Como reduzir custos na empresa: cross docking é alternativa
[editar artigo]

Como reduzir custos na empresa: cross docking é alternativa

Considerado um modelo inovador na logística, principalmente para e-commerce, o cross docking reduz a zero o estoque do varejo. Vender sem ter estoque, essa é a proposta do formato que ganhou adeptos no Brasil.

Tomemos de exemplo o Privalia: é uma loja virtual multimarcas que não possui um item sequer dos produtos que vende, lida diretamente com o fornecedor o volume de itens disponíveis e prazo de entrega. O consumidor final faz o pedido no site, a fábrica envia para o centro de distribuição e, de lá é enviado ao consumidor. Fernanda Carbonari que, na época, era gerente de logística e operações da Privalia, concedeu uma entrevista ao E-commerce Brasil sobre as operações realizadas no clube de compras, lá ela comenta as facilidades de não possuir estoque e as dificuldades de entrega – que é um gargalo em todo o setor.

Carbonari apresenta várias vantagens associadas ao cross docking e, ao aproximar essa realidade para micro e pequenas empresas, é possível afirmar que o capital a ser utilizado para aquisição e gerenciamento do estoque pode ser revertido em outros investimentos do empreendedor ou revertido para outras áreas da própria empresa. Além disso, a empresa não sofre com a obsolescência ou avarias dos produtos e, o espaço de físico pode ser reduzido assim como a equipe.

Todas as reduções no custo operacional podem significar investimentos em outras áreas, principalmente na automação de informação para todos os elos da cadeia: dados de pedido, de vendas, previsão de chegada, disponibilidade do item, etc. Outro fator é que, para que o cross docking funcione é preciso realizar um planejamento correto para que a gestão do fluxo constante de carga funcione como um controle preventivo da ruptura do abastecimento. E um dos elementos é a confiança nos parceiros, principalmente nos quesitos qualidade do produto e garantia de entrega.

Breno Lara, empreendedor do e-commerce de anéis de noivado Poésie, explica que buscou o formato exatamente para superar a barreira inicial do mercado de joias – o estoque precisa comportar um ano de venda, já que os produtos são itens de alto valor absoluto e o cliente demanda de uma variedade de peças antes de tomar uma decisão. Essa característica torna o custo de operação elevado.

Empresas em fase inicial têm vantagens em definir seus processos já formatados dentro do modelo cross docking, o que vai requerer do empreendedor paciência e disposição para definir stakeholders em toda a cadeia. Para uma empresa ativa, migrar para o modelo significa rever todo o processo produtivo dos negócios e, antes de iniciá-lo, é recomendável testar um projeto piloto.

Juliana Soares
Juliana Soares Seguir

Gestão Site - SebraeMS

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você