[ editar artigo]

Storytelling é só contar história?

Storytelling é só contar história?

Contar uma história pode impactar pessoas e isso é bom para os negócios de sua empresa. Desde os primeiros registros históricos que se tem de humanos, eles contam histórias uns aos outros, pela escrita, oralidade ou desenhos em paredes. Dessa forma, a cultura e conhecimento do povo foi passando de geração para geração, por meio de histórias fictícias ou reais, com o poder de transmitir força, informação, esperança, ideais, sentimentos, valores e determinação.

Também é possível afirmar que, quando não se tem nada de importante para fazer, sua mente caminha ao encontro de pensamentos voltados a histórias, às vezes, criando ou se lembrando de algumas que já foram contadas. Então é possível concluir que a mente humana está sempre vagando entre conexões realizadas por meio de histórias inconscientemente.

Storytelling é uma palavra de origem inglesa que significa contar histórias, mas não se limita somente a isso, pois é também uma técnica narrativa, uma arte, uma maneira de informar, influenciar o comportamento humano e se comunicar, de forma que permaneça por mais tempo na memória de quem está ouvindo, por ser impactante e chamar ainda mais a atenção. O uso dessa técnica pode fazer com que o receptor se coloque dentro da história, tendo as mesmas dúvidas, emoções e sentimentos do protagonista, se envolvendo assim, cada vez mais com a história. Para que tudo isso seja possível, essa técnica conta com algumas normas e usa vários recursos como imagens, efeitos sonoros e o que mais estiver disponível.

Essa técnica inova por ser uma fuga do marketing frio, que trabalha apenas com a apresentação de um produto e as vantagens dele, que é algo essencial, mas não atrai tanto a atenção e nem causa um impacto tocante. Por meio desse método, a empresa pode mostrar que não vê seus consumidores somente como clientes e fortalecer seu vinculo, fazendo com que as pessoas se sensibilizem e passem a guardar a marca em suas memórias.

A importância do Storytelling está no requisito de memorização e relacionamento. Ao despertar sentimentos em seus consumidores, ocorrerá um impacto, aumentando a fidelidade e deixando a sua marca na mente dos clientes por mais tempo. Em um bom cenário isso pode fazer com que a história seja até mesmo compartilhada.

De acordo com pesquisadores dos EUA, a divulgação boca a boca ainda é uma das melhores formas de propagar uma mensagem, pois cerca de 75% delas são espalhadas dessa forma.

Conheça o seu público-alvo

Ao contar uma história, a empresa deve pensar na melhor forma de fazer com que o público se identifique com ela. Todos os aspectos dentro da história devem ser voltados para isso, sejam eles relativos à linguagem ou no próprio conteúdo, pois nela não haverá informações técnicas do seu produto. Um exemplo disso é usar o lúdico para atrair crianças e relacionar o produto aos momentos do dia-a-dia.

Preocupação com o desenvolvimento da história

Toda boa história se inicia com uma contextualização, depois disto algum conflito ocorre e a história se baseia nesse conflito para continuar. Afinal, não existe história que seja impactante sem uma boa motivação, começando, prosseguindo e terminando bem.

Empatia

A história deve despertar sentimentos de sensibilidade no receptor, e um desses sentimentos deve ser a empatia, pois isso estabelece uma conexão entre ele e a história, fazendo-o refletir que o aqueles mesmos eventos podem acontecer com ele.

Sensibilizar o público

Causar emoções é essencial para cativar o público e a sua atenção. Provocar comoção ou afeto fará com que a marca consiga envolver os receptores, podendo até mesmo adquirir apoio em seus projetos através disso.

Coletar informações sobre os receptores

É necessário traçar um modelo de pessoas que possam assistir, estudando seus hábitos, conversando com pessoas, validando as informações. Após conhecer melhor o seu alvo, será mais fácil produzir formas de impactar esse grupo específico.

Eternização de memórias

O apelo emocional e sensibilização ajudam fortemente nesse processo. Na história, conte sobre curiosidades, fatos ocorridos e experiências que possam envolver o público alvo, ignorando dados técnicos e históricos.

Senso de identidade

Ao tentar causar alguma identificação entre o protagonista da história, a empresa e o cliente, é necessário formar um perfil buscando coisas que podem se relacionar entre eles, focando, por exemplo, nos traços de personalidade e identidade que envolvam os três, isso fará com que a confiança aumente entre o receptor da mensagem e a marca.

Ache o diferencial de seu produto ou empresa

Pense que vive num mundo globalizado onde há uma diversificação de todos os tipos de comércio e o seu necessita de um destaque que será a sua diferenciação, o que torna ele especial. Isso pode até valorizar ainda mais o produto e torna-lo mais lucrativo.

Fusão entre duas organizações

Para fazer com que os consumidores se sintam mais a vontade com no caso de fusões, contar a história do nascimento das duas empresas é a abordagem ideal. Adicionar os pontos de interseção entre as empresas deve ser o próximo passo, pois isso prepara o público para as mudanças que virão e o familiariza com o novo ambiente diante a conjuntura de mercado que irá ser integrada.

Obter uma fatia do consumidor

Para isso é importante fazer com a marca ou produto tenha uma ligação com o público, algo em comum que possa causar sentimentos bons nessa relação, fortalecendo seu relacionamento. É preciso fazer com que o cliente queira comprar o produto que você está fornecendo, isso é o que a história fará naturalmente ao impactar o cliente, cativando assim, a carteira e o coração dele.

Comprometimento com a verdade

Ao transmitir sua história, é preciso ter cuidado com informações falsas, pois aqueles que irão receber sua história, possivelmente acreditarão em suas palavras e notícias falsas podem afetar negativamente a sua credibilidade para sempre.

As vantagens são inúmeras aderindo ao Storytelling, afinal, ouvir sobre como a vida pode ser facilitada ao adquirir um produto é mais eficaz que saber de seus dados técnicos, principalmente para leigos no assunto. Desse modo a marca poderá atingir um público de forma ainda mais eficaz. Quando o consumidor perceber que aquela história poderia ser a dele, a tendência é que ele se identifique e o vinculo com a empresa se fortaleça. Essa é uma maneira de ganhar fidelidade do cliente, incentivar funcionários, convencer pessoas e criar um melhor relacionamento entre a empresa e seus consumidores.

Para saber mais, sobre outros assuntos, continue navegando no site do Clube Sebrae.

Clube Sebrae
Fábio Santos Seguir

Escritor Freelancer.

Ler matéria completa
Indicados para você