[ editar artigo]

Por que cuidar das finanças é importante para o MEI?

Por que cuidar das finanças é importante para o MEI?

A Gestão Financeira é um conjunto de medidas administrativas, que tem o objetivo de melhorar a lucratividade da empresa. Com uma boa administração é possível visualizar a situação econômica da empresa e encontrar resultados para pontos insatisfatórios.

Gerir finanças é de extrema importância para uma empresa, pois, é a partir dela que é possível medir os parâmetros de lucratividade e gastos da organização, podendo categorizá-los por setor, tempo, entre outros.

Além disso, cuidar das finanças também é muito importante para um Microempreendedor Individual (MEI), pois, a falta de atenção ao saldo do caixa, ao estoque, às despesas e às transações financeiras podem ocasionar na perda de muito dinheiro ou, até mesmo, a falência.

Por essa razão, um MEI tem a necessidade dobrada de se atentar à gestão financeira, tanto pelo fato das exigências legislativas que ele precisa cumprir, quanto pelo gerenciamento de suas metas. Para isso, é essencial seguir, de forma perfeita, uma rotina financeira que atenda aos objetivos do empreendedor, definindo os custos necessários e se preparando para eventuais imprevistos.

Você é um MEI e tem interesse em saber como cuidar melhor das finanças? Veja como fazer isso de maneira prática:

Realize um planejamento financeiro

Fazer um bom planejamento traz diversos benefícios para qualquer empreendimento. É tão necessário, que se tornou um dos principais pilares das teorias administrativas. Para ser um bom planejador, tenha o hábito de sempre anotar suas metas e o tempo que você dispõe para alcançá-las.

Para realizar um bom planejamento financeiro você pode realizar o fluxo de caixa futuro no início do mês. Nele são anotadas todas as operações financeiras que podem ser realizadas durante o mês.

Partindo disso, organize-se financeiramente, mas nunca se esqueça de estabelecer uma margem de erro no total do planejamento financeiro, para que a empresa esteja preparada para resolver qualquer imprevisto que possa surgir, pois, é de conhecimento de todos a inconstância que o mercado pode apresentar e você não vai querer ser pego desprevenido, não é mesmo?

Tenha controle do caixa

Além do planejamento, o controle também é uma das mais importantes fases administrativas. Ter controle é a chave para o seu sucesso financeiro e, principalmente, para pôr em prática o planejamento que você fez anteriormente.

Mas não se confunda: muitas vezes a palavra “controle” está associada à ideia de restrição. Pelo contrário, nesse caso, controlar-se financeiramente não significa se restringir de bons investimentos ou de agrados pessoais, mas sim, aplicá-los no momento certo e de forma que possa trazer lucro.

Além do mais, o controle é extremamente necessário para a entrada e saída do dinheiro da empresa. Uma dica para ter um melhor controle financeiro é organizar o caixa em sistemas e planilhas ou encontrar alguma forma que facilite o controle para você.

Tenha fluxo de caixa futuro

O fluxo de caixa futuro é o resultado do cálculo das estimativas dos valores que a empresa tem como faturamento, bruto ou líquido. Como visto, ele é muito necessário para a organização de um bom plano de finanças.

O fluxo pode ser calculado de forma semanal ou mensal, e tem como papel principal oferecer ao empreendedor uma visão ampla da futura situação financeira da empresa, trazendo a oportunidade de prever se no período corrente haverá lucro ou prejuízo, além de saber a probabilidade de poder realizar investimentos e financiamentos.

Reserve um capital de giro

O capital de giro é uma parcela do investimento inicial do empreendedor, com função de reserva, que pode ser usada para suprir eventuais necessidades financeiras da empresa ao longo do tempo. De maneira resumida é um agrupamento de valores que a empresa pode precisar para que seu negócio aconteça, ou seja, gire.

Para ajudar no entendimento, aqui vai um exemplo: o dinheiro recebido de um cliente é usado para a compra de novos produtos para o estoque, que, futuramente, também serão vendidos. Ou seja, o dinheiro “gira”, retornando sempre para o caixa da empresa, porém, por vias diferentes.

Organize as contas

Como já foi visto, ter um controle do caixa e do capital de giro é indispensável para as finanças. Além disso, ter o controle das contas a pagar e a receber também é muito necessário. Para isso, o MEI deve registrar as datas e os valores de todas contas a pagar e as contas a receber (como cheques, cartões de crédito, crediários etc.). Organizá-las em uma planilha torna mais fácil a visualização.

A partir dessa organização, o MEI deve se atentar ao calendário para realizar os pagamentos no dia correto e para saber a data prevista para recebimentos. Com esse controle, é possível ter uma visão ampla das finanças, de modo que pode auxiliar a gerar capital de giro e a planejar suas próximas ações e investimentos a fim de fazer com que a empresa cresça ainda mais!

Tenha em mente todas as despesas

Junto da organização das contas a pagar, é necessário ter classificadas e organizadas as despesas fixas e as despesas variáveis. A primeira se trata de gastos assíduos, como, por exemplo, o aluguel, salário, entre outras. Já as despesas variáveis são despesas que não possuem valor fixo e podem se modificar conforme o mês, como contas de água e energia, compra de matéria-prima, etc.

Fique de olho no estoque

Como o estoque se trata de todos os bens que virão a se tornar lucro para a empresa, gerir com atenção o estoque, trará uma maior rentabilidade ao MEI. Dessa forma, realizar investimentos baratos em estoque e reduzir, ao máximo, os custos, pode favorecer, potencialmente, a situação financeira da sua empresa.

Foque nos seus objetivos

É essencial que uma empresa estabeleça sua missão, visão e valores. Mantê-los bem definidos é uma das maiores estratégias que um MEI pode tomar para alcançar sucesso desejado. Por essa razão, manter-se focado nos objetivos que se tinha ao abrir a empresa, irá contribuir para que ela permaneça aberta, além de atuar como um incentivo para tomar medidas que colaborem com o seu desenvolvimento.

Diversas são as razões pelas quais cuidar das finanças é importante para o MEI. A aplicação de todas essas dicas pode ser potencializada se realizada na companhia de cursos e workshops para empreendedores, a fim de acumular mais conhecimento sobre o ramo e ser bem-sucedidos em seus negócios.

Para obter mais conhecimento sobre empreendedorismo, cadastre-se no Clube Sebrae, a maior rede de empreendedores do Brasil!

Ler matéria completa
Indicados para você