[ editar artigo]

O que é e como funciona uma startup?

O que é e como funciona uma startup?

Uma das palavras da moda no empreendedorismo hoje em dia é Startup. Para quem não sabe, trata-se de um segmento ligado às empresas de pequeno porte ou que, muitas vezes, ainda nem está constituída, mas que possui características peculiares e, ao mesmo tempo, inovadoras. Também conhecidas como empresas emergentes, as Startups podem ser classificadas como empresas iniciantes com propostas inovadoras.

O surgimento desse tipo de negócio está diretamente ligado à bolha da internet, nos anos 90. Nessa época, várias empresas passaram a surgir e, também, a operar no mercado online, em virtude da constante expansão da internet em todo o mundo e a promessa de prosperidade para quem investisse no mercado virtual.

Dentre os exemplos de Startups que surgiram durante a bolha da internet e que mantém o sucesso hoje em dia estão Yahoo!, Google, Facebook e Microsoft. Todas essas empresas têm sua origem na Califórnia, onde o termo Startup ganhou bastante força entre os anos de 1996 e 2000.

Em tempos anteriores, o conceito de Startup significava um empreendimento por meio de um grupo de pessoas com ideias inovadoras, cujo principal objetivo era ocupar espaços livres no mercado, ou seja, atender necessidades de um público alvo cuja demanda não era atendida pelo mercado. O retorno financeiro em um curto período também era importante para esse grupo.

Esse modelo de negócios está diretamente ligado à tecnologia que temos em mãos hoje em dia, talvez por isso, muitas das Startups podem estar ligadas a aplicativos para smartphones, por exemplo. Mas é importante destacar que os aplicativos não são a única via para se iniciar uma Startup. Além dessa opção, a simples união de um grupo de pessoas, com o mesmo interesse em iniciar um negócio, tendo como objetivo lucrar muito em pouco espaço de tempo e expandir suas ideias, também é suficiente para dar início a uma Startup.

Na atualidade, qual a melhor definição do que é uma Startup?

Para empreendedores em todo o mundo e especialistas ligados a estudos no ramo, as Startups, na atualidade, podem ser definidas como uma nova empresa, seja ela embrionária ou ainda em processo de formação, com origem a partir de um grupo de pessoas cujo interesse em comum é a busca de um modelo de negócio, que inicialmente não está bem definido, mas que irá fornecer produtos e/ou serviços em condições de riscos, incerteza.

Isso já mostra certa diferença em relação à definição que foi abordada no início desse texto. Dessa forma, esse conceito se tornou algo um tanto relativo. Para muitos pode significar apenas ideias inovadoras, sem a necessidade de uma empresa constituída. Modelos de negócios, pequenas empresas atendendo públicos específicos, ou simplesmente qualquer empresa em sua fase inicial de operação também pode estar ligada ao conceito de Startup.

Com base no que foi escrito, é importante destacar que não é qualquer grupo de pessoas ou micro e pequena empresas que são caracterizados como uma Startup. Duas características básicas estão ligadas ao conceito: o modelo de negócio almejado pelo grupo de pessoas deve ser repetível e escalável, mesmo sob extremas condições de incerteza.

A característica repetível está ligada ao fato de que uma Startup deve ser capaz de disponibilizar o mesmo produto ou serviço novamente em escala quase que ilimitada, sem levar em consideração adaptações ou customizações para diferentes tipos de clientes. Inicialmente deve-se buscar um padrão que caracterize aquilo que o grupo está oferecendo. Esse objetivo é alcançado, por exemplo, por meio da venda constante da mesma unidade de um determinado produto ou sempre mantendo esse item disponível em estoque, sem considerar a demanda.

Escalável é a senha para o crescimento da Startup. Essa característica significa que o grupo de pessoas e a sua ideia inovadora deve ser capaz de evoluir o seu negócio de forma constante, sendo que esse constante e grande crescimento não deve impactar o modelo de negócio proposto inicialmente. Ou seja, será preciso ter um aumento significativo na receita em um curto período (se possível), mas isso não deve significar aumento nos custos, pois o crescimento desse deve ser mais lento. Dessa forma, lucros e riquezas acumulados serão cada vez maiores e a ideia do grupo poderá ser difundida em uma escala crescente.

Como se dá o processo de formação e quais são os passos iniciais?

O primeiro passo para entender o funcionamento desse modelo é saber que uma empresa, ou projeto de empresa, não será para sempre uma Startup. A fase de Startup busca justamente um crescimento suficiente de forma a atrair público e concretizar a ideia do grupo envolvido. Após isso, a empresa em si nasce e se torna parte do mercado.

Para abrir e fazer funcionar uma Startup é preciso dominar alguns conceitos que envolvem esse tipo de aposta:

  • O primeiro deles é a concepção. Ou seja, o grupo de pessoas, ou até mesmo o empreendedor individual, deverá analisar, encontrar e apresentar uma solução para uma demanda mal atendida pelo mercado. Essa solução, por sinal, deve ser inovadora, pois oferecer algo já disponível no mercado não irá atrair muitos clientes. Essa é a principal diferença entre começar com uma Startup ao invés de uma empresa já formada: você primeiro irá fazer pesquisas de mercado, analisar seu público alvo, encontrar problemas e possíveis soluções e só depois irá investir;
  • A próxima fase é denominada gestação. Como o próprio nome já sugere, trata-se de uma etapa de desenvolvimento, aperfeiçoamento da sua solução para a demanda não atendida pelo mercado. O amadurecimento da sua ideia se dará neste processo e é um fator determinante, pois é a partir desse desenvolvimento que você irá colocar tudo em prática;
  • A fase de nascimento e validação é marcada pela concretização da sua ideia. O lançamento oficial e a confirmação de que existe uma demanda para a solução que você encontrou na etapa de concepção e desenvolveu durante a gestação. Também é durante esse período que você deve começar a planejar futuros passos e investimentos como, por exemplo, os recursos futuros a serem investidos para manter o crescimento;
  • A última fase da vida de sua Startup será o crescimento e a consolidação ou morte. Com os resultados da fase de nascimento e validação, será possível chegar à conclusão se aquilo que foi proposto é capaz de atender a demanda do mercado de forma inovadora e eficiente. Se sim, tudo está bem encaminhado para o crescimento constante e a consolidação da empresa. Se não, é hora de analisar os erros cometidos, encerrar o processo e colocar novas ideias para serem desenvolvidas.

Mas para que tudo isso funcione e você consiga dar início à sua Startup, será preciso investir nesse negócio. Como já destacado ao longo do texto, o segmento pode surgir por meio de um grupo de pessoas com o mesmo interesse. Ou seja, os custos iniciais podem ser divididos. Porém, também é possível começar tudo sozinho, basta ter capital em mãos.

Ter um capital inicial em mãos é essencial para que o grupo continue o seu trabalho rumo à formação definitiva da empresa. Essa é uma forma de passar segurança financeira para aqueles que possam integrar o grupo futuramente. Será muito difícil encontrar alguém disposto a investir na sua Startup sem a segurança de um retorno financeiro ou sem o apoio de outros membros.

O investimento será muito importante nas fases iniciais, quando a Startup ainda nem sequer é considerada uma empresa, por exemplo. O segredo para a concretização das ideias propostas pode estar atrelado à boa utilização dos recursos financeiros, pois só o investimento fará com que a Startup comece a crescer e apresentar resultados satisfatórios de forma a convencer o grupo que continuar apostando nas suas ideias é um bom negócio.

O Clube Sebrae

Fazer parte do Clube Sebrae é uma grande oportunidade que você terá para aprofundar seus conhecimentos em empreendedorismo, encontrar dicas e ter contato direto com outros empreendedores espalhados pelo País. O Clube Sebrae é a maior rede social dos empreendedores do Brasil, sendo possível encontrar muita informação e conteúdo relevante ligado ao mundo dos negócios.

Dentre as vantagens em participar do Clube Sebrae estão:

  • Contato e aproximação direta com empreendedores dos mais diversos ramos;
  • Acesso a artigos e textos relacionados ao empreendedorismo;
  • Contato com pessoas da área de marketing e publicidade;
  • Você poderá fazer parte de grupos específicos com temas de seus interesses.

Para se cadastrar é muito simples: No site oficial do Clube, clique na opção destacada em azul “Entrar”. O login pode ser feito via redes sociais, Facebook ou Google+, sendo que o mais indicado é mesmo o cadastramento pessoal. Para isso, basta fornecer o seu e-mail, confirmar seu interesse clicando no link enviado para sua caixa de mensagens e se conectar!

Ler matéria completa
Indicados para você