[ editar artigo]

Qual a melhor forma de anunciar uma vaga de emprego?

Qual a melhor forma de anunciar uma vaga de emprego?

Você está precisando renovar a sua equipe - com a entrada de um novo membro ou mesmo a substituição de algum dos seus profissionais. Após identificar exatamente a sua necessidade e montar o anúncio da vaga com todos os destaques necessários para a posição, da forma mais clara possível, surge a dúvida: qual o melhor lugar para anunciar uma vaga de emprego? Afinal, essa é uma das decisões cruciais para atrair os melhores profissionais, de acordo com o perfil que você espera.

As opções disponíveis são diversas, principalmente por conta das facilidades proporcionadas pela Internet. Hoje em dia, é possível contar com as redes sociais, sites de emprego, além das tradicionais agências voltadas ao trabalhador, entre outros. Mas cada uma delas tem suas próprias vantagens e desvantagens. Quer saber as características de cada uma e ver o que é mais indicado para o seu tipo de empresa? Fique de olho em nosso post.

Antes de tudo, faça um checklist sobre a vaga

Confira se o anúncio criado contém os seguintes elementos:

  • Título da vaga – Será o responsável por chamar a atenção do candidato. Escreva de maneira objetiva e evite adjetivações desnecessárias (programador “ninja”, por exemplo);

  • Data de publicação e prazo para inscrição – Esses dados ajudarão a evitar que você continue recebendo candidaturas mesmo após começar (ou até concluir) o processo seletivo;
  • Local de trabalho – Divulgar onde o profissional contratado irá atuar é fundamental para garantir que só os candidatos certos se inscrevam. Também deixe claro caso se trate de uma vaga remota ou de tempo parcial;
  • Quem é a empresa? – Adiantar essas informações também ajuda a aproximar apenas candidatos que se sintam alinhados à cultura e jeito de ser da companhia;
  • Requisitos e habilidades desejáveis – Contribui para filtrar os candidatos, atraindo aqueles dentro do perfil ou com as competências esperadas;
  • Atribuições – É natural que o candidato queira saber o que fará no dia a dia quando for contratado. Por isso, não se esqueça de listar tarefas comuns em sua futura rotina;
  • Benefícios – Podem ser o diferencial que a sua empresa precisa para atrair os candidatos mais qualificados do mercado;
  • Caixa de e-mail para recebimento – Certifique-se de que existe uma caixa de entrada específica para a vaga em questão, se possível, dividida por departamento. Isso ajudará posteriormente, na triagem dos currículos recebidos.

Tudo pronto? Então, onde anunciar?

Como qualquer estratégia de comunicação, é importante saber o veículo no qual a sua mensagem será publicada. No caso de anúncios de emprego, então, isso pode influenciar até mesmo no tipo de candidato que terá acesso ao seu chamado para um processo seletivo.

Postar a vaga em mais de uma plataforma é sempre o mais indicado, mas recomenda-se que se analise bem o perfil das vagas geralmente divulgadas em cada espaço, antes de veicular a sua. Além disso, ao recorrer a mais de uma alternativa, você deve ter em mente que precisará gerir os diferentes canais.

As principais opções disponíveis são listadas abaixo, assim como as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

Site institucional

Que tal criar uma página dentro do site da sua empresa para divulgar as oportunidades em aberto? Uma seção ao estilo “Trabalhe Conosco” é o ideal para isso. Além disso, é uma maneira de aproveitar os próprios acessos a sua página.

Parcerias com instituições de ensino

No caso de vagas de estágio e trainees, existe a possibilidade de fechar uma parceria com instituições de ensino. Nesses locais é possível divulgar as oportunidades oferecidas em murais físicos ou virtuais . Essa também é uma forma de atrair um público mais qualificado, já que você pode escolher a instituição que tem mais tradição na área em que você atua. Murais também têm a característica de possuir baixo custo (que pode até ser zero, dependendo da instituição) e alta visibilidade, dependendo de onde estiver afixado.

Redes sociais

LinkedIn – Caso a sua empresa tenha uma página nessa rede social corporativa, aproveite a oportunidade e divulgue a vaga que está demandando profissionais. Na ferramenta LinkedIn Jobs, os anúncios são pagos. Mas isso não impede a publicação em grupos relacionados à operação de sua empresa.

Facebook – Da mesma forma, o anúncio pode ser feito tanto na página da sua companhia quanto em grupos do seu setor de atuação. Incentive os compartilhamentos e multiplique o alcance do seu anúncio!

No entanto, fique atento para não cometer gafes ou escrever comentários que deponham contra a sua empresa – tendo o efeito contrário e repelindo pessoas que poderiam ter interesse em trabalhar para você.

Sites de emprego

Entre as opções, há sites especializados em determinadas áreas, como Rock Jobs, para marketing e vendas, e Trampos.co, para comunicação e marketing, e também sites mais generalistas e abrangentes, como o Vagas.com, o 99 jobs para negócios e o Recruta Simples.

Jornais impressos

Sim, ainda existem os classificados de emprego, principalmente quando as vagas são intermediadas por agências. Porém, mais uma vez, é preciso pensar no público que se quer atingir. Os profissionais mais jovens estão focados nos meios digitais. Entretanto, dependendo da vaga, os jornais podem ser uma boa opção.

Agências de emprego

Essas organizações servem como intermediárias entre as empresas e profissionais que estão no mercado de trabalho. Sua atuação facilita tanto a vida de quem está em busca de recolocação quanto de quem precisa preencher uma vaga em sua equipe. Podem ser de natureza pública (como a Trabalha Brasil, que corresponde ao antigo Sistema Nacional de Emprego - SINE, vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego), trazendo a possibilidade de cadastro gratuito para ambas as partes. Também são encontrada de forma privada, fazendo a mediação diante do pagamento de taxas. Têm uma estrutura muito próxima às consultorias de RH, quando o assunto é recrutamento.

Plataformas especializadas de Recrutamento & Seleção

Para posições que exijam um perfil mais técnico e experiente, pode ser indicado recorrer a plataformas especializadas de RH - que farão um cuidadoso processo seletivo a fim de identificar a pessoa certa para a vaga que você está precisando de mão de obra. Uma das principais desvantagens em relação às demais modalidades acaba sendo o custo – que também pode ser visto como investimento, se quiser otimizar o tempo e considerar os benefícios nesse tipo de contratação.

Não se esqueça: no anúncio, deixe bem claro por onde o candidato pode se cadastrar. E, ao final, comunique o encerramento do processo seletivo, se esforçando para dar um feedback posterior aos participantes. Isso renderá pontos para lá de positivos para sua empresa!

E você? Quais são as suas boas práticas em processos seletivos para recrutar novos profissionais sua empresa? Conte nos comentários. E, se você gostou do artigo, curta e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais.

Clube Sebrae
Crislayne Andrade de Araujo
Crislayne Andrade de Araujo Seguir

Jornalista pela Uerj, com MBA em Marketing pela FGV e certificação de Produção de Conteúdo para Web, tem experiência em comunicação organizacional e redação para empresas globais. Focada em estratégias de comunicação e marketing para PMEs.

Ler matéria completa
Indicados para você