[ editar artigo]

Você já ouviu falar em H2H?

Você já ouviu falar em H2H?

Após o B2B (business to business) e o B2C (business to consumer/consumidor), o H2H (human to human) está levando a Gestão Humanizada para fora das fronteiras da empresa. Isso quer dizer que além de tornar o ambiente de trabalho agradável, as organizações precisam tratar da humanização com o cliente. O H2H é uma das premissas que eu tenho tentado desenvolver junto ao meu trabalho e hoje tive a grata satisfação de saber que estou no caminho certo. Ou seja, relacionamento!

Em palestra no Sebrae-PR com André Damasceno, do Melhor do Marketing, o H2H foi a premissa que estartou o conteúdo do especialista. Independente de métricas, processos e automatização, a gestão humanizada deve ser o ponto de partida dos nossos processos de ‘venda’ de serviço ou produto, quando falamos de marketing digital para microempreendedores. Estreitar o relacionamento com o cliente e ultrapassar a barreira virtual é a extensão do negócio e quando mais individualizado, mais eficaz.

Um dos erros apresentados pelo especialista foi a ausência de um persona para a marca. Esse persona é alguém ou uma automatização que irá conversar com o público de forma a identificar-se com ele para gerar aproximação, relacionamento, envolvimento e converter isso em novos clientes ou vendas. O exemplo dado por André Damasceno foi a Lu, do Magazine Luiza, que é a personificação da marca.

A própria curadoria de conteúdo também leva o relacionamento e a humanização ao topo do foco da publicação. Isso significa que, ao produzir um conteúdo, a marca deve pensar quem é e como é a pessoa que está recebendo isso, já que em todo início e fim de processos existem pessoas.

Outras dicas do especialista em relação ao marketing digital para microempreendedores foram:

- Utilizar localização nas postagens;

- Descobrir qual o momento em que seu consumidor está para propor o produto/serviço certo para ele no momento certo (jornada do consumidor);

- Quanto mais recursos das redes sociais você utilizar, mais chances de gerar um bom engajamento terá. Ou seja, poste fotos, vídeos, enquetes, notas, entre outros e não apenas um deles. Se possível, poste conteúdos diferentes nas suas diversas redes, já que se você tiver um mesmo fã em mais de uma rede, ele não verá o mesmo conteúdo nas duas. Isso cria mais equilíbrio na sua comunicação. E lembre-se, você estará publicando conteúdo para as pessoas, humanizando sua comunicação e executando H2H;

- Mesmo que você publique algo que só um parente ou amigo curta, não desista! Se você estiver produzindo conteúdo de acordo com o seu público, observando o interesse de resolver um problema dele, a recompensa virá na sequência com curtidas, salvamentos e compartilhamentos.

Alguns dos recursos ainda que as microempresas podem fazer sozinhas para ter mais visibilidade na web são: a troca de textos e fotos do perfil do Instagram, seja página física ou jurídica, pois uma mesma informação por muito tempo não chama a atenção das pessoas. Se sua empresa trocar links da bio, mudar fotos do perfil, inserir mais descrições da página e usar emojis, isso com certeza, chamará a atenção dos seus visitantes. Novamente, humanizando o processo de utilização das redes sociais. A utilização de conta verificada no Instagram e o Google Meu Negócio são recursos da web que marcam a microempresa no Google para que seu público a encontre e ainda geram métricas de avaliação.

Leia mais sobre brand persona no link: 

http://www.cafecomgalo.com.br/brand-persona-nas-redes-sociais-a-voz-de-uma-marca/

Clube Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades do Clube Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você