas “carregadas” de um ano para o outro. Isso também vale para as despesas de Ano Novo – cuidado com as viagens parceladas. Avalie bem se será possível arcar com esses gastos, talvez seja prudente planejar uma viagem mais econômica ou até aproveitar para passar o Ano Novo em sua própria cidade, dependendo de sua situação.

E no final de ano, devemos ter um cuidado maior com o consumismo desenfreado. Em época de Natal, promoções e ações de lojas para o período podem incentivar compras por impulso. Identifique o que você precisa comprar e o que você quer, mas não precisa no momento, para comprar de maneira consciente. E sempre pesquise preços: existem diversas ferramentas na internet que permitem comparar preços de diferentes lojas para um mesmo produto.

Poupando para iniciar o ano com o pé direito

O melhor segredo para começar um ano com o orçamento no azul é poupar o ano inteiro. Um recurso que pode ajudar nas despesas de início de ano é o 13º salário. Se for possível, o reserve integralmente (ou ao menos uma parte) para arcar com os gastos do ano que chega. É importante ficar de olho em seus gastos para identificar os excessos, que podem chegar a comprometer 30% do seu orçamento familiar.

Fique atento com a administração de suas finanças em banco. Cuide para não precisar entrar no cheque especial e planeje bem os gastos no cartão de crédito para que seja possível pagar a fatura integralmente. O pagamento do mínimo no cartão de crédito e o débito no cheque especial geram juros que podem levar ao endividamento. Para quem é micro e pequeno empreendedor, pode contar com a consultoria de finanças do Sebrae, para ajudar a administrar o capital não só no final do ano, mas durante o ano inteiro.

Por fim, faça um esforço para guardar aproximadamente 10% do que ganha, todo mês. E sempre que possível, invista esse dinheiro que está sendo economizado. Essa prática garante uma reserva para quando for necessário e pode até vir a ser um complemento a sua aposentadoria.

Juliana Soares
Juliana Soares Seguir

Gestão Site - SebraeMS

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você