[ editar artigo]

O que são e para quê servem as aceleradoras de startups?

O que são e para quê servem as aceleradoras de startups?

Nunca o universo das startups esteve tão em alta. Nos últimos anos houve um crescimento considerável desse mercado, com eventos pipocando nos quatro cantos do país e histórias de sucesso cada vez mais inspirando novos empreendedores.

Não são poucos os casos de pessoas que decidiram abandonar seus empregos para apostar naquela ideia que sempre sonharam. Acontece que, infelizmente, boas ideias nem sempre se transformam em empresas de sucesso. Existe um caminho longo entre a concepção de uma ideia, a execução e o posterior sucesso daquele negócio.

Nessa jornada muitos são os personagens que aparecem no caminho do empreendedor. Alguns para ajudar, outros para questionar, aconselhar, e claro, até para acelerar. É justamente sobre estes últimos que vou falar hoje neste post: as aceleradoras de startups.

O cenário em que vivemos, resultado do crescimento exponencial na quantidade empreendedores operando suas startups, fez crescer a presença de outros atores importantes para o sucesso desse tipo de empresa. Em especial aqueles que dedicam recursos — inclusive financeiros — para investir nesse tipo de empresa. As aceleradoras fazem parte deste grupo.

O que são aceleradoras de startups?

Todo mundo sabe que empreender é uma jornada de risco. Até mesmo porque não há empreendedor de sucesso que não tenha arriscado ao menos um pouco ao começar seu negócio. No entanto, se houver resiliência, esforço, planejamento, atenção ao mercado, e claro, pensamento grande, é possível atingir objetivos incríveis com startups.

As aceleradoras de startups sabem disso, afinal de contas são elas as organizações responsáveis por otimizar, num curto espaço de tempo, as operações da startup com objetivo de gerar crescimento exponencial nas receitas sem onerar os custos do negócio. Ou seja, fazer muito com o mínimo recurso possível.

É por este motivo que as aceleradoras trabalham com startups, e em geral, buscando projetos que tenham muito potencial de crescimento, com escalabilidade e competência para atrair investimentos.

Em resumo, podemos dizer que as aceleradoras de startups são empresas que têm como objetivo investir no rápido desenvolvimento das empresas aceleradas. Em geral esse apoio se dá — independentemente de haver aporte financeiro — por meio da troca da aceleração por uma participação no negócio.

É por este motivo que os processos de seleção das aceleradoras costumam ser bem criteriosos. Pois ela vai colocar seus ativos à disposição dos empreendedores e precisa ter uma garantia que, caso a empresa cresça como promete, a aceleradora também ganhe com o crescimento.

Qual o papel delas na jornada de uma startup?

Como falamos, a aceleradora de startups é uma organização que traz aos empreendedores conhecimento, auxílio na operação do negócio, um espaço físico de qualidade para trabalhar, e principalmente mentoria com empreendedores mais experientes, profissionais renomados do mercado e um networking altamente qualificado ao qual dificilmente elas teriam acesso sozinhas.

Podemos dizer que a ajuda pode vir no formato de recurso financeiro mas isso não é uma regra. A maioria das aceleradoras direciona o apoio às startups para o networking, a mentoria para todas as áreas do negócio, o auxílio para encontrar seus clientes e seu lugar no mercado, além de uma ajuda para obtenção de novas rodadas de investimento.

Os processos de aceleração costumam ter um período determinado para acontecerem, com início, meio e fim, já que as aceleradoras de startups sérias possuem metodologias de trabalho que devem ser respeitadas.

Em geral os programas costumam ser intensos, imersivos, e com a necessidade de participação de todos os envolvidos com a startup. É por este motivo, inclusive, que muitas startups ficam pelo caminho e acabam encerrando a jornada antes do fim. Não há problema algum nisso, essa quebra faz parte do processo e os responsáveis pelas aceleradoras sabem disso desde o princípio.

Aceleradora de startups x Incubadora

Para evitar confusões, é importante também sabermos distinguir a diferença entre incubadoras e aceleradoras de startups. Apesar de serem bem parecidas elas são organizações diferentes se pensarmos em sua maneira de atuar e apoiar as startups.

De um lado temos as aceleradoras que são instituições, como falei, privadas, focadas no lucro e voltadas ao desenvolvimento ágil do negócio da startup. De outro, as incubadoras, instituições apoiadas pelo governo ou por universidades que têm como objetivo também apoiar novos negócios.

No entanto, elas não investem capital e trabalham com projetos em estágio mais inicial, que precisam de mais tempo para o desenvolvimento e não necessariamente têm tanto potencial para crescerem. É comum, inclusive, que startups bem sucedidas em incubadoras passem para um processo de aceleração logo já no próximo estágio de vida do negócio.

Digamos que, enquanto a incubadora tem uma pegada mais acadêmica e voltada para projetos, a aceleradora já tem foco nos negócios e visa nada mais que o crescimento das suas aceleradas e o lucro com esse investimento.

Como escolher a aceleradora de startups ideal?

Se você começar agora a buscar aceleradoras para apoiar o desenvolvimento da sua startup, aposto que você vai se surpreender com a quantidade de opções disponíveis. Isso acontece porque, em geral, as aceleradoras costumam trabalhar com um foco específico, seja na tecnologia apresentada, no modelo de negócios ou no segmento de atuação.

Muito disso decorre pelo fato de muitas aceleradoras de startups terem grandes instituições, empresas ou grupos de investidores por trás das suas operações. Isso influencia de maneira determinante na forma como ela busca empresas para acelerar no mercado.

Existem aquelas que trabalham apenas com B2B, outras só com B2C. Elas podem se segmentar pela área de atuação da empresa, atendendo apenas startups de determinado segmento ou área de expertise. E há ainda aquelas que não fazem distinção.

Enfim, na hora de escolher uma aceleradora para a sua startup é importante conhecer bem quais as alternativas disponíveis no mercado. Assim você evita dedicar todo seu esforço para tentar entrar em uma aceleradora que não faça sentido para a sua startup.

Também com relação a isso, vale lembrar que não é porque aquela aceleradora demonstrou interesse na sua startup que você é obrigado a aceitar a oferta. Lembre-se: você precisa fazer apenas o que é bom para o seu negócio.

Startups são empresas que tem a inovação em seu DNA. Geralmente nascem de uma ideia, mas só se tornam grandes cases de sucesso por conta da alta capacidade de execução de seus fundadores. As aceleradoras são justamente as organizações que potencializam essa habilidade e levam o projeto para um outro patamar.

Espero que essa minha explicação tenha ajudado você a sanar todas as dúvidas sobre as aceleradoras de startups e o seu papel na jornada dessas empresas. E claro, se você gostou do conteúdo, não deixe de compartilhar nas redes sociais para ajudar os seus amigos!

Ler matéria completa
Indicados para você