{{ warning.message }} Ver detalhes
Post
Link
Pergunta
[editar artigo]

Por que os Vendedores Não Aplicam o que Aprendem

Nesses anos todos em que atuo como consultor percebo que o profissional de vendas tem desafios diários e constantes. Conheço e encontro diariamente pessoas comprometidas, dedicas, esforçadas, honestas e muito, mas muito trabalhadoras. Profissionais que deixam a preguiça de lado e se entregam ao bom atendimento ao cliente.

Mas, por outro lado, noto que a imensa maioria dos profissionais de vendas tem grandes dificuldades em aplicar em sua plenitude o que aprende nos treinamentos, seja em técnicas de vendas, softwares de gestão e, principalmente, em aspectos comportamentais.

Sinto que ao final de um curso eles estão motivados, voltam ao trabalho mas, em poucos dias, tudo volta a ser como era antes e as anotações nas apostilas acabam por se tornar meras lembranças do que poderíamos ser ou fazer, mas não aplicamos.

E isto me instiga e desafia! Quais são, afinal, as grandes dificuldades que levam a pessoa a não aplicar aquilo que aprendeu?

Alguns pontos para sua reflexão:

Estou convencido que repassar um conteúdo todo em um final de semana em cursos com 8 ou 16 horas seguidas de duração tem pouca eficácia. Explico: imagine a profissional de vendas no sábado em um treinamento com 8 horas de duração. Pela manhã, o rendimento é muito bom, mas à tarde, por volta das 15h, a pessoa já está cansada, preocupada com os afazeres de casa e dispersa. Para piorar, hoje temos o smartphone sempre à mão para distrair e tirar a pessoa do foco com aquela olhadinha no Facebook ou conversando com amigos no WhatsApp. Caso seja necessário e não tenha como dividir o conteúdo em cargas horárias menores, é essencial que o treinamento tenha muitas dinâmicas relacionadas ao seu dia a dia e que a atividade demande a atenção do aluno;

Aprendi que menos é mais. Nada de enrolação e excessos. Destaque no treinamento o que é importante que a equipe aprenda. Trabalhe poucos conteúdos, mas com profundidade. Treinamentos no estilo “50 técnicas de vendas em 8 horas” não resolvem nada. Escolha assuntos que realmente fazem a diferença no desempenho do vendedor e treine com inteligência. É melhor o aprendizado se concentrar profundamente em poucos assuntos do que apenas citar um monte de temas que ninguém em pouco tempo se recordará;

Fazer é o melhor jeito de aprender. As dinâmicas não devem ser generalistas, mas direcionadas para a realidade da equipe de vendas. O aprendizado é mais efetivo quando se percebe que a teoria tem muito a ver com a prática. Deixe as pessoas se expressarem e simularem situações rotineiras da sua realidade. O vendedor precisa perceber que aquele treinamento tem um conteúdo que pode ser aplicado;

O palestrante ou facilitador do curso, em determinados momentos, deve simular ou fazer exercícios que demonstrem o que o vendedor pode ganhar ou como pode aumentar suas vendas com o novo conhecimento. O profissional de vendas precisa perceber que a aplicação da técnica ensinada tem relação direta com a possibilidade de aumentar a sua renda;

Na verdade não tem é organização pessoal. Essa é uma das desculpas mais esfarrapadas que o profissional de vendas dá o seu gestor e o pior é que engana a si mesmo. Ele até gosta do treinamento, mas em seu íntimo pensa que tudo isso não serve para a sua realidade e não tem tempo para aplicar. Para praticar algo novo é preciso tirar algo velho e entender que é preciso desapegar de velhos hábitos e vícios para dar uma guinada na carreira. Reorganizar a agenda mental e novas posturas e pensamentos são o começo para uma nova jornada;

Muitos treinamentos têm um conteúdo do qual fica difícil medir os resultados. Por isso gosto da metodologia do “antes e depois”. Antes do treinamento faça uma fotografia da situação atual. Levante dados, indicadores do que pretende mudar e faça o mesmo exercício após o treinamento. Claro, mostre os resultados a todos que receberam o conteúdo e sempre os mantenha informado da evolução com a aplicação do conteúdo aprendido. Assim o profissional, de certa forma, obriga-se a praticar o que aprendeu para obter os resultados desejados. Softwares de gestão que ajudam a medir o desempenho da aplicação do conteúdo ensinado são sempre bem-vindos.

A grande questão é que não podemos mais jogar tanto dinheiro fora em treinamentos que não afetam o desempenho do seu vendedor. Conhecimento bom é conhecimento aplicado, afinal saber e não fazer é o mesmo que nada!

Paulo Araújo

Paulo Araújo

Consultor de Vendas - Paulo Araújo Eventos

Fique informado sobre as novidades da comunidade
Cadastre-se aqui
Gostou desse artigo? Escreva o seu também!
Nova publicação

Artigos relacionados

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar