Tenho medo de transformar meu negócio em uma Franquia e perder o controle da operação. Que cuidados devo ter?
[editar artigo]

Tenho medo de transformar meu negócio em uma Franquia e perder o controle da operação. Que cuidados devo ter?

Cada vez mais microempreendedores de sucesso estão ansiosos para expandir seus negócios porém, por trabalharem sozinhos ou com apenas um funcionário, não tem interesse em montar uma grande estrutura, e buscam a expansão por meio da formatação de uma Rede de Franquias para que consigam replicar seu modelo de negócios em outras localidades. Sem dúvida esta é uma oportunidade que, além de expandir o negócio a lugares que sozinho não seria possível, esse microempreendedor apoiará a geração de dezenas de outros novos empreendedores que poderão contar com a sua marca, seu know-how e seu suporte. Contudo, vários destes tem medo de perder o controle da

operação do negócio. Afinal, é possível franquear sem perder o controle da operação? A resposta é sim! Para isso seguem algumas lições importantes aprendidas nas duas formatações de franquias que realizei para microempreendedores individuais:

1)

Simplifique a Operação ao Máximo:

Quanto mais simples a operação da franquia pelo franqueador, menos dúvidas ele terá durante a sua atuação e muito menor será o risco de que alguma coisa aconteça de errado. Lembre-se, simplificar exige muito trabalho para não ser simplista.

2) Monte Manuais Excelentes!

Quanto mais esclarecedor estiver o manual do franqueado, mais seguro estará o franqueado para executar a operação da franquia. Como ele trabalha sozinho, em vários casos, com um um manual bem escrito e com informações fáceis de compreender, o franqueado se desestimula a improvisar e prefere seguir o padrão;

3) Solicite informações do Franqueado Constantemente:

Saber como está a rotina da franquia, quanto ela fatura, quantos contratos fechou, qual seus principais clientes é um passo bem importante para verificar se a operação está adequada. É o que tem feito o pessoal da Divulgapão. Franquia formatada entre 2011 e 2012, a qual já teve mais de 300 franqueados espalhados no país. Implantamos em 2012 lá um "Programa de Melhoria Contínua" no qual se faz uma entrevista com o franqueado para saber como anda a operação e informações e documentos são solicitados.

4) Avalie como está a Satisfação do Cliente:

A franquia D.Zortéa Secretariado Remoto começou por meio de um negócio iniciado pela empreendedora Deisiane Zortéa, uma microempreendedora individual que agora, após termos formatado sua rede, já possui a primeira franqueada. Um ponto importante para não perder o controle da sua operação é a avaliação da satisfação dos clientes do franqueado que ela pretende realizar. Sabendo como o cliente final é atendido, ela garante o padrão de atendimento em cada uma das franquias.

Existem vários outros pontos que os empresários realizam na prática para ter uma operação bem controlada. Contudo, essas práticas variam de franquia para franquia. Também vale ressaltar que o ideal é que o microempreendedor individual, ao formatar a rede, readeque sua constituição jurídica, para que possa realizar toda a responsabilidade tributária inerente aos royalties que receberá. O importante é que o microempreendedor não desista de formatar a sua rede, pois já existem práticas de sucesso!

Leandro Krug
Leandro Krug Seguir

Especialista em Franquias e Consultor de Varejo Empresário do Varejo com operações em Shopping Center Professor de Pós Graduação há 10 anos

Continue lendo!

Cadastre-se gratuitamente e tenha acesso
aos conteúdos exclusivos.

Entrar
Indicados para você