{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
Como tirar as inovações da sua empresa do papel
[editar artigo]

Como tirar as inovações da sua empresa do papel

Diariamente, muitos empreendedores são confrontados por consumidores ávidos por novidades. Pedidos para ampliar a oferta de produtos ou serviços são recorrentes e podem deixar as empresas confusas sobre a validade de tais investimentos. Como saber se o pedido de alguns clientes também pode ser o desejo de outros? Ou ainda, como saber se a empresa não está deixando de atender uma boa oportunidade de mercado?

Um conceito que pode ajudar as empresas a resolver esse problema é o do MVP (Minimum Viable Product ou, em português, Produto Mínimo Viável). Amplamente utilizado pelas empresas nascentes do meio tecnológico, veremos no post de hoje que esse conceito também pode ser aplicado à realidade das empresas de pequeno porte.

Produto Mínimo Viável: o que é?

Antes de elencarmos algumas possíveis aplicações, vamos ao detalhamento do conceito. O MVP está associado ao método Lean Startup (ou startup enxuta) e ao uso inteligente de recursos tais como tempo, dinheiro e pessoas de uma empresa. O MVP é um ótimo conceito para validar novas ideias de produtos ou modelos de negócios. O principal objetivo em trazer o conceito de MVP a vocês é demonstrar que todos podem (e devem) testar suas ideias de novos produtos e serviços, do modo mais enxuto possível, antes de fazer grandes investimentos e queimar recursos preciosos. Caso você queira explorar ainda mais esse conceito, recomendo esse texto elaborado pela Endeavor Brasil.

Vamos exemplificar: atualmente, o Facebook nos permite a comunicação instantânea, a atualização de notícias, a criação e descoberta de eventos, a promoção do seu negócio, a veiculação de propagandas e outras tantas atividades, mas ele não começou assim. O foco inicial do Facebook estava em simplesmente conectar pessoas, mais precisamente estudantes do ensino superior. Com o mínimo de recurso e esforço os fundadores conseguiram validar a ideia de que sim, pessoas estavam interessadas em se conectar online através de sua plataforma. Foi apenas após a validação da ideia inicial que a empresa se estruturou de modo a criar um modelo de negócio rentável.

Você, pequeno empresário, deve estar pensando que estamos tratando de conceitos que se aplicam apenas às grandes empresas. Mas não é este o caso! Durante meu trabalho de campo, enquanto Agente Local de Inovação, pude auxiliar algumas empresas a decidir se deveriam, ou não, investir em um novo produto ou serviço.

Validando suas ideias

O primeiro caso é o de uma farmácia de manipulação que, intuitivamente, percebia que algumas pessoas realizavam pedidos de hormônios manipulados. Entretanto, a empresa não manipulava o produto em questão. Quem é do ramo sabe que para trabalhar medicamentos manipulados à base de hormônio é necessário a aquisição de uma capela de manipulação específica, de uma remodelação da área de trabalho, assim como da aprovação final da ANVISA. Ou seja, o investimento de tempo e dinheiro era bastante considerável nesse caso. Como saber se tal investimento teria retorno?

Nesse caso, optamos por um teste rápido e simples: durante o período de um mês, registrar em uma planilha todos os pedidos por fórmulas de medicamentos com hormônios manipulados. Com posse de tais informações, a farmácia levantou os custos de produção de tais medicamentos junto a seus fornecedores e simulou, também, o preço de venda ideal. Ao final do mês, conseguiu verificar que, por não ofertar o produto em questão, estava deixando de lucrar mais de mil reais em produtos. Tendo conhecimento deste cenário simulado, conseguimos verificar que dentro do período de seis meses a empresa teria condições de recuperar o investimento que precisava ser realizado. Observe que a premissa de testar de modo rápido e barato uma determinada ideia faz parte dos princípios da criação de um MVP. O formato de Produto Mínimo Viável pode se dar de várias formas, desde um registro a papel e caneta até o desenvolvimento de um protótipo de baixa fidelidade. O importante é validar sua ideia!

Atualmente, a área de trabalho da farmácia está sendo reformada de modo que possa inserir um novo produto em seu mix de oferta. E, o mais importante, a empresária está realizando o investimento com segurança e convicção, pois validou com seus consumidores a necessidade de mercado que havia percebido inicialmente.

É mais fácil primeiro validar uma hipótese do que investir tempo e dinheiro em um produto sem certeza de retorno financeiro, certo? Ao invés de deixar suas ideias engavetadas por medo de realizar um investimento errado, converse com seus consumidores, aplique alguns testes, colete novas informações e promova a inovação em sua empresa!

Virgínia Rodrigues

ALI - SEBRAE/SC

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar