[ editar artigo]

Como sair das dívidas e conseguir uma linha de crédito?

Como sair das dívidas e conseguir uma linha de crédito?

Diversos fatores são levados em conta pelas instituições bancárias na hora de aprovar um pedido de crédito por parte de um empreendedor. Entre eles está a capacidade de honrar as dívidas que possui. Afinal de contas, se uma empresa não consegue lidar com os compromissos atuais, como irá gerir os novos?

Controlar a saúde financeira de um negócio e saber administrar os recursos financeiros disponíveis são características que todo bom empreendedor deve ter. Porém, nem sempre isso acontece. Imprevistos acabam tirando uma empresa da rota planejada e as dívidas começam a surgir.

Estar com o “nome limpo na praça” é primordial para passar a credibilidade para o banco ou agente de crédito de que a sua empresa realmente merece o valor solicitado. Estar negativado é prejudicial pois nessa situação é mais difícil conseguir financiamentos, empréstimos ou mesmo novos fornecedores.

Mas não se desespere. Se a sua empresa está com as contas no vermelho este artigo é exatamente para você. Com organização, disciplina e seguindo as dicas abaixo você pode colocar um rumo no seu negócio e ainda crescer.

Avalie a situação e saiba quanto está devendo

Pior do que estar com dívidas é não saber quanto se está devendo. Um dos primeiros passos para iniciar um plano de recuperação é calcular exatamente o valor que está deixando sua empresa em alerta.

Fornecedores, contas fixas (aluguel, energia elétrica, etc), financiamentos contratados e impostos devem ser colocados na ponta do lápis. Só após saber o valor que se deve é que sua empresa terá condições de se organizar para pagá-las.

Para saber se sua empresa deve algo à Receita Federal basta fazer uma consulta clicando aqui. Outra instituição que disponibiliza a consulta de dívidas pela internet é o Serasa. Ao acessar este site e com o número do CNPJ em mãos é possível saber se existe alguma pendência em nome de determinada empresa.

Não se esqueça de consultar a Central de Risco do Banco Central, o SCR, onde está informando toda a situação do relacionamento da empresa com as instituições financeiras. Essas informações podem ser consultadas na opção Registrato do Banco Central clicando aqui.

Algumas dessas consultas podem ser feitas pela internet, enquanto outras precisam ser feitas presencialmente. Na maior parte do tempo será um trabalho burocrático e até cansativo, mas não economize esforços até ter um panorama total da situação. Só após saber o valor que se deve é que será possível programar a estabilidade e crescimento da empresa.

Pare de fazer dívidas e corte gastos

Pode parecer óbvio, mas sua dívida nunca irá diminuir se você continuar a fazer novas. Cortar alguns custos que não sejam tão necessários vai fazer uma bela diferença para o caixa da sua empresa e ainda pode ajudar a pagar alguns débitos antigos. Essa medida é muito positiva para que o fluxo de caixa apresente sinais de recuperação.

Contratações, compras e gastos de qualquer tipo devem ser feitos levando em conta a situação financeira do seu negócio. Se for fazer algum deles, avalie se realmente é necessário e qual o impacto dele para um empreendimento que não anda tão bem das pernas.

Um dos principais motivos de endividamento das empresas é a falta de planejamento. Para não cair no mesmo erro, avalie com cuidado todos os passos que serão dados neste processo de recuperação. Contar com o apoio de especialistas e de pessoas que já passaram por essa situação pode ser de grande ajuda nesse momento.

Renegocie as dívidas antigas

Para uma empresa dar a volta por cima e quitar as dívidas é preciso que ela continue em atividade e vá bem no mundo dos negócios. Renegociar os valores, prazos e condições com fornecedores e credores vai dar um ar para a sua empresa se recuperar.

Essa atitude é muito bem vista pelo mercado, pois mostra a seriedade que a sua empresa passa durante um período de dificuldade. Buscar esse caminho é muito mais adequado do que deixar as contas atrasarem e depois ter que pagá-las com juros e multas.

Se sua empresa possui um valor para ser pago ao banco, vale a pena conversar com um gerente e verificar quais condições podem ser negociadas. Quem sabe você não reduz os juros ou aumenta o prazo?

O mesmo vale para o relacionamento com fornecedores. Assim você fortalece a parceria com ele e ao mesmo tempo pode honrar os compromissos firmados anteriormente.

Fazer um empréstimo

Essa á uma alternativa válida, mas deve ser usada com muito cuidado. Na ânsia de se pagar as dívidas muitas empresas acabam contraindo outra ainda maior.

Por mais que a solução pareça convidativa é preciso avaliar se este valor irá realmente contribuir para a saúde financeira do seu negócio. Do contrário você apenas estará criando uma nova dívida e dificultando ainda mais a recuperação da sua empresa.

Esta modalidade é oferecida por algumas instituições financeiras e costuma ter juros maiores do que aqueles ofertados para empresas que não estão negativadas. Se essa for sua opção, avalie bem o cenário antes de contratar um empréstimo.

Lembre-se que para pagar as dívidas atuais você estará contratando uma ainda maior. Observe todas as condições do negócio para tomar a melhor decisão para sua empresa.

Após todas estas medidas a sua empresa deverá estar com uma condição financeira muito melhor do que anteriormente. Depois de consertar a situação é hora de pensar em novos objetivos, planejar o crescimento e conquistar um espaço maior no mercado.

Com o caixa em dia a sua empresa poderá solicitar crédito, fazer financiamentos e aumentar o quadro de funcionários. Tudo isso de maneira organizada e com extrema responsabilidade.

Para conferir como organizar os mais diversos setores da sua empresa basta navegar pelo Clube Sebrae. Para que mais empreendedores façam parte desta rede compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e divulgue esta ideia. Com certeza ela também será útil para mais pessoas!

Clube Sebrae
Flávio Locatelli
Flávio Locatelli Seguir

Consultor Financeiro - Sebrae/PR

Ler matéria completa
Indicados para você