[ editar artigo]

Saiba como se transformar numa empresa unicórnio

Saiba como se transformar numa empresa unicórnio

Trabalhar, trabalhar, trabalhar e resolver questões. Esse texto podia até acabar aqui se não fosse o depoimento instigante de André Boaventura. Sócio e diretor de marketing do Ebanx, empresa local de pagamentos internacionais e palestrante do Summit Sebrae PR 2018, Boaventura despertou orgulho na plateia ao mostrar como revolucionar o mercado de e-commerce e embolsar R$ 6 bi em 2018. Também nos enche de orgulho por ser cliente da Beracode, empresa responsável pela plataforma do Clube Sebrae <3.

Ao lado de potências como o AliExpress, Airbnb, Wish, Spotify e Udacity, o Ebanx nasceu para ligar brasileiros e latinos a empresas inovadoras do mundo todo por meio de pagamentos locais, num universo nacional de 4 milhões de compradores. A primeira empresa paranaense a ser unicórnio chegou a esse patamar por acreditar num mundo sem barreiras.


Para o Ebanx, esse mundo foi merecido mediante persistência e trabalho duro que, por sua vez, só é possível através de aprendizado, construção e medição. O empresário destaca que nada pode ser feito sem estimativas, cálculos e avaliações. Assim, a organização pode mensurar erros, acertos e definir em qual patamar do caminho está localizada e quanto falta para bater a meta do grande sonho. Medir é acreditar que ter uma orientação ao resultado importa mais do que a definição de onde você está hoje, pois vislumbra o futuro.

Com 450 colaboradores de 19 nacionalidades diferentes, a unicórnio paranaense, antes de tudo, toma decisões humanas porque sabe que no começo e no fim de todo processo existem pessoas que são feitas de emoções. Clientes, funcionários, prospects e fornecedores são gente, que buscam uma geração de impacto positivo. Por isso, além de trabalhar, trabalhar, resolver problemas, buscar um mundo sem barreiras, medir, balizar sua posição frente aos seus propósitos, valorizar as pessoas, o Ebanx celebra suas conquistas, como uma parte tão importante quanto todo o restante do percurso.


Ir além é se propor a ultrapassar as barreiras que podem surgir com a repercussão do seu produto ou serviço. Por isso, a principal lição do Ebanx não foi apenas trabalhar duro, porque isso com certeza grande parte das pessoas já faz. A lição foi disposição para ir além, seguir em frente e ter a coragem de nadar num oceano bem maior que o seu core business.

E aí? Topa essa ousadia de ser mitológico e fantástico em 2019?  

 

Clube Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades do Clube Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você