[ editar artigo]

Seus colaboradores estão motivados ou engajados com a empresa?

Seus colaboradores estão motivados ou engajados com a empresa?

No cenário corporativo podemos afirmar que o engajamento ocorre quando os empregados passam a considerar seus, os motivos de vida da empresa. Então, diferentemente de motivação que é exclusivamente de cada pessoa e apenas influenciada pela organização, o engajamento é algo que pode sim ser criado e aperfeiçoado pela companhia pensando em ter consigo funcionários que tenham os mesmos motivos de vida que ela.

As diferenças entre a motivação e o engajamento são sutis, para entendê-las melhor é preciso se atentar a cada um dos conceitos:

  • A motivação é embasada por todos os motivos de vida da pessoa, o que as move e as levam a viver da maneira que vivem, considerando o que é bom ou não pra ela e, é por isso que a motivação é algo pessoal, intransferível - a qual um agente externo pode apenas influenciar, ou seja, uma empresa poderá, no máximo, manter ou não a motivação dos seus colaboradores satisfazendo ou não suas expectativas.
  • O engajamento pode ser explicado como execução de atividades com afinco e empenho, tendo realmente prazer ao realizá-las; dessa forma podemos observar que ele também está profundamente ligado aos motivos, porém nesse caso o que possibilita a origem e continuidade do engajamento é a correspondência e entre os motivos da pessoa e os motivos da causa, trabalho, exercício, evento ou instituição onde a pessoa estiver engajada.

Para conseguir conquistar e manter o engajamento dos seus colaboradores você pode utilizar diversas formas. Em seguida, vamos listar cinco dicas que, se aplicadas, vão aumentar o engajamento dos seus colaboradores:

1 - Defina os motivos de vida da sua empresa e busque contratar empregados que tenham motivos similares
A sintonia entre companhia e colaborador deve ser buscada desde o processo de contratação. Para que isso seja possível, a organização deve estabelecer os seus pilares - muito conhecidos pela tríade missão, valores e visão. Tendo essas características bem definidas, elas poderão ser incluídas como premissas e condições para testes, entrevistas e contratações de novos colaboradores. Isso torna muito mais assertiva a postura engajada do funcionário enquanto estiver trabalhando, pois ele se identificará com os motivos de vida da instituição considerando-os como seus próprios objetivos.

2 - Reconheça os empregados pelas realizações bem-feitas das suas atividades
O reconhecimento da organização sobre as realizações do indivíduo gera satisfação que, por sua vez, mantém a motivação do colaborador e aumenta o seu engajamento. A empresa pode reconhecer o funcionário de diversas formas, como por exemplo:

  • Enviando mensagem escrita por meio de e-mail, publicações periódicas da instituição, cartões, entre outros;
  • Parabenizando publicamente o colaborador e comemorando seus resultados com a equipe;
  • Delegando responsabilidade, atribuindo atividades que tornam sua participação mais importante, melhoram a visibilidade das suas realizações e aprimoram sua autonomia;
  • Estabelecendo e cumprindo um plano de carreira acordado previamente;
  • Concedendo bonificações reais e justos quando atividades são realizadas mais eficientemente, quando metas são alcançadas e superadas;
  • Disponibilizando para os empregados, benefícios que melhorem sua qualidade de vida e tornem a remuneração melhor.

3 - Dê feedbacks e faça isso com planejamento, coerência e consistência
Mostre ao colaborador que a empresa está atenta às suas necessidades e estimulando suas melhorias. Esse cuidado com o empregado produz uma satisfação muito benéfica para o engajamento já que colaborador sentirá uma necessidade genuína de dar o seu melhor, de realmente se empenhar na melhoria do seu trabalho e, consequentemente, na melhoria como um todo. Esses feedbacks devem ser feitos de maneira ética e educada, estreitando a relação dos líderes com os liderados e firmando a confiança entre eles. Os pontos de melhoria apresentados têm que ser acompanhados dos resultados esperados bem fundamentados, para que sejam compreendidos pelo funcionário de maneira lógica, racional e agradável. Isso gera impacto positivo sobre ele e aumenta sua expectativa de ser útil dentro da instituição, já que é mostrado a ele que o seu trabalho faz a diferença.

4 - Comunique-se com clareza e sinceridade
Quando a comunicação com o colaborador ocorre de maneira clara e sincera passa a existir confiança e segurança, que são vínculos fortes, pois o funcionário desenvolve o sentimento de dono da companhia, defendendo a marca e as ideias e divulgando muito bem a organização. A clareza deve estar presente em todos os momentos de comunicação, pois passa segurança sobre onde e como o trabalho ocorrerá, desde especificação de funções e responsabilidades, comunicados e mudanças estratégicas, resultados alcançados até feedbacks, reuniões de planejamento, delegação de atividades e conversas diárias. A sinceridade, por sua vez, passa confiança, visto que, quando cada informação é passada assim, o empregado sente que a instituição confia nele para compartilhar toda e qualquer informação que for necessária. Também é importante que a instituição permita que os seus colaboradores se comuniquem de forma objetiva e que consigam comunicar à empresa com clareza a ponto de demonstrar suas ideias e estratégias auxiliando no crescimento dela como um todo.

5 - Encoraje e viabilize o crescimento de seus colaboradores
Quando a empresa disponibiliza meios para que o colaborador cresça, seja como profissional ou como pessoa, ela está mostrando que é muito mais que um número no contexto geral, novamente criando no funcionário o sentimento de parceria que ajuda a promover e melhorar do engajamento do indivíduo. Para proporcionar crescimento pessoal a organização pode adotar ações de endomarketing garantindo a evolução das interações, entre colaborador e empregador e entre os próprios colaboradores, melhorando o ambiente corporativo para que aprendizado se torne natural. Já, para promover o crescimento profissional algumas dicas são: investir em trocas de experiências com outras empresas do ramo; possibilitar que os colaboradores participem de eventos, convenções e debates junto à organização; desenvolver cursos in company de inglês, espanhol e outras línguas interessantes ao seu negócio; habilidades técnicas necessárias para atuar na instituição; ferramentas utilizadas; processos e políticas da companhia; desenvolvimento de líderes; produtividade, entre outros.

Essas podem ser apenas as cinco primeiras ações que você implementará na sua organização para engajar seus empregados! Busque outras mais, sempre tendo em mente que os motivos de vida de ambos devem andar lado a lado e que a instituição deve mostrar isso ao funcionário explorando aspectos ligados principalmente ao amor, reconhecimento e recompensa.

Quer saber mais sobre outros assuntos que vão melhorar o relacionamento entre empresa e colaborador? Continue navegando no Clube Sebrae!

Clube Sebrae
Claudia Guêno
Claudia Guêno Seguir

Analista de Sistemas por formação, atuando agora como Analista de Integração de Parcerias, aplica conceitos de tecnologia, processos, comunicação e negócios. Entusiasta do marketing de conteúdo buscando adquirir e dividir conhecimentos.

Ler matéria completa
Indicados para você