[ editar artigo]

Dicas para recrutar e selecionar da melhor maneira

Dicas para recrutar e selecionar da melhor maneira

O ser humano realiza escolhas em todos os momentos de sua vida, com base em uma série de fatores. Na nossa vida pessoal, escolhemos nossos amigos, escolhemos nossos parceiros, nossos mentores, coaching, etc. essas escolhas são baseadas em diversos fatores pessoais, sejam conscientes ou inconscientes, a exemplo de valores, preferências, interesses em determinados assuntos, objetivos de vida, entre outros. Quanto mais o ser humano desenvolve o autoconhecimento, mais assertivo ele é na escolha das pessoas que o rodeiam.

Por que explanei isso? Simples! Porque na vida profissional também precisamos fazer escolhas e nos apropriar disso. Quando se trata de escolher pessoas para trabalharem com você, além do ponto do autoconhecimento, é necessário ter o conhecimento da organização em que se está inserido. Principalmente no que tange aos objetivos e valores desta organização. Seja a empresa sua, ou você como funcionário da empresa, os interesses precisam ser comuns. A escolha é sempre uma via de mão dupla, sendo a contratação um interesse da empresa/empresário, como do candidato que está disposto a trabalhar nesta empresa.

Sendo assim, é sempre importante que o empresário, ou profissional responsável pela gestão das pessoas, tenha o domínio de alguns conhecimentos da organização, que envolvem:

- pesquisa interna contendo o perfil das pessoas que ali trabalham, áreas de conhecimento, formação, experiência, competências necessárias, atitudes, e também, os valores e cultura da organização.

- conhecimento do ambiente que se pode ofertar, benefícios, recursos, clima organizacional.

- pesquisa no mercado externo, para descobrir onde estão inseridas as pessoas que possuem esses “skills” levantados.

Após a etapa do entendimento, composta pelos conhecimentos da empresa, do perfil das pessoas e expectativa das demandas existentes, é necessário avançar para o próximo passo que é o recrutamento.

O recrutamento pode ser realizado de diferentes formas, as mais comuns são recrutamento interno ou externo. O primeiro trata-se de buscar o preenchimento de vagas por meio de colaboradores internos, o que possibilita um processo de maior velocidade, reconhecimento interno e uma competitividade saudável. Porém, é preciso ter critérios e processos claros para lidar com possíveis conflitos internos que podem ser gerados quando se opta por um colaborador em detrimento de outro. No recrutamento externo, é necessário pensar para quem este anúncio deve fazer “eco”. A escolha do anúncio é extremamente estratégica porque envolve a comunicação da marca da empresa. É por meio dele que os candidatos se sentirão atraídos em participar da seleção. A grande vantagem dessa modalidade é o “sangue novo” para a empresa, tendo a possibilidade de compor a equipe com perfis diversificados.

Com a tecnologia de hoje, é imprescindível que o anúncio tenha informações diretas e de impacto. Um anúncio diz muito mais do que apenas as informações ali descritas. Ele será um reflexo do valor que a marca da sua empresa tem no mercado. Com isso, é importante que a empresa sempre tenha um espaço virtual com mais informações, pois o candidato não irá apenas olhar a informação do anúncio. Esta será uma porta de entrada para uma pesquisa. E é nesse momento que ocorrerá a atração do candidato. Muitas vezes uma forma eficaz para preencher uma vaga aberta na empresa é por meio das indicações.

Pesquisas mostram que a indicação é a forma mais utilizada pelas empresas para fazer contato com pessoas do mercado de trabalho. Tanto as empresas brasileiras quanto as estrangeiras apostam nas indicações para preencher seu quadro de pessoal, chegando até mesmo a contratar 75% das posições de nível superior com indicações.

A realização da escolha do candidato deve envolver técnicas para analisar o perfil, e isso vai depender da especifidade da vaga, podendo ser entrevista por competência, dinâmica, teste de conhecimentos, mapeamento de potencial, teste psicológico, entre outras. É importante lembrar que teste psicológico deve ser realizado somente por um psicólogo, contudo existem ferramentas de análise comportamental disponíveis no mercado e que são de ótima qualidade, que podem ser utilizadas por profissionais de todas as áreas.

Uma técnica que vem sendo bastante utilizada, e que está disponível para qualquer pessoa, é a busca por profissionais nas redes sociais. As mais utilizadas são o LinkedIn e o Facebook. Sendo a primeira focada para perfis profissionais e mais indicada neste caso. A pesquisa pelo perfil nas redes sociais é aconselhável como um complemento do processo, e não como uma parte única e eliminatória.

A seleção de pessoas é uma atividade extremamente estratégica para uma empresa, pois exige investimento de tempo e de recursos, devendo ser bem realizada para diminuir ao máximo o risco da não aderência do profissional contratado com a proposta da organização. Ser bem realizada não quer dizer que precisa demorar e envolver uma série de entrevistas com uma grande quantidade de candidatos. Com a tecnologia sendo a grande aliada das empresas, é possível fazer um processo de seleção rápido, eficaz e entrevistando poucos, mas bons candidatos. O recrutamento e seleção realizado por meio de empresas especialistas, já teve um custo elevado, porém hoje em dia, é possível encontrar bons serviços com custo acessível. Vale a pena pesquisar as novas empresas que estão no mercado neste ramo. Outra dica, é a utilização de softwares para a área de recrutamento e seleção, pois a organização dos dados relacionados a pessoas que têm interação com a empresa é importantíssima para a tomada de decisões.  

Para entender o impacto que o recrutamento e seleção está gerando na sua empresa é preciso definir indicadores para medir a eficiência do recrutamento e seleção. Por exemplo, o índice de retenção de talentos, tempo médio para fechamento de vagas, turnover na experiência, indicadores de efetividade do processo seletivo.

Recrutar e selecionar é apenas uma ponta da estratégia da gestão de pessoas, pois tão importante quanto contratar é garantir a retenção dos talentos encontrados. E isso vai depender de como as pessoas que trabalham na empresa estão se sentindo, por qual causa elas estão trabalhando e se os objetivos da empresa estão alinhados com os objetivos pessoais. O ser humano precisa se sentir bem onde está para poder gerar resultados produtivos.

Clube Sebrae
Nicole Marin
Nicole Marin Seguir

Consultora Sebrae/PR

Ler matéria completa
Indicados para você