[ editar artigo]

Você já pensou nas vantagens de um estilo de vida mais compacto?

Você já pensou nas vantagens de um estilo de vida mais compacto?

O consumo consciente chegou também no conceito da moradia, onde já é possível viver num apartamento compacto de menos de 10m2 em Curitiba, o menor da América Latina. Essa alternativa, que já é realidade em outras localidade do país e do mundo, como em São Paulo e em Tóquio, chegou na capital do Paraná.

Depois dos famosos condomínios clube, que ofereciam sala de ginástica, salão gourmet e brinquedoteca, as construtoras estão pensando além e arquitetaram uma nova forma de morar, valorizando as experiências de vida que acumulamos fora de casa. Por isso, investir em viagens, encontros com os amigos, lazer, festas e eventos, vêm de encontro a uma nova necessidade das pessoas de encontrar sentido naquilo que se vive e não no que se possui. Por isso, buscar mais espaço não está sendo mais prioridade das pessoas.

A proposta visa oferecer menos gastos e mais qualidade de vida, já que uma menor metragem gera menos impostos de transferência do imóvel, menos IPTU, menos luz, menos água, menos decoração, menos mobiliário e menores parcelas para pagar no financiamento do apartamento. Assim, sobra mais recursos para aproveitar a vida.

Esse novo apartamento compacto também possui menos vagas de garagem, pois acredita que as pessoas que valorizam esse conceito são aquelas que usam mais o transporte coletivo ou compartilhado, bicicleta e preferem inclusive andar à pé.

E a melhor parte, para pessoas como eu que passam muito tempo fora de casa, é a economia de tempo na limpeza e conservação desse imóvel, levando em conta que a praticidade do mundo moderno requer que as pessoas usufruam das experiências da vida. Afinal, ficar em casa é gostoso, mas compartilhar de bons momentos ao lado das pessoas que queremos bem enriquecem nossa vida de histórias e ótimos momentos no álbum de fotografias da vida.

Além disso, os imóveis compactos também possuem um impacto social bem menor, já que a população brasileira e mundial está aumentando com a crescente expectativa de vida. Sendo assim, aquelas casas térreas de 300 m2 não fazem mais sentido. Por isso, os bolsões residenciais térreos existentes em diversas localidades de Curitiba, como no bairro Jardim Social, estão aos poucos migrando de ocupação e passam a abrigar empresas ao invés de residências. O fato é explicado também devido à segurança, investimentos em manutenção e mais praticidade oferecida pelos locais mais compactos.

Entretanto, percebemos que o bolso é apenas um quesito que favorece a escolha de uma vida mais compacta. O que as pessoas vem buscando para a vida é o caminho de construir o ser e não mais o ter, afinal ‘coisas não são pessoas e muito menos momentos’.

Em Curitiba, a construtora responsável pelo menor apartamento da América Latina é a Basesul e a Thá também está investindo em apartamentos studio. Em São Paulo, uma das opções é a Vitacon. Será que chegaremos a experimentar as cápsulas japonesas? 


Nessa minha empreitada pela busca de boas histórias para uma sociedade mais inteligente e compartilhada, tenho conhecido muitos negócios de valor que merecem um registro e a atenção das pessoas. Se você tem também dicas para colaborar com esse novo estilo de vida, terei o prazer de trocar essa prosa.

Clube Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades do Clube Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você