[ editar artigo]

Realidade virtual: como sua empresa pode fazer parte desse mercado?

Realidade virtual: como sua empresa pode fazer parte desse mercado?

Uma das tendências para quem pretende se destacar no mundo do empreendedorismo é a utilização da realidade virtual (RV) no seu negócio. Para aqueles que ainda não conhecem essa tecnologia, saibam que se trata de uma interface com a capacidade de criar ambientes virtuais. Portanto, com a realidade virtual é possível simular cenários e ambientes de forma que um usuário possa experimentar quais as sensações de estar neste ambiente, por exemplo. Tudo isso é criado por meio de um sistema computacional bastante avançado e muita linguagem de programação.

Devido à possibilidade de induzir efeitos sonoros, visuais e, até mesmo, táteis a um determinado usuário, neste caso, o seu possível cliente ou colaborador passando por uma capacitação, a realidade virtual vem se tornando alvo de grandes investimentos em empresas em todo o mundo. Estamos falando da possibilidade de inserir o seu público-alvo em um ambiente virtual com todas as características que você desejar. Assim, será possível colher informações, conhecer mais profundamente as demandas do seu potencial cliente e conhecer as formas de tornar o seu negócio inovador.

Por meio de óculos especiais, que estão conectados a computadores, o usuário será capaz de ver imagens em 360 graus. Sendo assim, seu cérebro será engano por telas ou lentes especiais dando a sensação de um cenário real. Com a atual tecnologia já é possível alcançar imagens com alta definição o que faz com que o seu cérebro não consiga distinguir o que é real do que é virtual. Essa é justamente intenção.

Vale a pena para todas as empresas? Como utilizar esse recurso nos diversos segmentos?

A primeira dúvida para quem acabou de conhecer a realidade virtual é quanto à aplicação desse conhecimento. Essa tecnologia pode mesmo ser útil para qualquer tipo de empresa? A tendência é que a resposta seja sim. Isso mesmo, empresas dos mais diversos setores já estão fazendo uso da realidade virtual, seja para melhorar sua linha de produção, trazer inovações para o mercado, fazer pesquisas com seus clientes e etc.

Engenharia

Dentre as áreas que mais fazem uso da realidade virtual não podemos deixar de destacar a engenharia. A utilização de simulação de ambientes 3D é muito útil para as empresas desse setor, pois assim é possível conhecer os mínimos detalhes de um prédio ou de uma ponte antes mesmo de ela ser erguida. Dessa forma, a capacidade de se antecipar a problemas durante a construção de estruturas será aumentada.

Arquitetura

De forma bastante similar à engenharia também podemos destacar aqueles que possuem empresas na área de arquitetura. A realidade virtual já é muito importante para quem trabalha com projetos nessa área. Imagine os efeitos positivos junto aos seus clientes se a sua empresa consegue, por meio da RV, simular os ambientes encomendados antes mesmo da fase inicial do projeto. Com isso, o cliente poderia caminhar pela casa, conhecer os ambientes do imóvel, mudar detalhes que não tenha gostado, apresentar novas ideias para o projeto e muito mais!

Medicina

Na área de medicina os impactos da realidade virtual também são importantes. A RV pode ser utilizada desde a formação dos futuros médicos de forma a melhorar sua capacitação técnica quanto no tratamento de pacientes. Com essa tecnologia seria possível, por exemplo, simular um cenário de uma cirurgia de alto risco onde o médico poderia repetir o procedimento mais de uma vez, sem que haja nenhum tipo de risco. Quando falamos de tratamento de pacientes, saiba que a RV já é utilizada para o tratamento de fobias, bem como casos envolvendo autismo, além do auxilio no tratamento via terapia para idosos com limitações de movimentos.

Varejo

O varejo também já vem experimentando os resultados da utilização da realidade virtual e o retorno tem sido bastante positivo. Com a constante expansão do e-commerce a expectativa é de que a RV se torne uma etapa importante das transações eletrônicas por meio de smartphones, notebooks, tablets e etc. Com isso, já estão sendo desenvolvidos sistemas computacionais com o objetivo de permitir o manuseio de produtos que interessam ao usuário.

Apesar de todas as aplicações citadas acima serem bastante importantes, parece mesmo que a principal aplicação da realidade virtual nas empresas estará relacionada à capacitação e atualização dos conhecimentos técnicos dos funcionários. A oportunidade de simular cenários, ambientes, possíveis problemas e estudar como resolvê-los de forma eficiente, aumentar a produtividade dos colaboradores são todas ideias interessantes e que devem fazer parte do futuro das empresas por meio da realidade virtual.

Quais os custos?

Uma ideia um pouco equivocada sobre a RV é de que ela apresenta custos enormes e que, portanto, não seria algo viável. No entanto, é possível destacar que você tem as duas opções ao seu favor: desde projetos completos desenvolvidos por empresas especializada que, consequentemente, tem um custo mais elevado até mesmo às soluções mais simples que podem se encaixar no orçamento de uma pequena empresa.

Como exemplo de empresas que já fornecem esse tipo de solução podemos citar a Oniria que criou um simulador para ajudar a tratar a fobia de altura, que também dispõe de ambientes virtuais para ajudar pessoas com fobia social, medo de falar em público além de claustrofobia. Esses projetos podem variar de R$ 50.000,00 a R$ 100.000,00 para os interessados em levar essa RV para sua empresa.

A Virtuatech Engenharia, por sua vez, é especializada em soluções via realidade virtual para treinamento. Com isso, a empresa dispõe de equipamentos e desenvolvimento de softwares para capacitação técnica por meio da interação entre homem e objetivos por meio da RV.

No ambiente virtual os usuários podem executar tarefas que fazem parte da rotina do trabalho e são submetidos problemas que podem surgir durante o decorrer dessas tarefas. Com custo inicial de R$ 6.000,00 o valor pode chegar a R$ 100.000,00 para a empresa que deseja contratar tais serviços.

Mas se você quer investir um pouco menos, ou simplesmente não possui muito capital para isso, saiba que a realidade virtual também está ao seu alcance. Devido ao grande avanço que a RV sofreu, principalmente por causa da indústria dos videogames, já é possível começar a utilizar a tecnologia em sua empresa apenas com óculos especializado e um computador um tanto razoável. Com isso, você terá que desembolsar algo em torno de US$ 1.000,00 a US$ 1.500,00.

E, para quem quer economizar ainda mais, aqui vai outra dica: óculos um pouco menos sofisticados, feitos para acoplagem de smartphones, com custo em torno de R$ 100,00 também podem ser utilizados.

Portanto, a realidade virtual não se trata de um conceito futurístico e sim uma tecnologia muito eficiente, com diversas aplicações nos mais diversos segmentos e que já vem sendo usada como alternativa para a busca de inovação. Acompanhar as tendências é uma obrigação de qualquer empreendedor, pois a busca por inovação passa pelo conhecimento daquilo mais avançado em termos de tecnologia que está a nossa disposição.

Com a possibilidade de usar a RV tanto para capacitação de funcionários como para pesquisas com clientes e, até mesmo, como parte fundamental para as finalidades da empresa, então investir neste tipo de tecnologia pode ser uma excelente alternativa para o seu negócio.

Conheceu um pouco da realidade virtual e está em busca de textos sobre o tema? Você pode encontrá-los aqui no Clube Sebrae. No site você pode ler textos sobre as mais diversas tendências no mundo do empreendedorismo. Também é possível comentar e interagir nessa comunidade que reúne empreendedores de todo o Brasil.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você