[ editar artigo]

Minha empresa precisa crescer, e agora?

Minha empresa precisa crescer, e agora?

Fazer o Canvas, pivotar, validar, monetizar... Hã? O que é isso? Para que serve?

Se você esteve ontem no Seminário Desafios do Crescimento em Maringá saberá do que estou falando!Quando falamos em dificuldades para as micro e pequenas empresas, é automático nossa mente nos levar a pensar em finanças, marketing, produção. Nossa mente não nos engana, mas algumas vezes nos limita. Micro e pequenas empresas também apresentam dificuldades na expansão de seus negócios. É um desafio crescer! Criar filiais, franquias, incluir novos sócios de outras localidades, desenquadrar do Simples, também entram em debate nas empresas. É um momento desafiador.

Mas o que isso tem  a ver comigo?

Enquanto muitos empresários dedicam seu tempo para este tipo de discussão, outros preferem sentir “as dores” de seus clientes, “calçar seus sapatos” para sentir onde aperta. E é claro que existe um objetivo por trás disso: identificar modelos de negócios capazes de resolver problemas. E não se trata de realizar atividades ao acaso, desconexas. Este perfil de empreendedor é ousado e utiliza de métodos para conhecer o cliente, descontruir modelos mentais e construir empresas que geram impactos significativos no mundo dos negócios.

Mas do que exatamente você es tá falando?

Estamos falando das Startups e de empreendedores que reinventaram sim a roda! Um restaurante que quer ter lucro, vai oferecer comida gratuita? Onde já se viu isso? Mas você deve se lembrar do exemplo que o Marcelo apresentou ontem e sabe que isto é possível. Como? Lembra dos nomes estranhos utilizados no início deste post? É agora que eles entram na jogada.

Para criar um novo modelo de negócios, primeiro é necessário extrair de sua cabeça as ideias que tem e organizar em um formato capaz de tornar compreensível para outras pessoas. Uma das técnicas utilizadas para isso é o método Canvas, que é um quadro de modelo de negócios subdividido em quadrantes. Cada parte deste quadro inclui uma parte que vai te ajudar ajuda a compor a ideia. O ponta pé inicial para preenchimento do Canvas é o centro do quadro, que é onde fica a essência, a proposta de valor do negócio.

Mas colocar no papel é a parte mais fácil! Quero ver testar para saber se o modelo criado é ou não legítimo e lucrativo! Aí entra outro “palavrão”: pivotar! Pivotar em uma linguagem simplificada é uma técnica de tentativa, erros, correções e novas tentativas. A ideia é que, a partir do que o Canvas apresentou, lançar o produto ou serviço para mercado e testar a aceitação dos clientes. A técnica permite remodelar e testar novamente por várias vezes. Mas lembrando que quanto mais assertivo da primeira vez, melhor! Afinal, não se trata de uma brincadeira, muito pelo contrário, há dinheiro e sonhos envolvidos.

Falando nisso...

Ao criar o modelo é necessário transformar os produtos/serviços criados em dinheiro. Estamos falando da tal “monetização”. Falamos inclusive que um restaurante pode oferecer refeições gratuitas para os clientes, mas aí você deve ter se perguntado, como a empresa terá lucro desta forma? Monetizar, neste caso, significa verificar encontrar e avaliar outras formas de gerar receita e pagar as contas. Parcerias? Sim! Este é o caso. Você pode atender no restaurante pessoas que são de interesse de outras empresas. Você tem os clientes de outros clientes dentro de sua empresa e se torna interessante para fazer negociações. A venda, neste caso, não será de comida, mas da carteira de clientes que conseguiu formar. Pode ser que, ao tentar este tipo de parceria, ainda sinta a necessidade de remodelar o negócio, então o faça!

Esta série de tentativas e erros permitirá testar se o modelo desenhado está validado. Isto é o mesmo que dizer que o produto está pronto para ser entregue ao mercado com força! E como os objetivos só estão no começo, também é importante que este negócio ganhe escala e cresça rapidamente, sem que o custo aumente na mesma proporção.

E isto é suficiente para conseguir mudar a proposta de valor de minha empresa?

É evidente que as definições aqui feitas são simplistas. As teorias são profundas e complexas, mas de modo geral, mostraram os primeiros passos. Há milhares de outros termos, teorias, estratégias para este novo perfil de empresas, mas só com esta degustação do mundo das Startups já fica evidente o porquê crescer é um desafio!

Encerro o post com as mesmas palavras do encerramento do evento de ontem: “aproveite os insights que você conseguiu ter durante o evento para resolver problemas, transformar em ideias, criar um novo modelo de negócios e crescer seus negócios. E não se esqueça... você não está sozinho! Conte com Sebrae sempre!

Até a próxima...

Clube Sebrae
Vânia Paula Cruz Claus
Vânia Paula Cruz Claus Seguir

Consultora - Sebrae

Ler matéria completa
Indicados para você