[ editar artigo]

Selos e certificações como estratégia para competitividade no segmento de alimentos

Selos e certificações como estratégia para competitividade no segmento de alimentos

Selos e Certificações são ferramentas que trazem muitos benefícios para as empresas, sendo alguns relacionados aos processos de gestão, relacionamento com o cliente, padronização de produtos, adoção de métodos sustentáveis e adequação a necessidades de mercado.

Selos podem ser criados e concedidos por empresas, instituições, associações de classe, laboratórios, organizações governamentais ou não governamentais, que descrevem regras ou padrões que são avaliados constantemente visando um objetivo estabelecido.

Os certificados, entretanto, são concedidos apenas por empresas acreditadas pelo Inmetro, que buscam evidências de conformidades com normas estabelecidas por organismos de normalização, como a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Mas, de forma independente, selos e certificados auxiliam no alcance de objetivos específicos, elevam o padrão de serviços ou produtos e, sem dúvida, agem como diferencial, tornando notório o trabalho realizado junto as empresas.

Conheça algumas Certificações e Selos para o segmento de alimentos e bebidas:

Selo Alimentos do Paraná

O Selo Alimentos do Paraná foi criado em 2014, para conferir notoriedade aos empreendimentos e empresas que têm a implantação das Boas Práticas, ou seja, dos procedimentos higiênico-sanitários necessários para a produção de alimentos seguros à saúde do consumidor. Além do item qualidade também avalia a gestão empresarial adotando como base o Modelo de Excelência em Gestão – MEG da Fundação Nacional da Qualidade - FNQ Maiores detalhes você encontra no www.sebraepr.com.br/seloalimentosdoparana

Norma: SQF

Para todos os setores da indústria de alimentos desde a produção primária até o transporte e a distribuição. O Código SQF é um processo padrão de certificação do produto, baseado na Análise de Perigos Pontos Críticos de Controle (APPCC ou HACCP da sigla em inglês) e no Sistema de Gestão da Qualidade, que utiliza o Comitê Consultivo Nacional sobre critérios microbiológicos para alimentos (NACMCF) e os princípios e diretrizes do HACCP do Codex Alimentarius. Os produtos sob a certificação SQF mantem um alto grau de aceitação nos mercados globais. Maiores detalhes você encontra no https://www.sqfi.com/

Norma: IFS Food

A IFS Food é um dos padrões desenvolvidos pelas federações de varejo da Alemanha (HDE), França (FCD) e Itália (COOP, CONAD) em conjunto com a indústria, organismos de certificação e outros usuários da norma padrão para auditoria de segurança dos alimentos e da qualidade dos processos e produtos de fabricantes de alimentos. As normas são publicadas pela IFS através do HDE Trade Services Gmbh, em Berlim, na Alemanha.

Maiores detalhes você encontra no https://www.ifs-certification.com/

Norma: ISO 2200

Esta norma é elaborada pela ISO, sendo submetida para avaliação dos 161 países membros da organização e avaliada por um comitê específico. No Brasil a Associação Nacional de Normas Técnicas (ABNT) é o representante nacional na ISO. As normas ISO são respaldadas pelo BSI. Da família ISO 22000, podemos destacar duas normas utilizadas para a certificação das indústrias de alimentos (ISO 22000:2005 e ISO/TS 22002-1:2009), as quais não são reconhecidas pela GFSI como um modelo de certificação do Sistema de Gestão de Segurança dos Alimentos, mas, que são utilizadas por outros modelos aprovados pelo GFSI.

Maiores detalhes você encontra no http://www.abnt.org.br/imprensa/releases/5266-seguranca-de-alimentos

Norma: BRC Global Standard for Food Safety

Esta Norma abrange a segurança dos alimentos e a gestão da qualidade do produto em empresas fabricantes de embalagem e processamento de alimentos. O BRC Food Standard é um esquema aprovado pelo GFSI e é usado em todo o mundo, com certificações em mais de 100 países. A norma é de propriedade da BRC e é escrita e gerida por um grupo multi-stakeholder internacional formada por fabricantes de alimentos, varejistas, serviços de alimentação e representantes do corpo de certificação.

Maiores detalhes você encontra no https://www.brcglobalstandards.com/

Norma: Global Aquaculture Alliance Seafood Processing Standard

 A Global Aquaculture Alliance é uma associação de comércio internacional, sem fins lucrativos dedicada ao avanço social e ambientalmente responsável da aquicultura. Através do desenvolvimento de seus padrões de certificação de Boas Práticas de aquicultura, tornou-se a principal organização de definição de padrões para frutos do mar. A Global Aquaculture Alliance Seafood Processing Standard é reconhecida pelo GFSI.

Maiores detalhes você encontra no https://www.aquaculturealliance.org/

Norma: GLOBAL G.A.P. Integrated Farm Assurance Scheme

O GLOBAL G.A.P. (Good Agricultural Practices – GAP) é o padrão mundial que garante estas Boas Práticas Agrícolas. O GLOBAL G.A.P. é uma organização afiliada de uma associação comercial sem fins lucrativos que estabelece normas voluntárias para a certificação de produtos agrícolas com um objetivo de garantir a produção agrícola segura e sustentável em todo o mundo. GLOBAL G.A.P. Integrated Farm Assurance Scheme é reconhecido pelo GFSI.

Maiores detalhes você encontra no https://www.globalgap.org/

Norma: Global Red Meat Standard (GRMS)

Global Red Meat Standard (GRMS) é um esquema desenvolvido especificamente para a indústria de carne vermelha. O GRMS estabelece os requisitos para todos os processos relacionados com a produção de carne e derivados, se concentra em alcançar os mais altos níveis de segurança e qualidade. O GRMS foi lançado em 2006 e seu primeiro reconhecimento pelo GFSI ocorreu no ano de 2009.

Maiores detalhes você encontra no www.grms.org/

Certified Humane®

O Instituto Certified Humane Brasil é o representante na América do Sul da Humane Farm Animal Care (HFAC), a principal organização internacional sem fins lucrativos de certificação voltada para a melhoria da vida das criações animais na produção de alimentos, do nascimento até o abate (produção de carnes, aves, ovos, laticínios e derivados). Quando você vê o selo Certified Humane® em um produto tem a garantia de que o alimento é oriundo de produtores que atendem exigências objetivas de bem-estar animal. Atualmente produtos com este selo podem ser encontrados no Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos, Peru e Hong Kong.

Maiores detalhes você encontra no  http://certifiedhumanebrasil.org/como-funciona/

Fair Trade Certified™

Os produtos certificados como Fair Trade Certified™ oferecem as garantias sociais e ambientais rigorosas que muitos varejistas e compradores exigem na atualidade. O Fair Trade (tradução para o português - Comércio Justo) dá poder aos consumidores para apoiar os produtores e os trabalhadores agrícolas para que tenham um impacto positivo nas comunidades agrícolas, através das suas compras diárias. Trata-se de um sistema de certificação e rotulagem administrado pela Fairtrade International (FLO), uma associação multilateral sem fins lucrativos composta por 24 organizações, que é responsável pela auditoria de produtos em toda a cadeia de suprimentos, desde o produtor, o comerciante até o produto final.

Maiores detalhes você encontra no https://biomercadobrasil.com.br/fair-trade-o-que-e-comercio-justo/

Referências:

SQF - Safe Foods Quality, acessado em: http://www.sqfi.com/ Standards, acessado em: http://www.standards.org/

IFS - International Featured Standards, acessado em: http://www.ifs-certification.com/index.php/en/ 

ABNT/NBR ISO 22000:2006 – Sistemas de gestão da segurança dos alimentos

BRC - British Retail Consortium, acessado em: http://www.brcglobalstandards.com/BRC 

Global Aquaculture Alliance Seafood Processing Standard, acessado em: http://www.gaalliance.org/Global G.A.P 

 

Clube Sebrae
Andreia Claudino
Andreia Claudino Seguir

Coordenadora Agronegócios, Alimentos e bebidas do Sebrae/PR, mestrado e graduação em engenheira química, técnica em alimentos.

Ler matéria completa
Indicados para você