[ editar artigo]

Saiba o que são as startups unicórnio

Saiba o que são as startups unicórnio

O termo startup tem ganhado cada vez mais espaço na mídia e no nosso cotidiano. Porém, ao contrário do que muita gente pensa, nem todas as empresas iniciantes são startups.

A startup pode ser explicada, em termos mais atuais, como uma equipe de pessoas que buscam um modelo de negócio inovador e que possua crescimento e aceitação em larga escala, ainda que isso seja construído sobre incertezas.

Um empreendimento assim precisa gerar valor para um modelo de negócio. Por exemplo, abrir um hotel não é criar uma startup, mas conceber uma ideia como o Airbnb, que permite que pessoas comuns hospedem as demais, é uma ideia inovadora e com potencial de crescimento e repetição.

Com o grande avanço da internet, em meados dos anos 90, diversas empresas novas se tornaram rentáveis e promissoras graças à tecnologia. No famoso Vale do Silício, na Califórnia, houve uma explosão de startups, como Apple, Yahoo! e Microsoft. São empresas que começaram de uma ideia inovadora e causaram grande impacto mundial. Elas são chamadas startups unicórnio.

Mas, e o que são? Continue a leitura deste texto e descubra como são as empresas pequenas e, tão fantásticas, que recebem esse apelido mitológico.

Quando uma startup é considerada unicórnio

O termo unicórnio foi usado pela primeira vez ainda em 2013. O crescimento de uma startup unicórnio também parece mágico. Essas são as empresas que começam pequenas e, em pouco tempo, antes mesmo de abrir seu capital na bolsa de valores, são avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares.

Geralmente essa é a história de todas as empresas recentes e inovadoras, como Spotify, Airbnb e Uber. A maioria, inclusive, envolve criações tecnológicas, porém, este não é um requisito para que uma startup seja tida como unicórnio.

Na verdade, o avanço das tecnologias e o amplo acesso à internet ao redor de todo o mundo foi o que fez com que as empresas pudessem inovar em áreas que já possuíam um mercado em funcionamento há bastante tempo.

Os primeiros unicórnios que surgiram, quando tal nome ainda não existia, nos anos 90, com o Google sendo um dos primeiros. Na década seguinte o próximo grande unicórnio foi o Facebook. Hoje em dia essas empresas não fazem mais parte da seleção mística por serem de capital aberto.

Se somadas no mundo todo, mais de 200 empresas já alcançaram a marca de 1 bilhão de dólares e se tornaram especiais - grande maioria destas startups, inclusive, estão nos Estados Unidos e na China.

No Brasil

Por aqui três empresas já conseguiram tal feito. As duas primeiras empresas nacionais que se tornaram startups de sucesso foram a 99POP - no setor de transporte e a PagSeguro - ferramenta de pagamentos. Recentemente o Nubank também passou a fazer parte do seleto grupo de empresas “mágicas”.

Com a profissionalização do mercado os especialistas esperam que o Brasil, durante os próximos anos, consiga ter até dez startups unicórnio. As próximas da lista podem ser: Ebanx, GuiaBolso, PSafe e Resultados Digitais. Todas com progresso escalável.

Como surgem as startups unicórnio

Se repararmos no tipo de serviço oferecido pelas empresas citadas ao longo do texto, todas reinventaram serviços que já eram prestados de alguma maneira. Porém, foram inovadoras ao criar uma forma mais prática e popular de fazer com que tal serviço se tornasse indispensável na vida de todos nós.

Sendo assim, acredita-se que as empresas que oferecem serviços compartilhados e comércio eletrônico são as que mais têm chances de se tornarem unicórnio. Além disso, as empresas que estão renovando os setores de neurotecnologia, medicina regenerativa e inteligência artificial vêm ganhando espaço.

Depois de uma boa ideia, a startup precisa de investimentos de peso, negócios práticos e que podem se tornar populares e, é claro, ter coragem de arcar com grandes perdas de dinheiro.

Isso, porque, uma startup precisa se arriscar até encontrar o modelo de negócio ideal para expandir. Um bom exemplo disso é o Uber, que em 2017 declarou que teve um prejuízo de mais de quatro bilhões de dólares. Sem contar a Amazon, que mesmo sendo uma das empresas mais valiosas do mercado, levou uma década até ter lucro.

Ter uma boa equipe também é importante para que uma empresa iniciante seja uma startup e, posteriormente, se torne um unicórnio. Além disso, saber lidar com os investimentos é essencial para que uma empresa ganhe visibilidade e mercado antes mesmo de entrar na bolsa de valores.

Erros comuns que atrapalham o crescimento de qualquer startup

Claro que nem todas as empresas têm um crescimento espetacular e, em pouco tempo, sabemos como é complicado empreender no Brasil. Porém, alguns erros são comuns e acabam com as chances de qualquer startup. Sabe quais?

Não saber controlar os empréstimos e investimentos iniciais é o mais comum dos equívocos. Os fundadores acabam tomando mais dinheiro do que precisariam e, ao invés de obter lucros, continuam endividados e pagando juros.

Outro erro comum é montar uma equipe mal preparada para gerir a empresa. Uma startup precisa de colaboradores empenhados e alinhados à velocidade do crescimento da empresa, se não, o desempenho acaba sendo prejudicado.

Na hora de criar uma startup é fundamental oferecer um produto ou serviço inovador. Caso isso não aconteça, a empresa pode continuar sendo somente “só mais uma”. Para isso, além de novidades, a empresa precisa ter um ótimo atendimento ao cliente e, é claro, acompanhar o que andam fazendo os concorrentes.

É possível compreender que, para se tornar um unicórnio em meio a tantas empresas novas, é preciso criar uma cultura organizacional muito forte. Além disso, a satisfação do cliente deve vir em primeiro lugar, antes mesmo da visibilidade dos lucros.

O Nubank, por exemplo, conquistou um público que estava insatisfeito com as altas taxas bancárias e, a partir disso, foi mais simples alcançar o primeiro bilhão de dólares. Para ser mais exata, foram cinco anos de investimentos e ótimo atendimento aos clientes.

Se você tem uma ideia inovadora e que requer um baixo investimento inicial, monte uma equipe preparada e empenhada e, quem sabe, vocês não consigam criar a próxima startup unicórnio do Brasil?

Você já conhecia esse mundo mágico das empresas bilionárias? Deixe aqui seu comentário e compartilhe qual a sua opinião sobre o que faz uma empresa ter crescimento acelerado nos dias atuais.

Clube Sebrae
Natália Pioli dos Santos
Natália Pioli dos Santos Seguir

Sou graduada em Comunicação Social e pós-graduada em Roteiro. Já atuei com produção audiovisual, roteirização de programas de esporte, cobertura de eventos, pesquisas e mídias sociais. Atualmente produzo conteúdo para a web.

Ler matéria completa
Indicados para você