[ editar artigo]

Dez passos para empreender e ter um negócio de sucesso

Dez passos para empreender e ter um negócio de sucesso

Otimizar os recursos disponíveis, reduzir custos e aumentar a produtividade são metas que fazem parte do planejamento de todo negócio que deseja crescer. Uma gestão eficiente de recursos, tempo e capital humano garante que o que foi planejado inicialmente seja entregue dentro do escopo, do prazo e do orçamento.

Mas empreender não é uma habilidade que vem do berço e ninguém nasce sabendo. Empreender é um aprendizado contínuo de busca de informações, montar um bom planejamento e conhecer a fundo o mercado, os concorrentes, os clientes, os fornecedores e o próprio negócio.

Habilidades para ser um bom empreendedor

Quem quer empreender e ter sucesso precisa estar atento ao cenário atual de mercado. É necessário enxergar as tendências sobre como os clientes pensam e como querem ser atendidos, ou seja, que suas necessidades sejam amparadas.

Para ser um bom empreendedor é preciso ter algumas habilidades importantes para tirar a ideia do papel e não correr riscos na gestão empresarial. Vejamos algumas dicas de procedimentos que podem ser úteis na rotina do seu negócio.

  • Capacidade de inovação

É essencial estar além do mercado e buscar os diferenciais, ou seja, encontrar meios e soluções criativas que possam despertar a curiosidade e interesse do público-alvo, sem perder o foco no negócio.

  • Liderança

É fundamental adotar uma postura dinâmica e proativa que vá de encontro às necessidades do mercado e do público-alvo.

  • Atualização

O mercado é volátil e está em contínuo crescimento. O empreendedor de sucesso precisa conhecer o segmento, pesquisar e buscar informações sobre suas atividades, seus concorrentes, forncedores e estar a frente da concorrência e das oportunidades do seu setor.

  • Capacitação

Muito além de estar antenado no mercado de forma geral, o empreendedor deve se manter sempre atualizado, capacitando-se e buscando sempre melhorar os processos da sua empresa.

  • Bons relacionamentos

Ter uma rede de contatos é fundamental para que sua marca seja reconhecida no mercado e ganhe credibilidade.

10 dicas para ter boas ideias para seu negócio

1. Utilize ferramentas inteligentes

Um dos principais desafios de todo empreendedor é reduzir custos sem que isso impacte negativamente em seu faturamento. Geralmente a redução começa com o corte de pessoal, o que acaba interferindo no clima organizacional e aumentando o risco do turnover.

Entretanto, antes de sair por aí cortando todo e qualquer gasto excedente, o ideal é procurar outras soluções que possam reduzir as despesas e aumentar a produtividade. Investir em ferramentas inteligentes pode ser a grande “sacada” durante todo o processo de planejamento, execução e monitoramento da atividade empreendedora.

Tais ferramentas possibilitam que todos os envolvidos no projeto possam acompanhá-lo, conhecendo suas responsabilidades, os prazos que devem ser cumpridos e ainda emitir um alerta no caso de atrasos de alguma atividade.

Com a implementação de ferramentas inteligentes, o gestor passa a saber o quanto de recursos será destinado no projeto e qual o retorno esperado. Tudo dentro de um cronograma de execução.

2. Defina prazos

É fundamental que os projetos tenham uma data de início e uma outra estimada para serem concluídos. Sem um prazo pré-estabelecido, as chances de algo dar errado são grandes e, dificilmente, a equipe conseguirá atingir as metas com excelência.

O erro de muitos gestores é estabelecer prazos de conclusão com base nos desejos da empresa e da equipe, o que é um grande equívoco! O ideal é que o prazo seja amparado numa análise criteriosa das exigências do cliente e com base no cronograma estabelecido.

E, ainda que o projeto seja finalizado antes do prazo acordado com o cliente, o ideal é aguardar até a data final para fazer a entrega. Esse tempo extra pode ser utilizado para revisar algumas questões e, mais importante ainda, evita que o cliente passe a exigir prazos cada vez mais enxutos - o que pode levar a interferências na qualidade à medida que o volume de produção aumenta sem que a empresa esteja preparada para tal demanda.

3. Fortaleça a comunicação

Uma comunicação falha é o principal motivo de muitos projetos fracassarem. A forma como as informações são repassadas definem o sucesso ou fracasso do projeto. Por isso, é fundamental que toda e qualquer informação seja repassada com clareza e objetividade, como prazos, metas, fases do projeto, desenvolvimento e desempenho geral e individual.

Além disso, mantenha um diálogo aberto com toda a equipe, deixando claro imprevistos e quaisquer mudanças, por exemplo, a fim de evitar especulações negativas.

4. Tenha um plano B

Por mais planejada, controlada e monitorada que uma ideia empreendedora seja, as chances de ocorrer mudanças, imprevistos ou corte de gastos são grandes. Por isso, é fundamental que o gestor tenha um “plano B” para que as etapas do projeto em execução possam ser desenvolvidas mesmo em situações adversas, sem que possa afetar a qualidade e a satisfação do cliente.

Ter uma “rota alternativa” para terminar o projeto orçado pelo cliente é a melhor forma de evitar situações críticas, o que muitas vezes leva o empreendedor a uma corrida desesperada para o cumprimento de prazos.

É preciso levar em consideração a carga de trabalho exigida dos funcionários que, por vezes, se sobrecarregam e acabam não tendo um desempenho satisfatório nas suas tarefas.

5. Realize um bom planejamento

Realizar um bom planejamento do que será feito, de como será feito, qual o prazo de entrega, quem irá participar e quais recursos serão necessários é fundamental para alcançar um desempenho cada vez mais eficiente e prevenir que situações inesperadas possam colocar em risco a entrega do que foi acordado com o cliente.

O planejamento ajuda o empreendedor a tomar ciência das possibilidades existentes e dos riscos envolvidos em uma ideia de negócio. Em geral, os planos fracassam quando os problemas futuros não são levantados, quando as oportunidades não são reconhecidas ou se haverá ou não a falta de recursos.

Não visualizar todo o cenário impossibilita um monitoramento e controle efetivo dos resultados e das ações para a correção da rota durante a jornada empreendedora.

6. Invista para crescer

Estabeleça metas e tente priorizá-las, além de escolher para onde direcionar a atenção da ação. No entanto, para empreender, é importante ter consciência que algumas escolhas terão que ser renunciadas, bem como outras terão que receber um tratamento diferenciado.

A busca por financiamentos para crescer é, sem dúvida, uma necessidade, Tem horas que os negócios estagnam e é necessário buscar soluções para seguir em frente. Assim, é relevante buscar recursos (próprios ou de terceiros) para investir na otimização dos processos, em treinamento para equipe, na compra de veículos, maquinários etc.

7. Concentre-se nos indicadores financeiros do seu negócio

Conhecer e monitorar os indicadores financeiros do negócio é fundamental para que os resultados possam ser entendidos e o empreendedor estabeleça uma solução com eficácia e eficiência.

Com os dados em mãos e conhecendo a realidade do seu negócio, é possível propor ideias de negócios ou melhorar a performance, não se iludindo com estratégias de poucos efeitos.

8. Fique atento ao ticket médio

Não é incomum encontrar empresas, dos mais diversos portes, errando na hora de estabelecer uma estratégia efetiva de vendas por não saber com exatidão se está vendendo itens de maior ou menor valor.

A análise do ticket médio, como o próprio nome indica, é a definição do valor médio de cada venda. O ticket médio pode ser calculado a partir da utilização de três variáveis: por venda, por cliente e por vendedor. No ticket médio por venda, o gestor pode saber, por exemplo, se a empresa está negociando itens de maior ou menor valor.

9. Crie produtos e serviços diferenciados

Como você vê sua empresa no futuro? A inovação e o investimento em ideiais diferenciais cria valor à vida das pessoas. Mas antes de qualquer decisão é preciso avaliar se é viável e escalável adotar tal mudança.

Faça algumas perguntas antes de estabelecer produtos e serviços diferenciais:

  • Como a minha empresa irá atender as demandas de mercado?
  • O que espero que seja entregue ao meu cliente?

As respostas irão ajudar a tomar decisões condizentes com a realidade do mercado e a avaliar se realmente irão fazer a diferença na vida das pessoas.

10. Encontre parceiros de jornada

Já diz o velho ditado "duas cabeças pensam melhor que uma". Por isso, procure pessoas bem intencionadas e que tenham objetivos em comum, que possam complementar as ideias e competências que você domina. Dessa forma, ao buscar um parceiro estabeleça um critério de perfil e se há compatibilidade entre ambos.

Agora que você já está por dentro de como se tornar um empreendedor de sucesso e como alcançar as metas, compartilhe conosco suas experiências. Conte-nos um pouquinho sobre sua vivência empreendedora!

Clube Sebrae
Carla Geremias Seguir

Redatora Web.

Ler matéria completa
Indicados para você