Guia prático para implementar a inovação no seu negócio hoje mesmo
[editar artigo]

Guia prático para implementar a inovação no seu negócio hoje mesmo

Nos dias atuais, em que tudo muda de forma constante e o que era aplicado ou considerado verdadeiro hoje pode não ser válido ou suficientemente ideal amanhã, inovar já não é suficiente. É preciso implementar uma “cultura inovadora” que seja capaz de incutir essa necessidade, e as novidades e avanços que ela traz, na mente dos empresários e seus funcionários, sobretudo os que ocupam cargos de liderança.

O especialista em estratégia e finanças, Amauri Nobrega, afirma (embora usando outras palavras em seu site) que, a inovação não é somente a criação de um mercado novo, mas também a remodelagem de uma mercadoria já existente. Na verdade, trata-se de um produto melhorado em processo com um consequente reflexo positivo nos custos, resultando num aperfeiçoamento na capacidade de competição da empresa inserida no mercado.

Com isso, fica muito mais claro de entender o grande impacto positivo da inovação no seu negócio, sendo que isso é ainda mais evidente se a renovação for uma rotina e vier sempre aliada à prática organizacional.

Quais são as principais barreiras para implementar a inovação em meu negócio?

Embora seja estimulante, inovar pode representar dificuldades para muitas empresas. Isso acontece, sobretudo porque, com as mudanças, cada uma das pessoas envolvidas nesse processo tem seu próprio tempo para assimilar e entender. Esse aprendizado ainda propicia o ganho de experiência e confiança, meios necessários para colocar todo esse aprendizado em prática.

Por isso, é fundamental conhecer todas as barreiras que qualquer tentativa de inovação traz para, assim, descobrir como contorná-las. As justificativas apontadas a seguir representam os motivos principais para essa dificuldade:

  • Implementar uma inovação em um modelo de negócio consolidado pode prejudicá-lo minando-o parcial ou completamente;
  • Focar a inovação apenas nos clientes atuais da empresa;
  • Os executivos atuais estão acomodados com o atual modelo de negócio, estando assim, pouco propensos assumir riscos;
  • Os executivos não se concentram em mudanças, tendendo a ficar estagnados nas suas áreas de habilidades atuais — por medo do novo ou por prostração.

Como estimular a prática da inovação constante em minha empresa?

1 - Capacite seus funcionários

Compreender as tendências em tecnologia, conhecer outros modelos de negócios e participar de eventos do segmento de atuação e de áreas afins, são fundamentais para conseguir aumentar a percepção da equipe para a real importância da inovação no seu negócio — afinal, se a sua empresa estiver indo bem, os empregos de cada um dos membros do seu time estarão garantidos, não é mesmo?

O famoso guru da inovação, Clayton Christensen, escreveu — com a colaboração de Jeff Dyer e Hal Gregersen — em seu livro “DNA do Inovador”, que as habilidades das pessoas muitos criativas são capazes de gerar inovações com uma combinação de coisas que já existiam na empresa em vez de criarem algo completamente novo do zero.

Mas, para que a capacitação seja realmente eficaz, é fundamental conhecer tudo o que há de novo no mercado sobre o assunto, além de participar de eventos e de treinamentos que, comprovadamente, gerem mais resultados.

2 - Envolva seus colaboradores

Para que o processo de inovação alcance os melhores resultados possíveis, é necessário o envolvimento de pessoas com habilidades e visões diferentes. Há colaboradores com características como: criatividade para desenvolver ideias novas; habilidade em simplificar conceitos a partir de ideias; capacidade para executar as ideias; entre outras.

Quando uma empresa implementa um Comitê de Inovação, a diversidade da equipe também é fundamental. Isso promoverá uma ampla avaliação dos rumos das inovações na organização das novidades a serem implantadas.

O envolvimento da equipe pode ser fortalecido se os empresários os orientarem a enviar ideias de maneira coletiva, ou seja, que uma nova ideia envolva pelo menos dois criadores. Isso é possível quando um colaborador é motivado para compartilhar sua ideia para um outro membro do time. Com isso, pode haver uma melhoria na ideia antes mesmo dela ser enviada para aprovação.

3 - Explique a importância da inovação para a empresa

Como mencionado anteriormente, é perfeitamente possível incutir a ideia de que, quando uma empresa cresce, aumentam as possibilidades de os funcionários manterem seus empregos. Mas ao explicar a importância que as inovações trazem para a empresa pode fazer mais por seu negócio e pela satisfação dos seus funcionários.

Com isso, os colaboradores ficarão muito mais motivados por saberem que as inovações deixam a empresa à frente dos concorrentes, gerando um crescimento exponencial e, com isso, novos cargos poderão ser gerados, representando mais chances de garantir uma promoção na empresa.

4 - Desburocratize o processo de criação de ideias inovadoras

As empresas que dispõem de um Comitê de Inovação (embora ele seja importante, como veremos mais adiante) podem correr o risco de que as ideias geradoras de inovações demorem muito para serem aprovadas. Por isso, muito mais produtivo, pelo bem de uma implementação mais rápida, convém privar algumas ideias de passarem pelo crivo do comitê.

A burocratização pode desmotivar o colaborador a enviar suas ideias, sobretudo, pela demora no feedback. Por tudo isso, convém deixar para o comitê analisar e aprovar apenas as ideias mais complexas e mais impactantes para a empresa. O tempo ganho com essas atitudes pode ser inestimável, sobretudo para organizações maiores e com equipes muito engajadas.

5 - Desenvolva um programa de reconhecimento aos funcionários

Uma boa maneira de reconhecer a importância das ideias trazidas pelos seus colaboradores, é mostrar para todos os funcionários da sua empresa quais foram os profissionais que trouxeram mais inovações em determinado período, como no último mês ou durante o ano, por exemplo.

Há maneiras bastante eficazes de devolver ao funcionário uma recompensa pela sua colaboração positiva:

  • Deixar o nome, a foto e a inovação trazida pelos funcionários do mês à mostra em murais;
  • Implantar um sistema de pontuação com resgate de prêmios ou vantagens;
  • Retornar parte do faturamento da empresa aos colaboradores que mais se destacaram;
  • Ter um bom gestor à frente da sua empresa e bons líderes de equipes. Uma empresa que tem seus funcionários liderados por gestores capacitados, tem muito mais chances de motivar e engajar a equipe a despertar a sua criatividade e aplicá-la ao futuro da sua empresa. Mas para que todos os líderes subordinados ao empresário estejam capacitados, é necessário que ele saia da zona de conforto e, também busque se capacitar. Só assim, ele saberá avaliar o conhecimento e a real capacidade dos gestores da sua empresa;
  • Crie um Comitê de Inovação em sua empresa. Para unificar todos os itens acima e, também, para que as ferramentas que serão apresentadas adiante funcionem na prática, bem como para que as principais inovações sejam implementadas, é fundamental — sobretudo para as grandes empresas — a criação de um Comitê de Inovação. Sua função é apoiar e incentivar as atividades que abrem caminho para os pensamentos criativos e para as atitudes inovadoras.

O papel do comitê costuma variar segundo o porte da empresa, mas, em linhas gerais, as suas atividades consistem em desenvolver um portfólio de inovação, intermediar debates, selecionar as melhores ideias, medir e comunicar os resultados das discussões, além das ações que giram em torno das inovações.

Para que seja realmente funcional, o comitê precisa ser um grupo heterogêneo formado por pessoas formadas em áreas variadas e em todos os níveis de hierarquia.

Quais ferramentas podem ser utilizadas para inovar nos meus negócios?

1 - Planilha para Projeção de Vendas

Esta planilha ajudará toda a sua equipe a analisar os dados das vendas com muito mais objetividade — o que também colaborará para a motivação de todos os colaboradores da equipe e seus líderes.

Na prática:

  • Ela é muito vantajosa tanto para os empreendedores com negócios em fase de implantação quanto para aqueles que já conseguiram a estabilidade da empresa;
  • É útil por permitir lidar com a real projeção em vendas, já que inclui os nomes dos produtos que mais geram receitas, podendo ser estimada as vendas por mês e o preço de cada unidade.

2 - Matriz BCG para analisar seu mix de produtos

A Matriz BCG tem esse nome, por ter sido criada para a empresa de consultoria empresarial Boston Consulting Groupen, em 1970. Ela é fundamental, pois ajuda a descobrir quais são os produtos que geram mais receita com o menor investimento de dinheiro e tempo possível.

Na prática:

  • Ela deve ser usada apenas pelas empresas já estabelecidas, pois as que ainda estão sendo implementadas e as startups não possuem dados suficientes para que a análise seja feita;
  • A eficácia dessa matriz vem da capacidade de analisar o ciclo de vida de uma mercadoria executar a gestão de marcas, desenvolver planos estratégicos ou uma nova estratégia de vendas.

3 - Design Thinking

Trata-se de uma abordagem de inovação centrada no usuário que veio para revolucionar o modo de encontrar respostas inovadoras para os desafios das empresas. Seu objetivo é desenvolver algo viável de se produzir, desejável pelos clientes e, ainda, rentável para o seu negócio.

Design Thinking é voltado para negócios de todos os tamanhos que desejam criar experiências de consumo altamente desejadas por quem já é cliente da empresa; Ele permite aumentar o conhecimento sobre os clientes e indica como transformar tais informações em negócios muito mais rentáveis.

Na prática:

  • Design Thinking é voltado para negócios de todos os tamanhos que desejam criar experiências de consumo altamente desejadas pelos consumidores;
  • Ele permite aumentar o conhecimento sobre os clientes e indica como transformar tais informações em negócios muito mais rentáveis.

4 - Mapa de Empatia para empreendedores

Ter empatia significa que a pessoa consegue se colocar no lugar do outro. No mundo dos negócios, isso significa que o empreendedor empático consegue entender o que o deseja, certo? Sim, mas a ferramenta de inovação Mapa de Empatia para Empreendedores, vai além. Com ela, é possível compreender o que o cliente pensa, sente, diz, faz, vê e ouve a respeito de um produto.

Ela foi pensada para auxiliar os empreendedores e os colaboradores responsáveis por desenvolver novos produtos e serviços a identificar — de maneira rápida — o perfil de um determinado cliente e todas as suas necessidades.

Na prática:

  • Ela favorece o desenvolvimento de novos serviços ou produtos;
  • Trata-se de um mapa visual para nortear a discussão e o brainstorming (pensar muito para gerar novas ideias) sobre o desenvolvimento de produtos inovadores pela perspectiva do cliente.

5 - Innovation Storming

Essa ferramenta poderia até ser considerada uma inovação do tipo 12 em uma. Isso porque, ela é capaz de mostrar doze tipos de inovações que as empresas podem usar, compreendendo: ofertas (de produtos ou serviços), soluções, plataforma, cliente, experiências dos consumidores, cadeia de fornecimento, captura de valor, organização, processo, presença, relacionamento e marca.

Na prática:

  • Ela é voltada para todos os tamanhos de empresas, mas sobretudo para as já consolidadas;
  • Ela traz 60 inspirações para condutas inovadoras para as empresas e, para cada uma delas, há um caso de sucesso exemplificando o método.

6 - Diagnóstico da Inovação

Essa ferramenta, criada pela 3M, traz 20 perguntas para o empresário analisar a visão dos funcionários (colaboradores e líderes) com relação ao grau de inovação da empresa. A ideia é identificar as causas que impedem que a empresa seja inovada. A partir daí ela desenha um plano de ação com objetivos claros, datas e os responsáveis por eles.

Na prática:

  • Ela é indicada para as empresas de pequeno e médio porte;
  • Ela permite às empresas comprometidas com ações inovadoras alcançarem vantagens competitivas e também a adoção de medidas que tornam o negócio ainda mais inovador.

7 - Cinco Forças de Porter de análise da concorrência

Esta valiosa ferramenta faz uma reflexão sobre a rivalidade entre a sua empresa e as dos seus concorrentes, mercadorias e serviços substitutos.

Na prática:

  • Ela é indicada para as empresas de todos os portes, que se beneficiam muito das cinco forças;
  • Com ela, o empreendedor estuda o ambiente competitivo em que sua empresa se encontra e, assim, determina a melhor posição do negócio perante os concorrentes.

8 - Análise SWOT

A Matriz Swot é usada para definir as relações que existem entre pontos fortes e fracos da organização e sua situação perante o mercado. Sua análise permite a compreensão da posição da sua empresa se comparada às de seus concorrentes. Ela traz segurança, confiança e força para enfrentar os imprevistos e as situações desafiadoras.

Na prática:

  • Ela atende empresas de todos os tamanhos em todas as fases de maturidade;
  • Ela é útil para que o empreendedor possa organizar um plano de ação visando diminuir os riscos e aumentar as chances de sucesso da empresa.

9 - 4Ps da Gestão da Inovação

Originada na área de marketing ela, agora, foi adaptada para as áreas de inovação. Sua lógica é a mesma, o uso de quatro áreas de determinação: propósito, pessoas, política e processos.

Na prática:

  • Ela é voltada para as empresas já formadas e que desejam se reinventar;
  • Ela é útil por gerar uma visão ampla da empresa, por ajudar o empreendedor a observar todos os “Ps“, aumentando sua habilidade de pôr em prática uma inovação.

10 - Scamper

Mais uma ferramenta cujo nome deriva de letras para formar a palavra, o que facilita a memorização da técnica. E são sete as palavras que formam a ferramenta Scamper: S de substituir, C de combinar, A de adaptar, M de modificar, P de pesquisar novos usos, E de eliminar e R de reorganizar. Sua funcionalidade é questionar os produtos, serviços e processos levando em consideração cada uma das dimensões citadas.

Na prática:

  • Ela é indicada para empresas que têm muita necessidade de se inovar;
  • Ela é útil por permitir que o empresário questione os processos essenciais da empresa.

11 - Poka yoke

Essa ferramenta de origem japonesa significa “à prova de erros”. Seu nome, Poke Yoke, já prediz sua importância, não é mesmo? Sua grande utilidade é reduzir custos vindos de falhas humanas impedem novos defeitos.

Na prática:

  • Ela é indicada para empresas de todos os portes, mas que estão consolidadas, pois, só assim é possível possuir erros;
  • Ela é utilíssima para prevenir defeitos em produtos e falhas humanas na operação, na prestação dos serviços e, até, na administração do seu negócio.

12 - Definição de Metas

A ferramenta Definição de Metas permite aos empresários definirem metas possíveis e desafiadoras para toda a sua equipe.

Na prática:

  • Ela é voltada apenas para pequenas e médias empresas;
  • Ela é eficaz por diferenciar três conceitos semelhantes, mas com diferenças importantes: objetivo, meta e indicador.

13 - 5W2H

Mais uma ferramenta com nome a ser decodificado, a 5W2H é um plano de ação para empreendedores em todos os níveis de experiências, desde que desejem desenvolver um plano de ação. Ela sana várias dúvidas sobre o plano:

  1. O que, por que e quando deve ser feito?
  2. Quem é o responsável pela implementação?
  3. Quem é o responsável pela implementação?
  4. Onde deve ser executado?
  5. Como deve ser conduzido?
  6. Qual será o custo dessa implementação?

Na prática:

  • Ela é indicada para as empresas de todos os portes;
  • Ela é eficaz para responder sete perguntas fundamentais — da lista acima — as quais formam o nome da ferramenta, que, por ser em inglês, é formado pelas letras “W” e “H”.

14 - Pitch para investidores

Essa ferramenta apresenta seis passos para que o empreendedor consiga convencer um investidor a injetar dinheiro em seu negócio. Tais passos são elementos que não devem faltar durante a conversa do empresário com o investidor, além de apresentar a melhor sequência de apresentação da sua empresa.

Na prática:

  • Ela é voltada para empreendedores que estão à procura de capital vindo de investidores ou, ainda, de pessoas que participam de competições de empreendedorismo;
  • Ela é muito viável por organizar as informações que precisam ser transmitidas aos investidores e de uma sintetizada e bastante persuasiva.

15 - Tipos de funcionários de Jack Welch

Essa importante ferramenta faz uma avaliação de forma rápida sobre quem são os colaboradores que devem receber uma nova chance, subir de cargo e, também, aponta quem deve ser demitido da empresa.

Na prática:

  • Ela é indicada para os empreendedores e para os executivos de empresas de qualquer tamanho;
  • Ela é útil por permitir avaliações periódicas e o ajuste do colaborador com os preceitos e valores da organização. Seus critérios asseguram tomadas de decisões mais assertivas quanto ao destino dos membros avaliados.

16 - Método da cumbuca

Esta ferramenta é uma ótima opção para quem deseja investir no treinamento dos seus colaboradores, mas não dispõem de recursos financeiros. A técnica forma grupos pequenos que precisam se reunir em encontros periódicos rápidos para conversas sobre os conteúdos que mais exercem impactos positivos no resultado da empresa.

Na prática:

  • Ela é indicada para as empresas de todos os tamanhos;
  • Ela é muito útil porque sua técnica de aprendizagem organizacional é simples e pode trazer ótimos resultados com pouco investimento. Ela ainda incentiva o autodesenvolvimento dos funcionários.

17 - Formação de equipes empreendedoras

Para construir uma empresa sólida, é imprescindível possuir uma equipe com a competência e as características que os gestores esperam dela. Por isso, os empreendedores de sucesso já entenderam que precisam muito mais almejar um grande time de colaboradores do que dispor de muito dinheiro para realizar investimentos.

Na prática:

  • Ela é indicada para as empresas que desejam que suas equipes estejam mais integradas com a lógica e a visão do empreendedor;
  • Ela é muito eficaz porque ajuda a encontrar pessoas certas para os cargos corretos, determinando, assim, seus postos-chave, bem como quais indivíduos são mais indicados para preenchê-los.

18 - Business Model Canvas (BMC)

Atualmente, essa ferramenta é muito indicada para quem deseja inovar nos seus negócios. Ela facilita aos empreendedores o desenvolvimento do seu modelo de negócio de maneira completa. Ela também gera percepções de como a empresa deve atuar.

Na prática:

  • Ela é voltada para empresas de todos os tamanhos, até mesmo as que ainda não saíram do papel;
  • Ela permite a definição de um modelo de negócios de maneira sistêmica (que atinge toda a empresa), integrada, visual e muito rápida. O Canvaspermite construir qual é o modelo de negócio que sustentará a empresa ao responder às perguntas: O quê? Para quem? Como? Quanto?

Você está pronto para aplicar as inovações em sua empresa?

Agora que você já sabe quais são os principais passos para conseguir encontrar soluções inovadoras para o seu negócio, estude todos os itens apresentados no guia. Com nossas dicas, é possível construir uma excelente estratégia ao aliar criatividade, inovação e produtividade, para, atuando ao lado do seu time, ver todas as metas serem concretizadas.

Isso é muito estimulante para todos, empresários e colaboradores e bastante eficaz para a empresa e, também, para a comunidade que poderá contar com produtos e serviços de qualidade.

Conheça o Clube Sebrae

E se você, empreendedor, deseja aprender mais sobre como implementar novas ideias em sua empresa, conheça e entre para o Clube Sebrae. Saiba mais sobre as vantagens em participar da maior rede de empreendedores do Brasil:

  • Aprender muito mais sobre empreendedorismo;
  • Estar sempre à frente dos seus concorrentes que não são associados e, com isso, demoram mais para conhecer as novidades para o seu segmento;
  • Compartilhar conhecimento e gerar novos negócios;
  • Trocar boas práticas com os outros empreendedores cadastrados em um ambiente colaborativo, pois os empreendedores, pessoas físicas ou os consultores poderão publicar artigos de interesse coletivo.

Não espere mais para implementar inovações no seu negócio, cadastre-se no Clube Sebrae!

Rainer Junges Seguir

Consultor - Sebrae

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você