[ editar artigo]

Empresa familiar: Diga sim a profissionalização!

Empresa familiar: Diga sim a profissionalização!

Se ter uma sociedade com alguém é como um casamento, imagina quando esse alguém é da família? Envolver família e a gestão de um negócio na mesma relação dá certo? Assim como todo relacionamento tem seus altos e baixos, negócios em família também possui seus dias cinzas e para se manter uma relação saudável e próspera é preciso ter em mente duas coisas:

1. Transparência é tudo!

Ser claro e transparente nas intenções e ações para a empresa manterá o diálogo aberto e evitará muitos problemas.

2. Diga sim a profissionalização!

É preciso saber separar as coisas, seja profissional, tenha processos definidos e tomem decisões com a razão e não deixe questões pessoais interferirem no desempenho da empresa.

Uma pesquisa realizada pela Pwc em 2014, revelou que profissionalizar está se tornando uma das maiores preocupações das empresas familiares. E o que isso significa? Garantir um futuro de longo prazo e melhorar a lucratividade.

Mas como profissionalizar uma empresa familiar? Ao mesmo tempo que em família se possui alto grau de confiança, comprometimento e orgulho por ter suas histórias envolvidas, o fato de trabalhar com parentes pode ser desgastante para gerenciar as emoções, lidar com a informalidade e a falta de disciplina.

Um ponto importante é profissionalizar a família. Isso mesmo, a família! Parar de fazer as coisas de forma “doméstica” e adotar processos empresariais. Definir o papel de cada um dentro da organização, estabelecer processos que determinem como cada familiar interage com o negócio, são mecanismos que podem assegurar a sobrevivência da empresa.

Mas, por onde começar?

Nessa mesma pesquisa a Pwc mostra que há três áreas distintas que as empresas familiares estão avançando para a profissionalização:

Processos:

Ter documentado suas políticas e procedimentos, utilizar sistemas de TI e automatizar suas operações.

Gestão de pessoas:

Ter ações e opções que atraiam e mantenham talentos na empresa.

Governança:

Estabelecer boas práticas de governança que ajudem a preservar os valores da empresa nas oito dimensões do tema, conforme gráfico abaixo:

Dedicar-se nos pontos centrais de cada uma dessas 8 dimensões pode auxiliar a empresa a entender seu estado atual e a estimular mudanças que perpetuem na empresa de geração em geração.

É natural que ao começar um negócio se envolva os familiares para ajudar na administração. O que vai fazer a diferença para o crescimento dela é justamente a complementariedade entre a equipe que se forma. A busca pela profissionalização na empresa familiar pode ajudar a conduzir os negócios e a manter as relações familiares.

Abaixo segue um vídeo que mostra as particularidades das empresas familiares, como gerenciar conflitos e algumas dicas importantes que podem ajudar na gestão do negócio.

Não deixe de conferir!

Clube Sebrae
Tassile Sato
Tassile Sato Seguir

Assistente II - Sebrae PR

Ler matéria completa
Indicados para você