Como ter sucesso no segmento de beleza
[editar artigo]

Como ter sucesso no segmento de beleza

Não se pode negar que a paixão pelo que se faz é um ingrediente fundamental para qualquer empreendedor que deseja ter sucesso em sua empreitada. No entanto, só o amor pela profissão não é o suficiente para fazer uma empresa decolar e se sustentar ao longo do tempo.

Na ânsia de abrir logo seu negócio, o empresário muitas vezes deixa o planejamento estratégico de lado ou não investe tanto tempo e atenção como deveria nesta importante etapa do desenvolvimento do negócio.

Segundo Maisa Blumenfeld Deorato, consultora do Sebrae-SP, esse é um erro muito comum cometido pelos empreendedores do segmento de beleza. Contribui para essa falta de planejamento, o baixo investimento necessário para iniciar uma empresa desse setor.

“Como é um segmento muito atrativo, os empresários acham que é fácil atuar nele. Até porque a barreira de entrada é muito baixa – com uma verba de três a cinco mil reais, as pessoas conseguem montar um salão de beleza, nem que seja bem pequeno. Mas daí eles entram sem nenhum planejamento”, reflete Maisa.

O que planejar

A consultora aponta os pontos fundamentais do planejamento estratégico que não podem ser deixados de lado na hora de abrir um negócio no segmento de beleza:

· Qual público irá atender;

· Quais serviços irá oferecer;

· Quais equipamentos precisa adquirir;

· Qual é o capital de giro necessário para manter o negócio;

· Diretrizes para contratação de um parceiro técnico para ajudar no salão;

· Como será feito o controle dos gastos;

· Comissionamento dos parceiros.

“São várias questões de gestão, principalmente, que esse profissional não pensa antes de montar um empreendimento”, complementa Maisa. Debora Gomes de Souza, empreendedora do segmento de beleza, se identifica com esses problemas. “A gente simplesmente abriu, mas sinto que vários detalhes não receberam a devida atenção". comenta.

Ter conhecimento técnico não é suficiente

E falando em gestão, esse é também um ponto crucial para que o salão tenha sucesso. Maisa reforça que o profissional que pretende abrir um negócio do segmento de beleza, precisa ter uma visão empreendedora, ou seja, ele deve saber fazer a gestão da empresa – só o conhecimento técnico da área não basta.

“O profissional que vai atuar no segmento de beleza, que deseja abrir um salão, precisa ter perfil de empresário. Ele vai ser o gestor do ambiente, da estrutura que está oferecendo, e aí vai contratar parceiros técnicos para trabalhar com ele”, explica Maisa.

A especialista no mercado de beleza Letícia Chaves reforça essa ideia, indicando que um dos principais erros dos profissionais do segmento é não reconhecer o salão como uma empresa. Ela frisa que se o empreendedor quer ter sucesso em seu negócio, ele deve ir atrás de conhecimento e ajuda para conseguir fazer a gestão de forma profissional.

“A dica que eu dou para todo mundo que deseja abrir um negócio no segmento de beleza (ou em qualquer outra área) é estudar. Buscar conhecimento, buscar gente qualificada para auxiliar, buscar ajuda para gerir. Porque você não consegue nada sozinho. Eu posso ser uma ótima cabeleireira, uma ótima manicure, mas se eu não sei administrar, eu vou afundar”, enfatiza a especialista.

O controle dos custos

E saber fazer a gestão está diretamente ligado a saber gerenciar o capital do negócio. Nesse sentido, antes de mais nada, Maisa aconselha que o empreendedor coloque no papel:

· Os custos da operação;

· Os custos dos serviços para os clientes e para os parceiros;

· Valor de comissão e de repasse de insumos.

Dessa forma, o profissional saberá se está preparado no sentido financeiro para sustentar o negócio a longo prazo. Segundo a consultora do Sebrae-SP, saber controlar e planejar as contas é um dos grandes diferenciais dos negócios de sucesso. “Em uma situação de crise, se o empresário não tem as contas acertadas, se ele não sabe seus custos e quanto vai cobrar do cliente, ele se descontrola ainda mais”, ressalta.

Oportunidades e tendências do segmento de beleza

Pesquisas indicam que o segmento de beleza é um dos que mais cresceram nos últimos tempos – mesmo durante a crise. Debora, empreendedora desse segmento, reforça que esse é um tipo de serviço que está sempre em alta. “Eu acredito que é um setor que a mulher não fica sem. Hoje também está se expandindo para o homem, mas o forte ainda é a mulher. E nós podemos até reduzir a frequência, talvez não vamos toda semana no salão, mas não deixamos de ir”, salienta.

Porém, para aproveitar as oportunidades, é importante que o empreendedor esteja atento para as questões apontadas anteriormente:

Planejamento muito bem estruturado

Visão de empresário

Gestão profissional do negócio

Além disso, é importante ficar atento às tendências desse mercado para acompanhar as necessidades dos clientes. A consultora Maisa aconselha a acompanhar as tendências da moda e das celebridades e lembra que uma das tendências em maior destaque atualmente são os serviços de nicho – ou seja, especializados em clientes e mercados específicos. Exemplo: salão especializado em cabelos loiros, em cabelos afros, crianças, etc.

“Quem trabalha com nicho, consegue atrair esses grupos e consegue oferecer um atendimento muito mais personalizado. Você começa a ter uma relação mais próxima com esse cliente, pois você consegue adaptar toda sua estrutura com a linguagem desse perfil de cliente”, indica.

Saiba mais detalhes sobre essas dicas e informações no vídeo a seguir:

João Guilherme Brotto
João Guilherme Brotto Seguir

Sou um jornalista curioso que descobriu que viajar é uma valiosa fonte de boas histórias. Aqui no Sebrae, meu objetivo é contar histórias inspiradoras sobre empreendedorismo, marketing, vendas, inovação e tendências a partir do que vejo pelo mundo.

Continue lendo
Indicados para você