[ editar artigo]

Como tomar melhores decisões utilizando pesquisas de mercado

Como tomar melhores decisões utilizando pesquisas de mercado

Se você possui um negócio ou está pensando em criar um, provavelmente já ouviu falar sobre a importância de realizar uma pesquisa de mercado. Ser empresário é ter de tomar decisões a todo o momento, todos os dias e o dia todo. Algumas delas são mais simples e intuitivas, outras são mais complexas e seus impactos nos resultados da empresa são maiores. Portanto, a tomada de decisão deve ser amparada por informações de qualidade. É aí que a pesquisa de mercado aparece.

Pesquisa de mercado como ferramenta para a tomada de decisão

Como conhecer melhor meu público-alvo? Como definir que produtos vender ? Como analisar se o canal de vendas escolhido é o mais adequado? Ou ainda, qual a localização certa do ponto comercial? Para todas essas perguntas, a pesquisa de mercado pode contribuir e muito para que você caminhe na direção certa para atingir seus objetivos.

Neste artigo você terá a oportunidade de entender como colocar em prática várias formas de pesquisas de mercado, tais como:

- Pesquisas quantitativas e qualitativas;

- Dados primários e de dados secundários;

- Pesquisa de opinião;

- Cliente oculto;

- Grupo de foco - também conhecido como focus group;

- Megatendências;

- Web scraping;

- Entrevista profunda, entre outras.

Cada empreendedor vive um momento específico e desafios também específicos, dependendo do segmento de atuação e do grau de inovação do negócio. Assim, diferentemente de outros conteúdos disponíveis na web que tratam de pesquisas de mercado, criamos uma forma singular de apresentar conteúdo relevante e que te ajudar a vencer os desafios que lhe são postos. Criamos 2 personagens, baseados em casos reais, que nos ajudam a explicar o porquê desenvolver, como desenvolver e como utilizar as informações fornecidas por pesquisas de mercado para tomar as decisões que os negócios nos demandam todos os dias na vida real.

Conheça nossos amigos empreendedores:

Ao final deste artigo você terá os links para os casos de nossos empreendedores.

A importância da informação para o sucesso do seu negócio

Você já parou para pensar sobre como algumas pessoas realizam coisas na vida e temos a sensação de que tudo dá certo para elas? Costumamos dizer que onde elas colocam as mãos, transformam em ouro. Você conhece alguém assim? Provavelmente sim.

Por outro lado, existem pessoas cujas vidas parecem uma verdadeira novela mexicana. Elas sofrem, tudo o que fazem tende a dar errado. Estão sempre precisando de ajuda e as coisas parecem que não acontecem. Pensou em alguém assim? 

Então, o que diferencia o primeiro tipo de pessoa do segundo tipo? Será a sorte? Mera obra do acaso? Alguns foram iluminados por uma “centelha divina” enquanto outros estão condenados a serem desafortunados da boa sorte?

Além dos dois tipos anteriores, temos ainda um terceiro, aquelas pessoas que evitam ao máximo tomar decisões. O medo do erro ou do fracasso as coloca numa posição de paralisia. Elas não conseguem decidir e adiam ao máximo ou deixam para os outros decidirem por elas.

“Ele que não é corajoso suficiente para assumir riscos, não realizará nada na vida” (Muhammad Ali, se referindo a um de seus adversários)

Para tentar responder às questões colocadas anteriormente, precisamos explicar nosso ponto de vista. Somos levados a pensar que nossos resultados estão intimamente relacionados com a qualidade das decisões que tomamos. A ideia é bastante simples, desde o momento que nascemos até o nosso último instante de vida, somos colocados no papel de tomadores de decisões. Gênios como Einstein e Steve Jobs tinham a mesma ideia sobre as decisões: algumas devem ser eliminadas. Cada um deles possuía várias peças de roupa iguais, com o pretexto de não terem de perder tempo decidindo qual roupa usar. Na dúvida, colocavam a mesma roupa e destinavam tempo e energia para tomar decisões mais importantes, como mudar o mundo. Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, segue o mesmo princípio.

Acreditamos que ao ler este artigo até o final, você terá condições de conduzir sua empresa para resultados mais concretos, tomando decisões mais assertivas. 

Etapas de uma pesquisa

Independentemente do tipo ou de seu propósito, uma pesquisa pode ser estruturada seguindo cinco passos. Descrevemos a seguir cada passo para que você compreenda quais os pontos necessários e como executá-los para que sua pesquisa tenha qualidade.

1- Planejamento da pesquisa:

Muitos empreendedores não dão a devida atenção ao processo de planejamento da pesquisa e partem direto para a aplicação. Esta atitude poderá resultar em erros de execução, em informações incompletas ou insuficientes, ou ainda, levar o empreendedor a incorrer em gastos desnecessários.

Um bom planejamento de pesquisa deve conter a definição adequada do público-alvo, a definição clara dos objetivos, uma boa formulação de hipóteses, a definição do tipo de pesquisa mais adequado, a definição do método de coleta de dados, o cálculo amostral contendo o número de entrevistas a realizar, as atividades e o cronograma a ser seguido. Invista tempo no planejamento de sua pesquisa.

2- Instrumento de coleta:

Nesta etapa deve-se pensar nas questões mais adequadas para que as informações sejam viabilizadas e quais as formas de respostas são mais adequadas. Deve-se também realizar a aplicação de testes do questionário, possibilitando a realização de ajustes necessários. No caso das pesquisas de dados secundários, que são aquelas que utilizam outras pesquisas já prontas ou dados coletados por outra pessoa, deve-se definir o método padrão para a coleta e a disposição dos dados para a terceira fase;

3- Aplicação da pesquisa:

Trata-se do processo de aplicação do questionário ou a realização da coleta de dados. Esta etapa deve receber um cuidado muito especial para que erros não sejam cometidos e prejudiquem os resultados da pesquisa. Trataremos em detalhes os principais erros em pesquisa ao longo dos próximos tópicos deste artigo;

4- Análise dos dados:

Os dados coletados devem ser validados para que se garanta as melhores condições de uso possíveis, deve-se, para tanto, analisar uma amostra dos dados coletados no intuito de se garantir que erros não passem e comprometam os resultados da pesquisa. Após a conferência, deve-se tabular os dados, preparar o banco de dados para realizar as análises (padronização), proceder com as análises, criar os gráficos, indicadores, índices, entre outros. Por fim, confecciona-se o relatório da pesquisa;

5- Tomada de decisão: nesta fase, analisa-se as informações obtidas na pesquisa e define-se as estratégias para as situações empresariais vivenciadas ou os desafios futuros. É importante incluir outras pessoas nesse processo para garantir que as decisões levem em conta múltiplas perspectivas. 

Pesquisa de Mercado na prática 

Agora é chegada a hora de você ver na prática como cada tipo de pesquisa é desenvolvida considerando-se as 5 etapas apresentadas nesse artigo inicial. Convidamos você a ler os cases da Laura e do Marcos e veja como eles lidaram com situações desafiadoras utilizando pesquisa de mercado. Entenda como eles planejaram e executaram pesquisas de mercado indicadas para cada momento do negócio. 

Dica Importante:

Se você pretende criar ou já possui um negócio não baseado em tecnologia, recomendamos a leitura do case da Laura sobre pesquisa de mercado para um novo negócio. Mas se você possui um modelo de negócio baseado fortemente em tecnologia, leia o post Informação: o combustível para acelerar sua startup.  

Aproveite para clicar em SEGUIR meu perfil para que você seja avisado dos próximos posts.  Nos vemos em breve. 

 

Colaboraram com este artigo: Larissa Bueno e Vinícius Basseto Félix.

Clube Sebrae
José Leonardo Quintino
José Leonardo Quintino Seguir

Uma pessoa não conformada com o "impossível de se fazer". Prefiro dizer que ainda não descobri a maneira adequada. Evoluir é o que busco, em todas as esferas que constituem uma pessoa.

Ler matéria completa
Indicados para você