[ editar artigo]

Marketing Digital: afinal, como começar?

Marketing Digital: afinal, como começar?

Muitos empreendedores, quando me dizem que têm interesse em começar a fazer marketing digital para seus negócios, dizem que possuem várias ideias de conteúdo e ações, mas não sabem por onde começar.

Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, blogs, Google… as opções são várias e isso acaba nos confundindo, impedindo-nos de começar a trabalhar e atrasando nossos planos.

Por isso, elaborei uma lista que vai ajudar você a escolher o melhor caminho para o sucesso do seu negócio. Todas as etapas são importantes, sendo que a primeira delas é onde você deverá investir a maior parte do seu tempo. Confira:

COMEÇANDO O MARKETING DIGITAL…

1. MISSÃO, VISÃO E VALORES

A primeira coisa a se fazer quando você quer começar o marketing digital para o seu negócio é analisar a imagem que você quer passar e os objetivos que deseja atingir.

Uma frase que não saiu da minha cabeça durante todo o curso de MBA foi “a maioria das empresas acha que missão, visão e valores não são importantes”. E é aí que elas erram!

Como empreendedor, você já deve ter ouvido falar na estimativa do Sebrae que diz que a maior parte das empresas não passa dos cinco anos. Isso porque elas não possuem um plano de negócio bem desenvolvido e objetivo, fazendo com que não saibam o caminho correto a seguir.

Por isso, não subestime o plano de negócio! Determine quais são seus objetivos, seu público-alvo, a missão, a visão e os valores da sua empresa antes de iniciar as ações de marketing digital, pois são esses dados que irão guiar você na elaboração das estratégias e na análise dos resultados.

2. GOOGLE MEU NEGÓCIO

Hoje em dia, as redes sociais são praticamente um sinônimo para quando se fala em marketing digital. Mas não podemos nos esquecer do Google Meu Negócio, uma plataforma que permite inserir sua loja ou empresa no Google Maps.

Com ele, você insere o endereço da sua empresa, escolhe qual a categoria do seu negócio e informa os dados de contato para que as pessoas possam encontrar você nas buscas.

Entretanto, a visibilidade não será instantânea e o ranqueamento virá com base na quantidade de informações e na relevância da sua ficha, isto é, se as pessoas enviam perguntas, se gostam das postagens, se entram em contato…

Por isso, deixe a ficha da sua empresa o mais completa possível e publique algo de vez em quando para destacá-la dos concorrentes.

3. SITE

Você sabia que tudo o que você publica nas redes sociais não é propriedade sua? Isso mesmo! Seus posts e fotos são propriedade do Facebook, seus vídeos são do Youtube e por aí vai…

Ter um site institucional é sua garantia de que seu conteúdo continuará sendo seu. 

E eu nem mencionei a principal e maior vantagem de ter um site: aparecer no Google! Para isso, atualmente, existem duas maneiras: por anúncios pagos ou nos resultados das pesquisas orgânicas.

Enquanto a primeira irá te colocar em destaque com base nas palavras-chaves e no investimento que você escolher, a segunda irá te mostrar com base na relevância do seu conteúdo e na qualidade do seu site.

Ou seja, evite construtores de site gratuitos! Além de comprometer a sua imagem (podem não ser responsivos e ter dificuldades de carregamento), eles podem acabar prejudicando a sua visibilidade nos mecanismos de busca.

4. REDES SOCIAIS

Ótimo! Agora que você já sabe qual é a imagem que sua empresa deve passar, os objetivos que deseja atingir, tem uma ficha no Google Meu Negócio e um site para as pessoas encontrarem a sua empresa nas pesquisas, é hora de ir aonde seu público-alvo está.

Você deve estar imaginando que é preciso criar uma página no Facebook antes mesmo de ter um site online.

Ok, você não está (totalmente) errado (depende do budget que você tem para investir em marketing digital)… mas antes de sair correndo criar sua página, preste atenção nisso aqui: conheça o seu público e tenha um plano de conteúdo.

Conhecer o seu público é importante para que você escolha com qual rede social trabalhar, o tom de voz e a forma como você irá se comunicar. Isso aumentará as chances de gerar confiança e autoridade, bem como de atingir os seus objetivos.

Já o plano de conteúdo serve justamente para você não se perder no meio do caminho. Determine as datas em que irá publicar e o que será postado para, pelo menos, um ou dois meses. Isso vai te deixar tranquilo para trabalhar em outras coisas e preparado para imprevistos.

Pronto! Agora você já sabe como começar o marketing digital para o seu negócio. Vamos rever a lista?

  1. Missão, visão e valores: tenha um plano de negócio elaborado e conheça seus objetivos.
  2. Google Meu Negócio: se você tiver uma loja física ou local de trabalho, crie uma ficha no Google para aparecer nas pesquisas.
  3. Site: tenha um ambiente online para seus próprios conteúdos e para aparecer nos mecanismos de busca.
  4. Redes sociais: conheça o seu público e tenha um plano de conteúdo para melhorar os resultados e não se perder.

Se você já tiver elaborado uma estratégia diferente, por exemplo, funil de vendas, marketing de conteúdo, e-mail marketing, você pode começar de maneira diferente, sempre adequando as ações de acordo com os seus objetivos e utilizando os canais mais recomendados para alcançar o seu público-alvo.

Ficou com alguma dúvida? Mande uma mensagem para mim ou deixe aqui nos comentários! Vou ficar feliz em responder :)

Clube Sebrae
Eloísa Gouvêa
Eloísa Gouvêa Seguir

Especialista em Marketing Digital. Há 5 anos fazendo o que mais gosto! Experiência com design gráfico e desenvolvimento de sites. Skills: Analytics, Ads, Wordpress, SEO, Mídias sociais, E-mail marketing.

Ler matéria completa
Indicados para você