[ editar artigo]

Oito principais falhas que atrapalham seu e-commerce

Oito principais falhas que atrapalham seu e-commerce

Com mais brasileiros acessando à internet e a praticidade oferecida pelos celulares, o e-commerce tem crescido no nosso País a passos largos. Porém, para atingir seu público e converter uma venda, algumas medidas precisam ser tomadas.

Se você já montou ou está terminando de montar seu e-commerce, agora é hora de descobrir as principais falhas que podem atrapalhar as suas vendas. Sempre há alguma coisa que pode ser melhorada e, por isso, listamos tudo o que você deve evitar:

1. Falta de Planejamento

Um e-commerce não deve começar a funcionar sem que um planejamento tenha sido bem elaborado. Ou seja, muitas pessoas montam a loja em uma plataforma qualquer e nem mesmo sabem como administrá-la posteriormente. Planeje tudo o que será vendido e como será vendido.

Teste as ferramentas do e-commerce, veja se o site é prático, se os clientes encontrarão os produtos facilmente. Confirme também se o sistema de estoque funciona corretamente. Somente depois de tudo estar em ordem é que a loja virtual deve ser divulgada.

Contudo, mesmo que esteja querendo o maior retorno possível com suas vendas, colocar de tudo em sua loja virtual não é melhor decisão. Escolha uma segmentação de mercado e trabalhe nesse nicho. Ter uma enorme variedade de coisas em seu e-commerce pode acabar só confundindo seus clientes.

E lembre-se que, quanto mais “pesada” for uma página de seu e-commerce, mais ela vai demorar para carregar e, consequentemente, mais impaciente seu cliente vai ficar. Além disso, sites que possuem carregamento lento acabam sendo penalizados pelos sistemas de busca, como o Google.

2. Busca sem retorno

Um cliente não pode acessar seu site procurando por uma bolsa e o retorno da busca apresentar sapatos. Todo o trabalho de palavras-chave deve ser feito com atenção para que o usuário tenha a experiência mais positiva possível.

Trabalhe a fim de encurtar caminhos, oferecendo filtros de busca, por exemplo, por meio do qual o consumidor pode escolher qual a marca ou cor do produto que quer comprar. Ah, e claro, não se esqueça que seu sistema de busca deve considerar possíveis erros de ortografia.

Ainda sobre a busca sem retorno, evite deixar os “produtos indisponíveis”. Claro que você pode ficar sem estoque, mas, se um e-commerce fica com muitos produtos indisponíveis ou um cliente se depara com essa informação constantemente ele pode criar uma imagem negativa sobre a loja.

3. Informações escassas

Ninguém terá vontade de comprar um produto no seu e-commerce se esse estiver sem foto, com foto de baixa qualidade ou com uma descrição que não explica nada. Seja convincente nesse momento.

Coloque todas as informações importantes, como medidas do produto, um vídeo que demonstra como determinado aparelho eletrônico funciona, compartilhe a opinião de outros consumidores, enfim, nessa hora, quanto mais dados seus clientes acessarem mais seguros eles se sentirão para realizar a compra.

4. Propagandas que atrapalham a compra

Você pode - e deve - oferecer outros produtos ou serviços enquanto seu cliente realiza uma compra em seu e-commerce. Porém, evite usar propagandas que atrapalham o processo de compra, como informações que poluem a tela.

Ninguém gosta de pesquisar um produto enquanto tem que lidar com diversas janelas que pulam de repente. É mais provável que o cliente feche sua loja virtual e busque por outra mais simples, principalmente se estiver usando um smartphone.

5. Serviço de entrega insatisfatório

Os serviços de entrega no Brasil estão deixando a desejar; além dos atrasos, os fretes para produtos comprados em e-commerce estão cada vez mais caros, principalmente para as regiões Norte e Nordeste. Procure oferecer diversos tipos ou prazos de entrega, além dos valores variados o cliente ainda terá opção de escolher em quantos dias quer receber sua compra.

Caso você não consiga uma variedade de fretes, procure criar alguma campanha que faça com que o consumidor compre mesmo com a entrega custando caro. Por exemplo, ofereça cupons no valor do frete para a próxima compra, que tal?

6. Poucas opções de pagamento

Hoje em dia você precisa conquistar seus clientes oferecendo o máximo possível de opções de pagamentos, já que, quase todo mundo anda com o orçamento apertado. Por isso, não peque disponibilizando somente um meio de pagamento.

Procure aceitar todas as bandeiras de cartão de crédito. Ofereça débito automático, boleto bancário, parcelamento e até mesmo pagamento em mais de um cartão para a mesma compra. Tudo isso fará com que o cliente encontre um jeito de comprar, ainda que esteja sem dinheiro.

7. Compra demorada

Como a maioria das compras online acontecem por impulso, evite que seu e-commerce seja complicado ou demorado na hora de finalizar uma venda. Não peça mais informações do que é necessário, por exemplo, porque ao ter que completar um formulário enorme o cliente pode desistir.

Além disso, pedir informações demais pode causar certa desconfiança em quem visita seu site de vendas. Portanto, atente-se a solicitar somente os dados realmente importantes, como os dados pessoais, de pagamento e para a entrega.

8. Falta de atendimento ao cliente

Durante a compra é possível que o cliente precise tirar algumas dúvidas quanto ao produto, a forma de entrega ou pagamento. Por isso, sempre tenha um canal de atendimento aberto para falar com seu cliente rapidamente.

Seja por telefone, e-mail, chat, WhatsApp - não importa, o que não pode acontecer é seu cliente desistir de uma compra por ter qualquer questionamento e não ser prontamente respondido.

Se você não tiver como atender seus clientes a todo momento, deixe informado claramente qual é o horário de atendimento de seu e-commerce e em quanto tempo, provavelmente, o consumidor terá um retorno.

Além disso, qualquer falha no atendimento ao seu cliente pode causar uma enorme dor de cabeça posteriormente. Hoje em dia é muito fácil as pessoas compartilharem informações sobre suas experiências negativas, principalmente nas redes sociais e em sites de reclamação.

Os e-commerce devem crescer ainda mais nos próximos anos aqui no Brasil. Por isso, sua loja virtual tem tudo para dar certo, desde que bem administrada. Pense como seu consumidor e entenda o que ele precisa e procura. Ofereça uma experiência positiva para que ele conclua a compra e ainda indique para os amigos.

E você, tem alguma experiência administrando um e-commerce? Conte para nós, escrevendo um post aqui para o blog. Quem sabe sua história não incentiva outros comerciantes, não é mesmo?

Clube Sebrae
Natália Pioli dos Santos
Natália Pioli dos Santos Seguir

Sou graduada em Comunicação Social e pós-graduada em Roteiro. Já atuei com produção audiovisual, roteirização de programas de esporte, cobertura de eventos, pesquisas e mídias sociais. Atualmente produzo conteúdo para a web.

Ler matéria completa
Indicados para você