[ editar artigo]

Como trabalhar com profissionais superdotados?

Como trabalhar com profissionais superdotados?

Como trabalhar com profissionais superdotados? Esta é uma questão extremamente importante nos dias atuais. Isso porque hoje temos o aprendizado sobre o contexto das altas habilidades e superdotação em diversas gerações.

Eles estão entre nós. Ou melhor, nós estamos entre vocês! (explicarei essa ironia até o final do texto).

O fato aqui proposto é o desafio do ambiente de trabalho com diversas pessoas de diferentes perfis e contextos. A partir destes esclarecimentos, devemos também combater o preconceito corporativo que pode estar acontecendo com os superdotados.

Pessoas que sofrem no trabalho por conta de suas altas habilidades deixam de dar aquilo que têm de mais extraordinário, ou seja, sua superdotação. Eles querem estar inseridos no contexto social, porém, também precisam desenvolver estas incríveis habilidades para se sentirem bem.

No entanto, devemos compreender o que significa a superdotação dentro da empresa. Isso porque as crianças superdotadas crescem e viram adultos superdotados.

Profissionais que fogem do padrão

Dentro do marketing digital e seu ecossistema virtual, buscamos sempre os padrões. O que significa isso? Quer dizer que buscamos por padrões previsíveis em comportamentos, atitudes, escolhas e ações para encontrar a comunicação adequada.

Isso melhora o entendimento sobre conflitos e possíveis problemas das mais variadas naturezas. O desafio é que pessoas não sejam padrões, principalmente quando estão atreladas a necessidades peculiares ou particulares.

Não quero encampar aqui discussões atreladas a neurociência ou psicanálise, andragogia ou relações interpessoais ligadas a PNL. O que eu quero dizer é que superdotados são bem mais numerosos do que imaginamos.

No entanto, mesmo eles estando numerosos no ambiente corporativo, estão imersos em suas sombras. Superdotados querem viver na sombra porque temem os holofotes, salvas personalidades que se alimentam de um comportamento egóico, mas são raros no meio da raridade.

Profissionais que fogem do padrão e se encaixam nos perfis de altas habilidades e superdotação precisam ser entendidos. Isso porque eles têm mais para agregar, porém, são sensíveis e devem ser conquistados.

Quem está imerso no ambiente corporativo sem um ambiente preparado, pode gerar conflitos interpessoais e sair tachados de estereótipos injustos.

Os líderes que tentam detectar a superdotação podem criar uma cultura de prosperidade além de suas expectativas. Mas esta habilidade de enxergar os superdotados pode ser outro desafio ao cargo de gerenciamento de pessoas.

Dificuldades de se identificar os superdotados

A dificuldade de se identificar pessoas superdotadas é tão grande que existem pessoas com essa característica sem saber de suas reais habilidades ou qualidades extraordinárias.

Isso porque o polo social está inverso. Quando falamos de superdotação, somos bombardeados por preconceitos passados de geração a geração. E a sociedade acredita que o superdotado é aquele gênio capaz de formular equações matemáticas inviáveis para os ditos mortais, tal como Isaac Newton e Albert Einstein.

A partir do momento que você entende o comportamento do superdotado como coerência sobre sua personalidade, tende a construir um ambiente favorável a ele ou ela. E esta simples atitude gera uma corrente benéfica para o desenvolvimento daquilo que o superdotado tem de mais extraordinário para doar, ou seja, sua incrível habilidade.

Mesmo que esse próprio texto seja um paradoxo, afinal de contas, aqui estou argumentando sobre um determinado padrão de comportamento de superdotados, não posso afirmar que os superdotados hajam sempre da mesma forma.

Eles não são iguais entre si. Os superdotados agem da mesma forma ou pensam do mesmo jeito. Eles acabam convergindo em comportamentos similares, mas precisam ser avaliados com ferramentas aplicadas por profissionais especialistas. Assim, as altas habilidades serão detectadas e orientadas.

A verdade é que a superdotação não é raridade. Dados demográficos demonstram que há cerca de 5% de superdotados na população. 1 a cada 20 pessoas é superdotado. E a superdotação não significa genialidade. Afinal de contas, nem todos os superdotados têm Q.I. expressivo segundo parâmetros preconceituosos difundido por anos.

Superdotados e gênios são características distintas. Por isso, não dá para julgar pela ótica de seus prováveis prejulgamentos. É necessário compreender quais as necessidades especiais que os superdotados devem ter para desenvolver suas extraordinárias habilidades.

Superdotados não são gênios

Essa é a primeira verdade que precisamos entender. Os superdotados são pessoas como outras quaisquer. No entanto, a sociedade cria conceitos baseados em mitos e lendas. Quer saber mais sobre estes mitos e lendas sobre superdotação? Acesse aqui.

Esse mito pode também demonstrar a dificuldade dos indivíduos superdotados se identificarem como tal.

É comum que eles acabem descobrindo em processo de identificação das altas habilidades e superdotação em filhos ou crianças próximas ao seu convívio social. Geralmente, a superdotação está também associada a herança genética. E as experiências destes adultos, corroborando com características de incompatibilidade ou convivência social, poderão gerar a descoberta de uma superdotação depois de adulto.

É muito comum que estes indivíduos não se enxerguem como superdotados porque também estão imersos em preconceitos relativos ao tema. No vídeo abaixo você pode compreender melhor como funciona a descoberta da superdotação depois de adulto.

Como identificar a superdotação?

Para identificar um superdotado, hoje em dia, existem ferramentas bem qualificadas para construir um diagnóstico preciso.  Isso só é possível porque o psicólogo Howard Gardner, demonstrou que avaliar o coeficiente de inteligência está além de uma avaliação calcada na psicometria.

Portanto, não se identifica a superdotação por um teste de Q.I.

A identificação dos superdotados é feita por avaliações sistematizadas em diversos encontros, cada um focado para identificar comportamentos, atitudes e características que demonstram essas altas habilidades.

Não dá para dizer se uma pessoa é superdotada em uma conversa. É inconclusivo fazer qualquer avaliação senão dirigida por uma pessoa habilitada para aplicar esta avaliação. Ela não se realiza numa semana, pois há processos para construir esse entendimento para ambas as partes.

Superdotados sofrem por falta de conhecimento generalizado na sociedade, isso porque raramente psicólogos, psiquiatras e terapeutas estão preparados para enxergar as características da superdotação. Profissionais de RH também não estão preparados para entender essas características se não tiverem experiências anteriores calcadas por conhecimento técnico teórico e prático.

Mas os líderes e profissionais  de gerenciamento de pessoas podem se atentar a certas características que os superdotados apresentam:

• são ágeis no raciocínio ou enxergam soluções por caminhos pouco previsíveis, porém, entregam soluções;

• são altamente comprometidos com valores como justiça, lealdade, meritocracia, cooperação;

• são pessoas hipersensíveis a barulhos, tiques, emoções mais afloradas que o comum;

• são pessoas que se doam mais em prol do resultado que quer atingir do que o compromisso previsível e entrega de seu serviço;

• podem ter dificuldades de se relacionar com outras pessoas que não compactuem com seus valores e crenças;

• tem muita facilidade de aprendizado e domina rapidamente processos corporativos;

• são pessoas de pouca paciência com as dificuldades dos outros e têm dificuldade de delegar tarefas, pois não confia facilmente nos outros;

• sofrem com alergias, irritações cutâneas e hipersensibilidade auditiva ou tem dores mais fortes.

Profissionais diagnosticados com superdotação vivem conscientes de suas habilidades, limitações e comportamento. Eles conseguem administrar atitudes, comportamentos e expectativas. Superdotados são joias no meio dos ambientes corporativos que precisam de condições para se desenvolver e corresponder ao empregador. Isso porque quando concentrados são extremamente criativos, competentes e produtivos.

Vantagens de se investir nos superdotados

Mesmo que você entenda ser antiético evitar qualquer tipo de pessoa por conta de suas condições ou necessidades especiais, o investimento nos superdotados pode ser relevante para seu negócio ou empresa.

Corporações que criam condições para desenvolvimento da criatividade podem propiciar diferenciais de mercado no segmento que atua, simplesmente porque têm gente que pensa mesmo fora da caixa.

Superdotados processam informações de diferentes formas do comum e constrõem ligações semânticas por analogias pouco previsíveis. Exemplo disso é o jogador Neymar Jr.

Com certeza Neymar é um superdotado por conta de suas altas habilidades sinestésicas e espaciais. Ele não é craque porque tem um dom divino, mas porque domina a habilidade de jogar bola de forma impressionante. Neymar é craque porque pensa fora da caixa. E quem diz isso são seus marcadores adversários.

Além disso, os superdotados têm valores éticos e morais apuradíssimos. São pessoas complexas e apaixonantes, porque criam parâmetros de competência sobre suas atividades de forma admirável.

O grande desafio deste tema é a dificuldade de se criar este ambiente viável aos superdotados. Isso porque existem uma série de conflitos e nos relacionamentos interpessoais.

Superdotados são por natureza seres extremos, porém, compromissados com o resultado que almejam atingir e os relacionamentos éticos e morais condizentes com o ambiente onde está e sua convergência individual.

Superdotados não trabalham frustrados. Isso porque eles precisam estar motivados e geram estímulos para si com desafios propostos internamente em seu consciente. No entanto, eles ficam frustrados com facilidade e podem se desmotivar ao ponto de não atenderem mais às expectativas do meio. Lidar com isso também pode ser interessante, porque se você novamente desafiá-lo, ele rapidamente volta a ser produtivo, principalmente se esses desafios estiverem associados com suas próprias altas habilidades.

Existe uma série muito bacana que usa o universo do superdotado como base dramática para gerar entretenimento. A série Scorpion, produzida pela Sony, demonstra algumas características das pessoas de altas habilidades. É uma referência bem legal para você começar a entender um pouco a complexidade dos adultos superdotados.

Quando um superdotado é estimulado ao desafio, ele usa tudo o que tem como repertório para construir o resultado que deseja. E neste momento, você como gestor de uma equipe aonde esteja este indivíduo fora de série, poderá usufruir de todas as vantagens que um superdotado proporciona quando está inserido no ambiente de trabalho de sua empresa.

Preconceito corporativo é muito presente

Como você pode perceber, tudo o que foge do comum vira alvo de intolerância em algum aspecto ou temperatura por indivíduos que não compreendem a superdotação.

Este preconceito corporativo pode se espalhar e impedir que os superdotados sejam explorados em suas altas habilidades. E isso pode ser uma grande perda de oportunidades para a empresa.

Compreender que a superdotação não é uma doença ou um problema é o início de um processo saudável de tolerância e de civilidade cívica. Como você viu ao longo deste texto que as empresas conscientes das características do superdotado pode receber oportunidades incríveis.

Mas para isso ser uma realidade, você como gestor, líder de equipe, responsável pelo setor de recursos humanos ou mesmo um empreendedor com empresa de pequeno e médio porte, deve estar atento aos indivíduos que se destacam em algum aspecto da grande maioria.

E partir desta detecção, você pode também usar a seu favor estes seres tão ricos e complexos capazes de dar tudo de si para chegar ao resultado que esperam conquistar.

Uma boa forma de você entender mais sobre isso é lendo sobre a superdotação ou aplicando os testes de superdotação com equipes especializadas neste ambiente. O Inodap é um instituto capacitado e vetor de anos sobre superdotação e tem ferramentas, profissionais e técnicas capazes de gerar a identificação e orientação dos superdotados para a harmonização dos interesses, tanto seus como gestor, como dos superdotados.

Espero ter contribuído com este tema tão peculiar e sugiro que você faça como eu, leia mais e entenda mais como podemos ter superdotados em nosso quadro para qualificar e prosperar.

Até breve.

Clube Sebrae
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler matéria completa
Indicados para você