[ editar artigo]

OS 5 MONSTROS DO EMPREENDEDORISMO

Nem todo mundo está disposto a falar do lado difícil do empreendedorismo, aquele que vem à tona quando a crise se torna maior e que coloca os empresários à beira de um ataque de nervos. Não é apenas o momento econômico que afeta as vendas. Os empreendedores podem desenvolver comportamentos que tornam mais desafiadora a condução dos seus negócios. São pequenos monstros que precisam ser identificados e enfrentados o mais rapidamente possível.

Veja se você conhece alguns deles.

1. Monstro da fuga: se caracteriza pela aversão ao enfrentamento da dificuldade e a resistência a mudança. O empreendedor se recusa a mudar hábitos e a buscar novas formas de resolver o problema.

2. Monstro do radicalismo: faz ver tudo como oito ou oitenta, com o pensamento numa dicotomia de “tudo está certo” ou “tudo está errado”, perdendo o bom senso do meio termo. Não dar o braço a torcer pode custar muito caro.

3. Mostro da teimosia: existe uma grande diferença entre persistência e insistência. Basicamente é que a pessoa insistente continua tentando sempre da mesma forma, esperando um resultado diferente. Já a pessoa persistente muda um pouco o jeito de fazer até que consiga chegar onde quer. Se a tendência é superar um obstáculo sempre da mesma forma isso é simplesmente teimosia.

4. Monstro do sempre-foi-assim: faz o empresário não aceitar outras formas de conduzir o seu negócio, que não há nada para melhorar, que a empresa é perfeita e que o que está ruim é o mercado. Este monstro anda sempre em parceria com uma caixa de esperança, que alimenta sua crença de que um dia tudo vai ser como antes.

5. Monstro da insegurança: tem como principal consequencia a paralisia. O medo ajuda a respeitar os perigos, mas é preciso uma prudência saudável ou a falta de ousadia e de atitude levará a estagnação e isso é bastante negativo, tanto na crise quanto na bonança.

Como cuidar desses monstros?

Não existe uma solução simplista mas há muitas formas de combater estas feras. Veja algumas ações práticas:

Buscar mais informações, de preferência em várias fontes diferentes para ter uma visão mais abrangente, holística. Livros, palestras, treinamentos, internet. Há muita informação de qualidade disponível para todos.

Uma consultoria especializada pode ajudar muito. Ver seu problema por outros olhos, de forma profissional e com outras experiências de empresariais enriquece o conhecimento.

Analisar empresas de alto nível, concorrentes diretos ou indiretos, poderá trazer “insights”, inovações, soluções ou novas técnicas de gestão para aplicar em sua empresa.

A própria disposição da autoanálise imparcial, sem medo da crítica, sem terror pelo fracasso são ferramentas ancestrais de melhoria.

Afinal o monstro fica mais fraco e menos feio quando o conhecemos melhor.

Clube Sebrae
Ana Lucia Luz
Ana Lucia Luz Seguir

Consultora e Coach - ALZ Consultoria

Ler matéria completa
Indicados para você