[ editar artigo]

NOVIDADE para o seu Marketing: INSTAGRAM lançou seu próprio YouTube

NOVIDADE para o seu Marketing: INSTAGRAM lançou seu próprio YouTube

O Marketing tem um novo ponto de contato. O YouTube do Instagram. Já conferiu esse aplicativo? Corre porque seu cliente já está lá. Inovação profunda pode estar acontecendo na produção de conteúdo.

Esse texto trará alguns caminhos bastante interessantes sobre inovação, mudança de paradigmas e uma nova rede social capaz de criar maior agilidade para o produtor de conteúdo.


Leia também:


Uma nova proposta de inovação surge com a proposta de concorrer diretamente com o YouTube. Surge desde ontem o IGTV, divulgado estrategicamente numa data bastante icônica para o Google.

Em plena semana sobre o maior evento realizado pelo YouTube anualmente, ou seja, a VIDCON US 2018 na Califórnia, Instagram surpreende com a divulgação da IGTV, a plataforma de vídeos  integrada com todo o sistema e perfil do ecossistema Facebook.

O que é IGTV?

IGTV é um aplicativo integrado diretamente ao Instagram que permite a postagem de vídeos com duração de até 1 hora. Diferente do que é possível dentro do Instagram, o IGTV permite que qualquer pessoa possa abrir seu canal e criar seu conteúdo, usando as ferramentas de interação do Instagram e também do Facebook,

Um ponto a ser destacado foi a forma como este aplicativo foi apresentado. Ao contrário do Facebook quando lançou suas ferramentas de criação de conteúdo em vídeos dentro da sua rede social, o IGTV faz referência direta ao YouTube, sinalizando assim ao mercado o posicionamento perante os anunciantes do Google.

Não se trata de guerra, como eu acabei lendo em alguns sites especializados, tampouco um oportunismo como enunciam os parceiros do Google, mas uma proposta de inovação em plataformas de produção de conteúdo. Isso porque o aplicativo deixou claro que quer receber vídeos estilo Stories do Instagram, ou seja, em verticais.

Aliás, o formato em vertical é uma das propostas de inovação. Quando o aplicativo assume este formato como principal linguagem, ele está diretamente focado no público consumidor do mobile, diferente das outras plataformas que sempre projetaram linguagens universais associadas à cultura da televisão e cinema. Quando o aplicativo não se posiciona de forma universal, ele demonstra como está privilegiando e se aproximando dos internautas de mobile.

É óbvio que esta escolha sobre o formato do vídeo influencia em toda uma cultura audiovisual. Porém, é também um campo extraordinários para uma área bastante afetada pela democratização das tecnologias, ou seja, a produção audiovisual.

O IGTV irá privilegiar as produções de vídeos que estejam em harmonia com o posicionamento desta nova rede social, além de também dar novo fôlego aos videomakers, roteiristas, produtores de conteúdo audiovisual em explorar seus extratos criativos.

O IGTV cria mais campo para as experiências visuais

Quando o novo aplicativo se integra ao conceito do Instagram, ele está também trazendo esta cultura de conteúdo já consolidada para seu DNA. O que isso significa? Quer dizer que aquilo produzido e compartilhado no Instagram pode ter grande valor para o IGTV. E qual é este conceito? Experiência visual.

O que é a experiência visual?

Experiência visual é aquilo que você interpreta os signos, símbolos, cores e palavras integrando visão semiótica com estética audiovisual. Esta experiência visual fica ainda mais incrível quando associada ao estado humano em algum aspecto, inclusive pelo estímulo emocional que a peça audiovisual possa comunicar. Ficou complexo? Então resumirei. É um vídeo bonito que sugira interpretações significativas para as pessoas. Um vídeo com comunicação humanizada.

Quando o IGTV traz este conceito estético e propositivo do Instagram, ele sinaliza a todos o que precisam ter de expectativa como experiência aos internautas.

Por isso, os produtores de conteúdo poderão ser mais criativos do que formato que o YouTube cria em seu conceito de comunicação.

Entenda que eu não estou criando juízo de valor sobre as duas plataformas de vídeos. Não é esse o caso aqui. Apenas trago a percepção de um profissional que está imerso e respira nas duas pontas a percepção das redes sociais.

Os criativos serão estimulados e poderão criar novos pontos de contato com a audiência que já detém ou podem criar uma audiência a partir do zero. Obviamente, ele precisa obedecer às técnicas de cada rede social e também alinhar sua produção com o posicionamento da plataforma de vídeos.


Haverá monetização para os produtores de conteúdo no IGTV?

Kevin Syntron, CEO Instagram, apresentando o IGTV (fonte @kevin)


Sim. No entanto, esse recurso ainda não está habilitado. Isso porque o aplicativo quer entender como pode trazer soluções de monetização para os produtores de conteúdo. Isso também mostra como o aplicativo está validando ideias com os geradores de audiência. Mas não seja ingênuo, pois eles já têm um plano.

Nenhum investimento sobre uma plataforma ambiciosa de postagens de vídeos cria um negócio sem projeções de modelos para a sustentabilidade. Estamos falando de gente que ganha quadrilhões todos os dias. Por isso, com certeza o Facebook tem o plano de anúncios definidos. O que eles provavelmente farão será a validação dos formatos com os criadores de conteúdo, e principalmente, com os anunciantes.

Uma coisa é certa. Esse aplicativo poderá sofrer um pouco de rejeição no início por parte dos produtores de conteúdo que tiveram experiências de validação com o Facebook em 2017, antes do Facebook Creative definir suas regras de produção audiovisual. Alguns grandes players da produção de conteúdo se sentiram traídos com as promessas extraordinárias que receberam, mas não foram concretizadas após um período de trabalho.

Independente das rusgas, o IGTV já fez tanto barulho em dois dias que será com certeza mais uma rede social a ser monitorada por empresas que criam conteúdos para gerar relevância em suas redes sociais e os anunciantes em busca da audiência.

Por que vídeos com 1 hora podem ser opção?

Há, hoje em dia; dentro do YouTube, inúmeros formatos para fins diversos. Com essa nova engenharia, as empresas poderão explorar uma nova plataforma de conteúdo que atenda as mais diferentes finalidades e objetivos. Um bom exemplo é a integração com algum curso online ou treinamento online.

Além disso, o conteúdo também poderá trazer um volume grande de informações relativas ao comportamento do internauta e seus interesses de conteúdo. A timeline de 1 hora não significa a extensão, mas a liberdade de se desenvolver linguagens para narrativas mais construtivas do ponto de vista de comunicação.

Assim, os produtores de conteúdo e as empresas poderão criar canais para seus conteúdos exercitando cada vez mais a significativa estratégia de gerar valor ao seu negócio ou formato.

Outro ponto relevante sobre este tipo de liberdade do tempo dos vídeos, será a forma como ainda se construirão as linguagens para fins diversos. Serão novas experiências e novas relações de comunicação a partir das interferências dos produtores de conteúdos perante suas respectivas audiências. E muitas experiências visuais há de surgir dentro deste campo de oportunidades. Basta você também entrar nessa antes de deixar o bote zarpar.

A sacada do Instagram

O IGTV não sai da estaca zero para escalar sua rede social. Ela automaticamente está integrada ao sistema do Facebook e o Instagram. Imagine quantos usuários serão naturalmente convidados a conhecer o aplicativo? 

Este tipo de estratégia é um exemplo daquilo que vemos em empresas e startups com alto grau de performance de negócios, ou seja, incorporam produtos e serviços capazes de satisfazer os desejos de seus clientes. Neste aspecto, as redes sociais estão entregando soluções integradas evitando a fuga da audiência e criando cada vez mais imersão para pontos de contatos contínuos e de força de engajamento.

Quanto maior é o tempo de imersão, maior é sua valorização de espaços aos anunciantes. Tal como o Facebook idealizou, o IGTV deve seguir a linha de imersão apostando no incentivo de produção de conteúdo. Obviamente, esta engenharia conta diretamente com a criatividade e a disciplina do grande corpo de produtores de conteúdo, mas mesmo assim há já um grande espaço sendo loteado por conta da sinergia que há a partir do Instagram e do próprio Facebook.

A sacada é genial. E abre uma série de oportunidades aquecendo ainda mais o mercado de marketing para negócios. Isso porque as pessoas que se destacam diante de algo inovador se torna um agente de capital de comunicação inestimável. Você já criou seu perfil no IGTV? Corre!

 

Clube Sebrae
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler matéria completa
Indicados para você