POR QUE ALGUNS PROFISSIONAIS FALHAM
[editar artigo]

POR QUE ALGUNS PROFISSIONAIS FALHAM

Com o mercado cada vez mais competitivo, onde todos tem acesso a informação, o conhecimento sempre terá sua relevância, mas precisamos fazer algo mais, o diferente, para não sermos mais um personagem de segundo plano no mercado e sim, fazer parte da linha de frente, do primeiro lugar.

Não deveria se fazer necessário citar, mas a honestidade tem seu peso, e forte, em uma negociação e, um erro comum em alguns profissionais é tentar vender ao seu cliente o que ele, o vendedor, quer e não o que o cliente procura. Não verifica o perfil potencial do comprador, o que na verdade o distancia do comprador, tornando assim a negociação mais difícil e tirando o “prazer” da realização do bom negócio.

Sim, eu falei “prazer” sabem porque?

Vocês já perceberam que a maioria das pessoas gostam de fazer negócios?

Veja você mesmo, tanto comprar como vender traz um certo prazer às pessoas, assim em todos os negócios é preciso haver esse “prazer” para que a realização e satisfação “de ambos” seja completa, desta forma novos negócios serão gerados, afinal quem vive de uma venda só?

O mundo está sempre em movimento, precisamos de novos negócios e para isso possuir uma boa rede de contato, assim como manter relacionamentos sadios.

Pense. Uma pessoa que teve seu objetivo atingido e com o “prazer” de um negócio bem desenvolvido tende a falar mais de você. E é claro, positivamente!

Vocês já se perguntaram, o porque alguns profissionais não recebem indicações?

Ou recebem poucas indicações?

O maior de todos os motivos é porque simplesmente NÃO PEDEM! Isso mesmo, a maioria dos profissionais não pedem indicações, e não o fazem por vergonha de pedir, e aqui saliento que pedir indicações não é roubar ou pedir esmolas, é falar para as pessoas da importância de seu trabalho e o porque de mais clientes serem atendidos por você, pois desta forma irá ajudar mais pessoas a terem a satisfação e a realização dos seus negócios, e juntos atingirão seus objetivos.

Observem como as pessoas gostam de indicar os serviços e produtos que elas compram e aprovam, podendo repassar sua experiência. Faça um teste, chegue em uma mulher e pergunte sobre um cabelereiro que acertou em seu corte de cabelos ou um homem sobre onde troca seus carros, ou ainda para um atleta sobre uma boa academia, o que acontece?

Aproveito para abrir aspas e pedir “se gostarem do texto e acreditarem que eu posso ajudar a mudar as suas vidas, indique para seus amigos e clientes esta leitura, pois como vocês eu também vivo de negócios e novos contatos”.

Já ouviram a frase ELE VAI DAR UM BOM VENDEDOR POIS FALA BASTANTE!

Cuidado! Pois falar demais pode ser sinal de não saber ouvir, e ouvir é diferente de escutar, quando você ouve, entende seu cliente, quando você ouve, consegue atender as “necessidades” do seu cliente, e automaticamente atenderá a sua, que é viabilizar o bom negócio, e não “comprar” por ele... pois aí há uma grande sacada, para atender a sua necessidade você precisa antes atender a necessidade de seu cliente.

Quando você sabe ouvir e não fala demais, não interrompe seu interlocutor, lembre-se, aprende mais quem ouve mais.

Ao conversar com um cliente, sempre anote os pontos importantes, pois serão cruciais para a conclusão do negócio. Não confie somente em sua memória, isso também irá mostrar que é um profissional sério e comprometido com a realização do negócio em favor do outro e que não está somente pensando no seu bolso, isto é a famosa “empatia”.

A falta de ação é outro dos grandes problemas da atualidade, vivemos há algumas décadas a Era do Conhecimento, da Informação, da Comunicação, e acredito que estamos entrando na Era da Ação. Quem souber agir melhor, estará na frente e irá se destacar como profissional. É todo os dias beber o tal do CHA! (Conhecimento, Habilidade, Atitude).

Vamos analisar juntos, hoje quando precisamos buscar uma informação, através da internet temos uma grande facilidade nesta ferramenta fantástica, então o conhecimento é um diferencial competitivo, mas não muito difícil de ser copiado, agora a atitude, essa sim, é mais difícil de ser copiada, pois é tua, então aqui eu entro em outro dos motivos onde muitos fracassam, “não treinam” e a falta de treinamento é um dos grandes motivos onde muitos profissionais na hora da verdade, de frente a frente com os clientes, por falta de preparo se atrapalham e não conseguem concluir um bom negócio, ou não satisfazem seu cliente e não conseguem novas indicações, assim, muitas vezes gastam altos valores com divulgação, para conseguir novos negócios.

Não quero e nem tenho a pretensão que neste pequeno texto ache a formula mágica para o sucesso mas podem ter certeza que se colocarem em prática essas dicas baseadas na minha experiência de mercado, os seus resultados serão melhores do que hoje o são, independente do degrau da escada evolutiva que você se encontra, pois mudando suas atitudes mudará seus resultados.

Logo estarei escrevendo um pouco mais sobre este mercado que é uma metamorfose ambulante.

Clube Sebrae
Fábio Trevisan Alberti.'.
Fábio Trevisan Alberti.'. Seguir

Empresa credenciada - SEBRAE

Continue lendo
Indicados para você