O que o esporte pode ensinar aos empreendedores
[editar artigo]

O que o esporte pode ensinar aos empreendedores

Atletas de alto rendimento e empreendedores podem parecer muito diferentes à primeira vista. No entanto, o mundo dos esportes pode trazer lições valiosas a sua vida profissional. Julião Flaves Gaúna, de Campo Grande – MS, foi mais conhecido como Julinho na época em que jogava como médio-volante no Operário do Mato Grosso do Sul. Mais tarde foi jogar no Botafogo – RJ, em meados de 70. Na década de 80, sofreu uma contusão no joelho que colocou fim em sua carreira esportiva, mas iniciou uma grande carreira no mundo dos negócios.

Julião, ex-jogador de futebol profissional, hoje é empreendedor gráfico na Gráfica Pontual e acredita que valores como a competitividade, a determinação e a solidariedade presentes no esporte acrescentam muito no dia-a-dia de um empresário: “No esporte, um atleta concorre com o outro por uma vaga, mas independente da concorrência, todos trabalham em equipe. Se, em uma empresa, os colaboradores possuem a mesma visão, é vitória garantida”.

Os cinco eixos do esporte, aplicados ao empreendedorismo

No livro Esportismo, de Rodrigo Motta e Wagner Castropil, os valores do esporte são traduzidos para a vida profissional em cinco eixos fundamentais: atitude, visão, estratégia, execução e trabalho em equipe. Esses valores são facilmente identificáveis nas características principais que cada empreendedor deve desenvolver ao longo de sua carreira.

Atitude

A atitude de um atleta que tem vontade de vencer muito se assemelha ao empreendedor que que sai da inércia e toma a iniciativa, criando oportunidades de negócios e persistindo, independente dos obstáculos. Além disso, o empreendedor de sucesso acredita em suas opiniões e transmite confiança, da mesma maneira em que o atleta entra em uma competição com o pensamento na vitória.

Visão

Um atleta de alto rendimento geralmente possui um objetivo definido – muitos pensam, por exemplo, em chegar a uma olimpíada. Para isso, muitas vezes objetivos de prazos menores precisam ser definidos, como a classificação em um campeonato menor, como um brasileiro ou pan-americano. Da mesma forma, o empreendedor precisa estabelecer metas de curto e longo prazo para a sua empresa. De nada adianta a atitude de buscar oportunidade se não existe a delimitação de onde se quer chegar.

Estratégia

Por trás de muito sucesso em uma modalidade esportiva, sempre há incansáveis treinos. Oscar Schmidt, conhecido como “Mão Santa”, contou em mais de uma entrevista que praticava mil arremessos por dia, provando que não há resultado milagroso sem hard work. “Os objetivos e as metas a serem atingidas em equipe dependem da determinação e do comprometimento total, seja do atleta ou do empreendedor”, comenta Julião. No mundo dos negócios é necessário planejamento e disposição para assumir os desafios.

Execução

A busca por excelência é comum em ambos os casos: um empreendedor precisa sempre exigir qualidade de seu negócio e se comprometer em trazer resultados para sua empresa, enquanto que um atleta precisa ser disciplinado em seu treino e em seu dia a dia, buscando a perfeição por meio da prática. Julião diz que “a dedicação aos treinamentos repetitivos, a força e a velocidade empregadas ao esporte acrescentam muito na vida profissional e até pessoal do empreendedor, a fim de obter o melhor resultado e oferecer o melhor produto”.

Trabalho em equipe

Por fim, no esporte é impossível crescer sozinho. Mesmo em esportes que são considerados individuais, em algum momento outras pessoas foram necessárias para que houvesse o sucesso. Parceiros de treino, médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e outros indivíduos fazem parte do resultado de um atleta vencedor. Independente da função, todos trabalham juntos motivados por um objetivo em comum. Se um esportista quer ser o melhor, ele precisa treinar e estar com os melhores. No entanto, Julião lembra que o esporte também traz uma lição importante ao se tratar de inclusão: “O esporte é inclusivo – o menos favorecido de bens materiais pode alcançar o mesmo nível de alguém mais favorecido, pois o resultado dependerá muito mais de sua dedicação, assim como a qualidade de seu produto ou de seu serviço deverá ser fruto de seu comprometimento, e não de sua condição menos ou mais favorecida“.

Experimente colocar esses valores em prática para tornar-se um empreendedor medalha de ouro!

Juliana Soares
Juliana Soares Seguir

Gestão Site - SebraeMS

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você